Quais foram os efeitos da pandemia no seu corpo?

Já são mais de 100 dias desde que nossas vidas mudaram radicalmente. Com a pandemia do novo coronavírus e a quarentena para frear seu contágio, nossos hábitos, rotina e estilo de vida agora são outros. E é claro que isso tudo se reflete em nosso corpo tanto de forma física como psicológica.

No informativo de hoje vamos falar sobre os impactos mais comuns na saúde das pessoas nesse cenário. Você vai aprender o que pode levar a essas alterações, como evitá-las e o que fazer para melhorar a situação. Vamos lá?

 

Quarentena e os problemas de saúde mais comuns

O combo pandemia e ficar em casa trouxe para muitas pessoas vários problemas de saúde. As causas são muitas e os sintomas também, sempre variando de pessoa para pessoa.

Mas claro que alguns relatos são mais comuns, por exemplo, os problemas de saúde mental ligados ao medo e à insegurança. Já as queixas mais comuns em relação ao corpo estão ligadas à drástica mudança de hábito que tivemos em nosso dia a dia por conta da quarentena.

Sejam sintomas físicos ou psicológicos, é fato que sairemos dessa situação com algumas consequências para nosso corpo e mente. Então por que não falarmos deles e em como podemos melhorá-los antes dessa pandemia acabar?

Ficou curioso e quer ir direto ao assunto que mais te interessa? Clique nele por este menu!

______________________________________

Ansiedade na quarentena

- Quais os efeitos psicológicos da ansiedade?

- Quais os efeitos físicos da ansiedade?

Mudanças de hábito na quarentena: quais os efeitos físicos?

- Gastrite

- Má digestão e problemas no fígado

- Como a quarentena está afetando a balança?

Alteração do diabetes

- Aparecimento de Herpes

______________________________________

Isolamento na pandemia

Ansiedade na quarentena

De longe, um dos problemas mais comuns que as pessoas estão enfrentando é a ansiedade [para ler um informativo só sobre esse assunto clique aqui].

Em um momento em que não sabemos o que esperar, nem quando a quarentena vai acabar, é normal se sentir ansioso. A ansiedade faz parte da nossa vida e, quando é momentânea, pode até ser algo bom. Mas quando se torna recorrente, é sinal de que algo está errado.

Os efeitos da ansiedade no corpo são muitos e variam desde os psicológicos até os físicos. Vamos falar mais deles logo abaixo.

 

Quais os efeitos psicológicos da ansiedade?

Os sintomas no estado mental de quem sofre de ansiedade são bem incômodos e variam desde dificuldades para dormir até o medo constante e a irritabilidade. Muitos dos problemas estão interligados e formam um ciclo vicioso onde um sintoma causa o outro, que piora o primeiro e assim por diante. Por isso, ao tratar de um sintoma, muitas vezes os outros também já começam a melhorar. Vejamos abaixo quatro das queixas mais recorrentes por conta da ansiedade.

 

Medo constante, depressão e preocupação exagerada

Nesse momento, é normal que estejamos todos na expectativa de notícias boas ou ruins, de quando a vacina para o COVID-19 vai chegar ou se encontrarão um remédio certeiro. Esse cenário acaba levando a um medo constante, a uma preocupação exagerada em comparação com a realidade e até mesmo à depressão.

Algumas plantas medicinais podem ajudar com esses sintomas, por ter uma ação que ajuda a combater o nervosismo e a ansiedade. Veja só:

 

Descontrole sobre as atividades do dia a dia e problemas de concentração

Sabe quando parece que tudo escapa à mente? Você não lembra de jeito nenhum onde deixou os óculos (que estão na cabeça) ou abre a geladeira e fica lá parado, sem saber o que ia pegar.

Às vezes, a ansiedade é tanta que nossa memória para de funcionar, não conseguimos nos concentrar em nada e tudo isso gera mais estresse e desânimo.

Problemas de concentração e a sensação de descontrole sobre as atividades comuns que realizava podem ser sintomas de ansiedade. Além disso, também estão relacionados ao sintoma que citamos acima, de medo e preocupação constante. Afinal, quando nossa mente está a todo momento em alerta e preocupada com algo, é claro que não sobra espaço para nosso cérebro absorver novas informações. O resultado? Coisas que antes eram simples de se lembrar ou fazer se tornam uma tarefa árdua.

Felizmente, também existem plantas com propriedades terapêuticas capazes de potencializar a memória, a aprendizagem e a concentração como estas a seguir:

Além dessas plantas, existem dicas práticas que podem ajudar a ativar a memória e a concentração. Se tiver interesse em ler mais sobre esse tema, veja esse informativo aqui!

 

Dificuldade para dormir

Quem tem problema para dormir já deve imaginar que essa dificuldade não vem do nada. Em geral, há algo passando pela mente e atrapalhando nosso sono, mesmo que não saibamos o que é. Esse é um sintoma que tem muito a ver com o medo constante e a preocupação exagerada, já que são motivos para tirar o sono de qualquer um.

Por outro lado, quem dorme mal ou não dorme, acaba tendo problemas de memória e concentração. Eis aí um exemplo do ciclo vicioso que já falamos.

A boa notícia é que há plantas específicas que têm propriedades sedativas e ajudam a combater a insônia. Elas podem ajudá-lo a dormir e também a ter uma melhor qualidade de sono. Olha só:

No entanto, existem outros distúrbios do sono que também podem estar te atrapalhando. Se quiser ler mais sobre esse assunto em um informativo completo, clique aqui.

Insonia na quarentena

 

Irritabilidade

Pense no seguinte cenário: Você já está ansioso com a pandemia, o medo é constante, a mente já não funciona tanto e nada de dormir bem à noite. Somado a tudo isso, são mais de 100 dias trancado em casa, sem passear, com filhos sem aulas e as tarefas da casa e do trabalho se acumulando. Tudo isso é um prato cheio para aumentar a irritabilidade de qualquer um, não é mesmo?

Para lidar com esse sintoma específico, existem três plantas com ação calmante que ajudam a combater o nervosismo e a irritação:

Durante a pandemia, a saúde mental da população em geral tem sido preocupante. Além da ansiedade, o estresse e os sintomas de depressão têm aumentado muito entre as pessoas. Caso queira ler mais sobre saúde mental na pandemia, basta ver esse informativo completo que fizemos aqui.

 

Quais os efeitos físicos da ansiedade?

Muitas vezes, o corpo reage a um problema e nem nos damos conta de que aquilo é consequência de um quadro de ansiedade. Então, agora que já falamos sobre os efeitos psicológicos da ansiedade, chegou a hora de falar sobre o nosso físico.

Confira a seguir as queixas físicas mais comuns de quem está sofrendo com a ansiedade nessa pandemia.

 

Sensação de cansaço

A ansiedade faz o corpo trabalhar a todo vapor contra um perigo que está por vir. No caso do medo e da preocupação com a pandemia do novo coronavírus, muitas vezes esse “algo” nunca chega.

O resultado é que o corpo está sob constante estresse e a pessoa sente um cansaço generalizado o tempo todo. Por isso, é importante controlar a ansiedade, como também buscar reforço em opções que ajudem a dar uma energizada no organismo. Para isso, existem algumas plantas que podem ajudar a melhorar a fadiga:

Cansaco na quarentena

 

Falta de ar, suor nos pés e nas mãos

Uma condição comum em quem tem relatado ansiedade no momento atual é a falta de ar.

Esse é um sintoma preocupante, pois é também um dos mais graves da COVID-19. E o que poderia piorar mais a ansiedade que pensar que se está com o novo coronavírus?

Por isso, quando há esse sintoma, a informação é ainda mais importante. A pessoa deve conseguir diferenciar a falta de ar por ansiedade da falta de ar como sintoma da infecção pelo novo coronavírus. A primeira, em geral, tem uma causa originada de uma preocupação, por exemplo, o medo de adoecer. Ela não deve ter um tempo muito prolongado, podendo ir e voltar, e pode apresentar melhora quando se tenta respirar fundo, tomar um copo d’água ou ter alguém que o ajude a se acalmar.

a falta de ar da COVID-19, em geral, se apresenta com outros sintomas como febre, coriza ou tosse e tende a ser constante. Ela não irá passar quando a pessoa se acalma. Trata-se de um momento de urgência em que a pessoa precisa procurar ajuda médica imediatamente.

Outro sintoma físico comum em pessoas ansiosas é o suor excessivo nas mãos e nos pés. A sudorese é uma condição normal do corpo para manter a temperatura estável, mas quando a pessoa sua demais sem motivo aparente, como atividade física ou um dia muito quente, isso pode ser sinal de nervosismo e ansiedade.

Tanto para a falta de ar como pelo suor nos pés e nas mãos, existe uma planta que pode ajudar muito:

 

Tensão muscular

Quando você começa a se sentir ansioso, é natural que o corpo todo se torne rígido. Isso pode levar a pessoa a pressionar as mandíbulas (bruxismo), tensionar os punhos e ficar com o corpo todo enrijecido sem nem perceber. No longo prazo, essas tensões podem levar ao desgaste dos dentes, gerar dores, como na coluna ou na cabeça, ou ainda em outros locais do corpo.

Para ajudar com a tensão muscular, há duas plantas com propriedades terapêuticas:

 

Diarreia

Quem nunca sentiu aquela vontade de ir ao banheiro antes de algum evento importante? Seja falar em público ou fazer uma viagem muito esperada, quando a ansiedade está presente, muitas vezes a diarreia também está. Por que isso acontece?

O sistema gastrointestinal é comumente afetado pelo estado emocional. Isso ocorre, pois o intestino é cheio de nervos e muitos deles são compartilhados com o cérebro. Isso faz com que o próprio cérebro comande os movimentos do trato digestivo podendo levar à diarreia, à prisão de ventre ou a outros sintomas.

A diarreia causada pela ansiedade tem sido uma das queixas frequentes durante essa pandemia. E, na fitoterapia, existe um aliado que pode ajudar nesse sintoma incômodo. Veja só:

A folha de goiabeira (Psidium guayava) tem ação antidiarreica, giardicida (contra o protozoário Giárdia), adstringente e antisséptica. Por isso, pode ser um grande aliado para quem está sofrendo com a diarreia durante a quarentena.

Diarreia na pandemia

 

Dores no corpo

Já falamos aqui sobre tensão muscular, mas existem outras dores no corpo que também tem sido queixas comuns durante a pandemia. Inclusive já tratamos de uma delas, a fibromialgia, em outro informativo que você pode ler aqui.

As dores no corpo podem ter muitas causas e uma delas é a ansiedade. Por isso, plantas com ação anti-inflamatória podem ajudar quem sente esse sintoma. Olha só quais plantas ajudam nos processos inflamatórios espalhados pelo corpo:

 

Mudanças de hábito na quarentena: quais os efeitos físicos?

Além dos problemas acima ligados à ansiedade, alguns sintomas físicos têm se agravado, pois as pessoas em geral tiveram grandes mudanças de hábitos por conta da quarentena. Essas queixas recorrentes têm ocorrido tanto para quem já tinha predisposição como também para quem já apresentava o problema. Vamos falar dos mais comuns logo abaixo:

 

Gastrite

A gastrite é uma inflamação que ocorre nas paredes do estômago e pode ser aguda, durando alguns dias, ou crônica, durando por meses ou anos. Muitas pessoas têm relatado que, ao ficar em casa, têm tido problemas com a alimentação. Algumas estão comendo demais, outras não conseguem comer, ou ainda há aquelas cuja alimentação piorou e outros hábitos maléficos (como o consumo de álcool e tabaco) aumentaram.

Então como saber se está com gastrite? Existem alguns sinais!

Sintomas de gastrite

O principal sintoma da gastrite é a dor no estômago. Ela pode surgir quando se fica muito tempo sem comer ou quando se ingere algum alimento ou bebida. Outros sintomas que também podem ocorrer são:

  • inchaço no estômago
  • náuseas
  • indigestão
  • mal-estar
  • gases
  • queimação no estômago

Causas da gastrite

A gastrite pode ser causada tanto por nervosismo e ansiedade como também pelos hábitos de alimentação. Veja algumas das causas mais comuns:

  • Abuso de álcool e cigarro
  • Uso de anti-inflamatórios ou analgésicos por um período prolongado
  • Estresse, nervosismo ou ansiedade (gastrite nervosa)
  • Ingestão de alimentos gordurosos, cafeína e refrigerantes em excesso

Durante a quarentena, talvez a pessoa se sinta mais propensa a ter uma alimentação gordurosa, a beber e fumar mais. Além disso, se a pessoa sente dores pelo corpo e procura o alívio por meio do uso frequente de analgésicos, está aí outra causa comum da gastrite.

Por isso, é importante tentar manter os hábitos saudáveis, mesmo que em casa. E evitar o consumo dessas substâncias maléficas para a saúde do sistema digestivo é fundamental para melhorar o quadro.

Existem também plantas com ações protetora, cicatrizante e antiácida, que podem ajudar nos sintomas. Veja só:

Gastrite na quarentena

 

Má digestão e problemas no fígado

Outros problemas digestivos comuns relacionados aos hábitos alimentares nessa quarentena têm sido a má digestão e problemas de fígado. Alguns dos sintomas mais comuns de que há algo errado com nosso fígado é a sensação de empanzinamento e gosto amargo na boca. Já quando o assunto é má digestão, tem uma série de sintomas que podem aparecer:

  • Sensação de estômago cheio (empachamento)
  • Distensão abdominal (inchaço)
  • Dor ou sensação de queimação no abdômen (azia)
  • Arrotos (eructações)
  • Náusea (enjoo)
  • Regurgitação (refluxo)
  • Vômitos
  • Dores intestinais (cólicas)
  • Diarréia
  • Sonolência após as refeições

As causas para esses problemas também estão ligadas a mudança de hábitos alimentares e ansiedade devido à pandemia, como:

  • Comer em grande quantidade
  • Comer muito rápido
  • Consumir muitos alimentos gordurosos e frituras
  • Ingerir cafeína e refrigerantes em excesso

Algumas plantas podem ajudar com problemas no fígado, pois possuem ações que ajudam a proteger e a recuperar a saúde desse órgão tão importante na digestão. Confira abaixo:

 

Como a quarentena está afetando a balança?

Quem ainda não ouviu alguém reclamar que está engordando de tanto ficar em casa? Os lanchinhos da tarde viraram rotina. Cozinhar (e comer) virou o hobby mais comum contra o tédio. Às vezes, ficar em casa dá aquela impressão de que todo dia é dia de comer como se fosse fim de semana.

Somado a isso, as academias e os locais onde se pratica atividades físicas estão fechados. A orientação é evitar até mesmo locais públicos onde se fazia caminhada, corrida, bicicleta... E nem todo mundo tem a disciplina necessária para se manter ativo em casa. Qual o resultado disso tudo?

Ganho de peso na quarentena

 

Inchaço e retenção de líquido

A dificuldade de manter o corpo ativo, a má circulação causada pelo sedentarismo e o aumento do consumo de alimentos ricos em sódio tornaram o inchaço e a retenção de líquido um problema para muitas pessoas.

O esforço para controlar a alimentação e praticar atividade em casa é importante para contornar a situação, mas um empurrãozinho é sempre bom. Para isso, existem plantas com ação diurética, depurativa e inibidoras de apetite, que associadas a uma melhor alimentação, podem ajudar:

 

Aumento de peso

Ansiedade, sedentarismo, alimentação desequilibrada: um prato cheio para os quilinhos começarem a aumentar na balança.

Sorte a nossa que a natureza pode dar uma ajudinha! A seguir, listamos plantas que ajudam a eliminar o sódio e outras substâncias em excesso no corpo que podem estar afetando seu peso. Além disso, também ajudam a inibir o apetite e podem até ajudar a acalmar (como é o caso do Hibisco), afinal, mente sã, corpo são!

 

Prisão de ventre e formação de gases

Está com dificuldade de ir ao banheiro e com muitas gases? É o corpo dando sinais de que a falta de exercício e de controle alimentar está afetando seu organismo!

Nesse caso, a dica é consumir alimentos ricos em fibras, tomar muita água e, claro, fazer exercícios em casa. Para ajudar ainda mais, há plantas com ação laxativa como:

Também existe a inulina, um nutriente funcional encontrado em inúmeros vegetais, como na chicória e no yacon, e que pode ser consumido diretamente em sachês para diluição em suco, água ou alimentos. Ela é considerada um alimento prebiótico, pois serve de alimento para as bactérias intestinais, influenciando diretamente na função desse órgão:

 

Alteração do diabetes

Todo diabético seria milionário se ganhasse um real para cada vez que ouvisse: “Tem que fazer atividade física e controlar a alimentação”. Se quem não tinha problema de saúde sentiu os efeitos da quarentena, quem já tinha, como os diabéticos, acabou sentindo muito mais.

É fato que o sedentarismo e o descontrole alimentar são muito prejudiciais para essas pessoas. Acrescente à equação o estresse emocional causado pela pandemia e temos três importantes fatores que influenciam diretamente nos níveis de glicose no sangue.

Há algumas plantas bem conhecidas por suas propriedades que ajudam a reduzir a glicemia como também por aumentar a tolerância à glicose. Veja só:

 

Aparecimento de Herpes

Quem tem Herpes já sabe, quando há estresse e queda de imunidade, é batata! Lá vem as feridas na boca, rosto ou em outras regiões do corpo.

Tanto o estado emocional na pandemia quanto os hábitos que podem afetar a imunidade da pessoa podem acabar levando ao aparecimento da Herpes. E esta tem sido uma queixa comum durante esse momento difícil em que estamos vivendo.

Para ajudar, existem as plantas que tem ação anti-inflamatória ou ainda que ajudam a fortalecer o sistema imunológico. Listamos algumas aqui:

Herpes na quarentena

 

Vamos sair dessa!

O momento não é fácil e a lista de problemas comuns na pandemia é longa, não é mesmo?

Mas, vamos sair dessa, juntos e com a ajuda da fitoterapia. Esperamos que este informativo tenha te ajudado. Conte sempre com a equipe da Oficina de Ervas para tirar suas dúvidas e oferecer o melhor para sua saúde e bem-estar.

Você pode falar com um dos nossos fitoterapeutas clicando aqui!

Remedios naturais na pandemia

 

Referências

https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/hiperidrose/11/

https://www.cnnbrasil.com.br/saude/2020/04/09/psiquiatra-explica-diferenca-entre-falta-de-ar-por-ansiedade-e-coronavirus

https://www.uol.com.br/vivabem/faq/coronavirus-qual-a-falta-de-ar-e-preocupante-e-devo-ir-ao-hospital.htm

https://www.huffpostbrasil.com/2014/05/30/como-a-ansiedade-afeta-o-seu-corpo-infografico_n_5417043.html#:~:text=Tens%C3%A3o%20muscular.,na%20nuca%20e%20at%C3%A9%20enxaquecas.

https://psiquiatriapaulista.com.br/reconhecer-tratar-transtorno-ansiedade/

https://www.medicalnewstoday.com/articles/anxiety-diarrhea

https://adaa.org/learn-from-us/from-the-experts/blog-posts/consumer/how-calm-anxious-stomach-brain-gut-connection

Comentários


  • Josina Nunes
    Olá! Ganhei uma muda de uma planta extremamente semelhante à erva baleeira, oriunda da região de Mariana (MG), onde é chamada de Maria Virgem e utilizada em banhos. A diferença é que ela não dá frutos vermelhos. Poderia fazer algum comentário, por favor? Obrigada
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Josina. A nossa flora é muito rica e existem muitas espécies semelhantes. A Erva Baleeira é uma planta já estudada e com comprovação científica a respeito de seus benefícios. Já essa sua muda eu não sei que espécie é, já que o nome popular é dado sempre por pessoas da região. No entanto, o uso popular de plantas deve ser considerado como uma sabedoria, e se é usado para banhos, deve ter alguma ação sim. Veja com quem te deu a muda qual a finalidade desses banhos, pois muitas plantas são usadas pelo seu valor energético para limpeza e descarrego e não devem ser usadas internamente. Espero que tenha ajudado. Estamos sempre à disposição.
  • Otavio alcantara
    Ola tenho epicondilite n cotovelo gostaria d uma ajuda para melhorar
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Otávio. Essa dor é uma tendinite, que é uma inflamação do tendão. Pode ter causa no trabalho, se tiver movimento repetitivo, ou em prática de esporte como o tênis. Pode ser tratada com o uso de Erva Baleeira, tanto internamente como externamente, na forma de creme, ou outras plantas anti-inflamatórias como a Canela de Velho, Arnica e Sucupira. No entanto, o mais importante é identificar a causa, pois o problema deve ser resolvido e não apenas remediado. Se você faz uso de algum medicamento ou queira passar o seu caso para nossos fitoterapeutas, entre em contato conosco pelo email. Estamos à disposição.

Deixe seu comentário sobre:
Quais foram os efeitos da pandemia no seu corpo?