Depressão é uma doença SIM! Vamos aprender sobre ela?

Hoje já não é novidade para ninguém que depressão é SIM uma doença. E uma doença grave, que afeta completamente o dia a dia do paciente.

Então, no informativo de hoje, vamos compartilhar informações valiosas, para que essa doença passe bem longe de você e de sua família.

Vamos saber mais sobre Depressão?

Mulher idosa em depressao

O que é a depressão?

A depressão é uma doença psiquiátrica que faz com que a pessoa se sinta triste, deprimida e com uma sensação de desprazer na maior parte do tempo. Isso acaba interferindo em diversos aspectos da vida da pessoa, junto com outros sintomas físicos que são causados pela doença, e que veremos melhor mais adiante no informativo de hoje.

Números da Depressão, dados de 2017

As estatísticas da depressão confirmam uma situação preocupante a nível de mundo e a nível de Brasil. Confira:

  • 264 milhões de pessoas no mundo têm ansiedade;
  • 322 milhões de pessoas no mundo têm depressão;
  • 10% dessas pessoas recebem tratamento;
  • 11,5 milhões de brasileiros têm depressão;
  • 5º lugar é a posição do Brasil no ranking da depressão do mundo;
  • 18% foi o crescimento da doença, de 2005 a 2015;

Diferença entre depressão e tristeza

A tristeza é um sentimento que faz parte da vida de todos nós. É normal passar por emoções tristes e deprimidas em momentos difíceis da vida. A depressão surge quando o grau de sofrimento começa a durar muito tempo e a impedir que a pessoa cumpra suas funções normalmente, até as tarefas mais simples como tomar banho e preparar refeições.

Em síntese, a depressão não é efêmera, isto é, ela fica com o paciente e ele simplesmente não consegue superar o estado psicológico da doença.

Você sabia? Os sintomas definem o nível do quadro de depressão:

  • Depressão Leve: 2 sintomas fundamentais e 2 sintomas menores;
  • Depressão Moderada: 2 fundamentais e 3 ou 4 menores;
  • Depressão Grave: 2 fundamentais e mais de 4 menores.

Quais são os sintomas da depressão?

Há diversos sintomas diferentes de depressão, sendo alguns mais comuns e outros mais variados. Cada pessoa pode apresentar um conjunto diferente de sintomas, pois eles podem ser físicos, psíquicos e cognitivos. Confira abaixo exemplos de cada tipo.

Físicos

  • Fadiga (cansaço, redução da energia);
  • Diminuição das funções motoras;
  • Insônia ou hipersonia (dormir pouco ou em excesso);
  • Diminuição ou aumento excessivo do apetite;
  • Perda ou ganho de peso excessivo;
  • Palpitação (taquicardia);
  • Dores no tórax;
  • Dores de cabeça;
  • Dores musculares;
  • Dores na lombar.

Psíquicos

  • Tristeza e humor deprimido;
  • Diminuição da autoestima e autoconfiança;
  • Pensamentos negativos;
  • Sentimentos de culpa;
  • Perda de interesse no que antes lhe dava prazer;
  • Isolamento social;
  • Pensamentos de ruína e fracasso;
  • Desinteresse pela vida;
  • Pensamentos de morte e ideação suicida.

Cognitivos

  • Dificuldade de concentração;
  • Diminuição do raciocínio lógico;
  • Queda de rendimento e produtividade;
  • Prejuízo cognitivo (por isso, não é recomendado tomar decisões importantes durante episódios de depressão).

Cerebro em depressao

Preconceito sobre depressão

Apesar de todas as campanhas de organizações e esclarecimentos na mídia sobre a depressão, ainda existe muito preconceito em torno dela. Muitas pessoas acham que os sintomas são sinal de fraqueza e que os depressivos são capazes de se curar por conta própria, o que prejudica muito os pacientes.

Até os próprios depressivos, por desinformação, têm dificuldade de assumir que todos esses sintomas podem ser de ansiedade e depressão, pois ficam tentando procurar explicações em doenças físicas.

A depressão é comprovadamente uma doença. E saber disso é fundamental para não prejudicar ainda mais quem tem esta grave condição.

Causas da depressão

As causas podem ser múltiplas, e também pode haver uma combinação de diversos fatores, como por exemplo, os que listamos abaixo:

  • Fatores de ambiente;
  • Momento de vida;
  • História pessoal;
  • Experiências adversas durante a infância;
  • Personalidade (como a pessoa lida com o mundo);
  • Desequilíbrio de algumas substâncias no cérebro;
  • Fatores genéticos (familiares de primeiro grau de pessoas com depressão possuem mais risco de desenvolver a doença);
  • Nível econômico (pessoas de menor poder aquisitivo estão mais expostas a eventos adversos e menos acesso à saúde);
  • Mulheres têm mais chances de desenvolver depressão;
  • Pós-parto.

Mulher tratando depressao na psicologa

Como descobrir a depressão

O diagnóstico é feito a partir da avaliação de um psicólogo ou psiquiatra. Há exames que podem ajudar, mas não são os principais para o diagnóstico. Se você acha que pode estar sofrendo de depressão, é importantíssimo tentar não sentir vergonha de procurar ajuda de profissionais da área da saúde para descobrir com maior precisão o seu quadro.

Tratamento de depressão

O tratamento é feito com psicoterapia no psicólogo e com medicamentos no psiquiatra.

A psicoterapia vai ajudar a pessoa a entender o que levou ela a esse quadro de depressão, como ela pode mudar esses fatores e como ela pode se relacionar melhor com as situações, para que ela não desenvolva um novo episódio.

A medicação pode ser prescrita apenas pelo psiquiatra, e vai ajudar a controlar os sintomas durante o tratamento.

Assim, é possível que a pessoa seja tratada para ter uma vida normal até alcançar a cura total da doença.

Depressão e a Fitoterapia

Algumas ervas medicinais podem ser empregadas durante o tratamento da depressão.

As calmantes ajudam nas tensões nervosas e outras ajudam em sintomas de estresse e ansiedade, como:

Há também vitaminas e outras substâncias que podem ajudar, como:

Dica importante: caso a pessoa esteja sob medicação, é aconselhado o acompanhamento do psiquiatra para o uso de algumas plantas, devido a possível interação medicamentosa.

Se você ainda tem dúvidas sobre este tema tão sensível e importante para nossa saúde, não hesite em nos chamar para conversar.

Estamos aqui para te ajudar e você pode falar com um dos nossos Fitoterapeutas clicando aqui!

 

Fontes que usamos neste informativo:

Precisamos falar sobre a depressão

Ansiedade e depressão podem ser totalmente incapacitantes

Guia de Doenças e Sintomas da Depressão

Saúde Mental Einstein: O que é a depressão

Comentários


  • Maria Isaura
    Tem cura? Tomo remédio há 45 anos,,tenho pânico
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Maria Isaura. Como você deve ter lido em nosso informativo, as causas são diversas, e por esse motivo, a cura vai depender não somente do tratamento, mas dos fatores que desencadeiam essa doença. Isso você poderá descobrir com o seu médico e com o seu psicólogo, pois quando não há possibilidade de cura, muitas vezes pode ter uma forma de tratamento que amenize os sintomas e controle a doença. O mais importante é buscar ajuda e acreditar que tudo é possível. No seu caso, como você faz uso de remédio, fica difícil usar outros medicamentos junto, pois pode ocorrer interação medicamentosa. Mas se quiser falar com nosso fitoterapeuta e passar detalhadamente o seu caso, pode entrar em contato pelo email farmacia@oficinadeervas.com.br. Estamos à disposição para te auxiliar no que for possível.

Deixe seu comentário sobre:
Depressão é uma doença SIM! Vamos aprender sobre ela?