A obesidade não para de crescer no Brasil. Informe-se sobre este tema!

O tema do nosso informativo de hoje é obesidade.

Boa alimentação e exercícios físicos contra a obesidadeConectada diretamente à má alimentação e ao sedentarismo, a obesidade é um grande perigo para saúde, podendo causar diversas complicações no nosso organismo e na nossa qualidade de vida.

Estatísticas da obesidade no Brasil*

  • 70% da população é sedentária;
  • 52,5% da população têm excesso de peso;
  • 17,5% da população é obesa;
  • 56,5% dos homens têm excesso de peso;
  • 17,6% dos homens são obesos;
  • 49,1% das mulheres têm excesso de peso;
  • 18,2% das mulheres são obesas.

*dados de 2014

O que é obesidade?

A obesidade é o excesso de peso, causada por má alimentação e sedentarismo.

Segundo a própria OMS (Organização Mundial da Saúde), a obesidade é um dos dez maiores problemas de saúde pública no mundo. No Brasil, metade da população está acima do peso e a obesidade vem crescendo de forma preocupante nos últimos 30 anos.

Classificação da obesidade

O método mais comum de classificação internacional da obesidade é o sistema de IMC - Índice de Massa Corpórea, por ser o mais fácil de ser calculado. O IMC pode ser encontrado por meio da divisão do peso do indivíduo (em quilos – kg) pela sua altura ao quadrado (em metros – m).

Com o resultado, é possível saber o grau de sobrepeso que a pessoa tem, conforme os parâmetros a seguir:

  • Abaixo do peso: abaixo de 18,5;
  • Peso normal: entre 18,5 e 24,9;
  • Sobrepeso: entre 25 e 29,9;
  • Obesidade Grau I: entre 30 e 34,9;
  • Obesidade Grau II: entre 35 e 39,9;
  • Obesidade Grau III: acima de 40.

Complicações causadas pela obesidade

A obesidade está relacionada a vários males, e por isso é importante buscar ajuda profissional para evitar complicações mais graves. Confira abaixo algumas doenças e condições que são mais prováveis em pessoas obesas com hábitos sedentários:

  • Derrame (AVC);
  • Alzheimer;
  • Parkinson;
  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Baixo desempenho cognitivo;
  • Diversos tipos de câncer;
  • Constrição da artéria carótida;
  • Diminuição de expectativa de vida;
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica;
  • Diabetes;
  • Doenças cardíacas;
  • Infarto;
  • Pressão alta;
  • Doença renal crônica;
  • Osteoporose;
  • Doença arterial periférica.

Se quiser ver mais detalhes, separamos um mapa do corpo humano feito pelo Hospital Albert Einstein com todas as complicações da falta de exercício físico. Clique aqui para ver o mapa.

Como prevenir a obesidade

É possível se prevenir apenas com uma adoção de hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e atividades físicas frequentes. Confira abaixo algumas práticas recomendadas:

  • Comece a fazer os exercícios, seguindo o ritmo do seu corpo e o quanto você aguenta;
  • Aumente a duração e intensidade aos poucos, de acordo com a adaptação do seu corpo;
  • Evite exageros e tome cuidado para evitar lesões;
  • Faça aquecimentos antes e pausas durante as séries de exercícios.

Há dois tipos de atividades, aeróbica e fortalecimento muscular, e o ideal é tentar alternar entre eles, para manter o condicionamento físico e os músculos fortes.

Fitoterapia e obesidade

Obesidade tirando peso de pacienteProcurar uma ajuda especializada é o primeiro passo para poder emagrecer de forma saudável, sem prejudicar o corpo e a mente no processo, que com certeza vai incluir mudanças nos hábitos alimentares e exercícios físicos de baixo impacto.

Algumas plantas também podem ajudar nesse intuito, facilitando a perda de peso de forma saudável. Confira abaixo uma lista que separamos para você.

Laxativos

Para gordura localizada

 Inibidores de apetite

Diuréticos

Para compulsão alimentar

Digestivos

Para uso externo

  • Gel Crioterápico (ajuda a esquentar o local, queimando a gordura da parte aplicada).

Ainda está com dúvidas ou precisa de ajuda? Nós estamos a disposição e você pode falar agora mesmo com um Fitoterapeuta clicando aqui.

 

Fontes que usamos neste informativo:

Tudo sobre a obesidade

A corrida da sua vida

Comentários

Vamos lá, seja o primeiro a comentar sobre: A obesidade não para de crescer no Brasil. Informe-se sobre este tema!

Deixe seu comentário sobre:
A obesidade não para de crescer no Brasil. Informe-se sobre este tema!