Boldo do Chile

Preço Especial A partir de R$ 7,00

Disponível

Resumo:

Pague em até 6 x s/juros, Aproveite! Boldo do Chile indicado para hipo-acidez e dispepsias. Aumenta a produção de bile e promove a proteção hepática. Possui ação desintoxicante do fígado e pode ser usado em casos de ingestão alcoólica exagerada.
Ver descrição completa

Fórmula Magistral Unitário Quantidade  

Chá 30g

R$ 7,00  

Tintura 60mL

R$ 33,00  

90 cápsulas de 350mg

R$ 42,00  

Extrato Fluido 60mL

R$ 45,00  

Extrato Fluido Composto Boldo + Alcachofra 60mL

R$ 45,00  

90 cápsulas 70mg E.S (extrato seco)

R$ 45,00  

Veja para que serve Boldo do Chile

Boldo do Chile (Peumus boldus)

AÇÃO E INDICAÇÃO:

Indicado para hipo-acidez e dispepsias. Aumenta a produção de bile e promove a proteção hepática. Possui ação desintoxicante do fígado e pode ser usado em casos de ingestão alcoólica exagerada.

FORMAS UTILIZADAS:

- Cápsula (pó da planta)

- Tintura (líquido)

- Extrato Fluido (líquido)

- Chá (rasura)

Boldo do Chile

Boldo do Chile (Peumus boldus)

Esta é outra planta que a população faz a maior confusão. Existe pelo menos 4 plantas que são chamadas indistintamente de boldo, o Plectranthus barbatus (o boldo piloso que todos conhecem), a Vernonia condensata (também chamado de boldo japonês ou aluman na região nordeste do Brasil), o Plectranthus neochilus (conhecido como boldo-rasteiro), e o Peumus boldus , o primeiro boldo, o verdadeiro boldo chileno. Praticamente todas estas ervas são utilizadas para os mesmos fins, e por apresentarem sabor e aroma bem parecido, a população acabou denominando todas elas de boldo. Mas o nosso enfoque hoje será o boldo chileno, esta erva que é conhecida em praticamente todo o mundo, estado inclusive em várias farmacopéias internacionais, como a da Alemanha, Chile, Egito, França, Inglaterra, Itália, Republica Tcheca, România, Suíça e Brasil.

O Conselho Europeu colocou o boldo como sendo um suplemento alimentar (o que ocorre com quase todas as plantas medicinais comercializadas na Europa). O boldo é originário da região dos Andes do sul, principalmente nos Andes chilenos. Planta arbustiva, podendo alcançar até 6 metros de altura, mas sendo encontrada na maioria das vezes com 2 ou 3 metros. Suas folhas são coriáceas, de uma cor verde acinzentado, com presença de glândulas ricas em óleo essencial de odor bem marcante, lembrando levemente a cânfora. Esta planta gosta de solos pedregosos, com pouca umidade, e com uma altitude em torno de 1.000 a 1.500 metros. Condições esta encontradas em pouquíssimas regiões, sendo portanto, restrito o seu cultivo a Itália, Marrocos e Chile. Só o Chile exporta anualmente cerca de 1 milhão de toneladas.

O boldo já era utilizado pelas populações indígenas dos Andes Chilenos, sendo denominada de peumo, e foi "descoberta" pelo botânico espanhol D. Boldo, daí a origem do nome Peumus boldus. Esta população empregava o boldo para dores reumáticas e em casos de luxações. Já em 1869 o boldo era empregado na Europa como estomáquico, hepatoprotetor, antisifilítico, antiedematoso e nos casos de otitis. Interessante observar o conteúdo de princípios ativos do boldo. A sua riqueza química proporciona uma ampla aplicação terapêutica. Um destes compostos interessantes é o ascaridol, princípio ativo constituinte do seu óleo essencial que também está presente na Erva de Santa Maria, e possui uma ação antielmintica. Também possui ação levemente laxativa, devido a presença de resinas.

O boldo é apresentado no mercado brasileiro na formula de extrato fluido, tinturas, cápsulas e na forma de chá. Ocorreu um fato curioso a pouco tempo atrás. Uma cliente comprou um chá de boldo em uma farmácia de manipulação e ao preparar o seu chá verificou a presença de umas "bolinhas" juntamente com as folhas. Imediatamente denunciou para a vigilância sanitária como tendo encontrado fezes de rato no chá. Pura ignorância deste consumidor. Deveria ter entrado em contado com os proprietários para pedir satisfação sobre o ocorrido. Acontece que os frutos do boldo são pequenos, meio ablongos, medindo cerca de 6 a 8 mm de comprimento, de cor escura e que até pode parecer com fezes de rato. Apesar do fruto não ser considerada a droga, e sim as folhas, a presença deste frutinho é muito comum, e não traz nenhum inconveniente. Após análise no Instituto Adolfo Lutz, ficou comprovado que as tais "fezes de rato" eram apenas os frutinhos do boldo. Ninguém é obrigado a saber tudo, mas antes de tomar uma atitude desta envergadura, acho que no mínimo as pessoas deveriam se informar um pouco mais.

Ademar Menezes Junior

Pague em até 6 x s/juros, Aproveite! Boldo do Chile indicado para hipo-acidez e dispepsias. Aumenta a produção de bile e promove a proteção hepática. Possui ação desintoxicante do fígado e pode ser usado em casos de ingestão alcoólica exagerada.

Boldo  Boldo do chile  Dispepsia  Hipo-acidez  Hipoacidez  Produção de bile  Hepatoprotetor  Proteção hepática  Hepatite  Má digestão  Digestivo  Ressaca 

Deixe sua avaliação

Avaliações de clientes reais

Os resultados e indicações referentes ao uso desse produto foram avaliados e comprovados pelo fabricante deste insumo farmacêutico (Informe Cientifico do fornecedor).

Não garantimos os resultados descritos, estes variam de pessoa para pessoa dependendo de diversos fatores como alimentação, prática de exercícios físicos, presença de outras patologias, bem como, o uso correto do produto conforme descrito na posologia.

- Produto adjuvante e suplemento alimentar. A prática de atividade física regular e bons hábitos alimentares são imprescindíveis para manutenção da saúde;

- A(s) imagen(s) que indica(m) o(s) produto(s) é (são) meramente ilustrativa(s), sem nenhuma alusão técnica e/ou científica;

- De acordo com as normas da Anvisa, todo produto deve ser manipulado de acordo com o pedido do comprador, portanto será manipulado após o recebimento e aprovação do nosso farmacêutico;

- Trata-se de descrição do produto e não propaganda. Somos uma Farmácia de manipulação. Portanto, os produtos naturais anunciados neste site serão produzidos sob encomenda;

- Não faça uso de medicamentos ou produtos sem orientação de um profissional médico ou farmacêutico;

Aproveite as formas de comunicação do nosso site e saiba mais detalhes com nossa equipe farmacêutica:

Por e-mail: farmacia@oficinadeervas.com.br
Telefone: (16) 2133-4455
WhatsApp: (16) 98234-0111

- Se persistirem os sintomas, o médico ou farmacêutico deverá ser consultado;
- Evite a automedicação. O medicamento mesmo livre de obrigação de prescrição médica merece cuidado.
- As indicações postas não se tratam de propaganda, e sim de descrição do produto;
- Consulte sempre um especialista;
- As indicações dos produtos são baseadas no conhecimento científico do profissional farmacêutico e nos laudos de aquisição dos produtos junto aos fornecedores autorizados pela Anvisa.

Os medicamentos sob prescrição só serão dispensados mediante apresentação de prescrição de profissional habilitado ou cópia digital;

1- Mantenha todo e qualquer medicamento ou produtos para adultos longe do alcance de crianças;
2- Manter esse produto longe de fontes de umidade, calor, luz ou eletromagnéticas. Temperatura de melhor conservação: 15 a 30º C;
3- Não partir ou mastigar esse produto;
4- Tomar sempre com quantidades generosas de líquido;
5- Mantenha seus exames médicos em dia. A ação de fitoterápicos orais pode ser alterada em portadores de problemas de tireoide, síndrome metabólica, obesidade mórbida entre outros.
6- Exercite-se regularmente e alimente-se com bom senso. Isso garante a manutenção de sua saúde a longo prazo;
7- Não use nenhum produto com o prazo de validade vencido;
8- Mulheres grávidas ou amamentando e crianças devem consultar médico ou farmacêutico antes de utilizar este produto;
9- Os fitoterápicos, de maneira geral, possuem efeitos terapêuticos mais suaves, o que pode explicar a redução dos efeitos colaterais. Porém, alguns efeitos colaterais não descritos na literatura podem ocorrer;
10- Pessoas com hipersensibilidade às substâncias contidas na formulação não devem ingerir o produto;
11- Em caso de hipersensibilidade, recomenda- se interromper o uso e consultar o médico.

ATENÇÃO:

É permitida às farmácias e drogarias a entrega de medicamentos por via postal desde que atendidas as condições sanitárias que assegurem a integridade e a qualidade dos produtos, conforme legislação vigente.

O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário o direito à informação e orientação quanto ao uso de medicamentos solicitados por meio remoto.

RDC 44 de 17 de agosto de 2009

A dispensação de plantas medicinais é privativa das farmácias e ervanarias, observados o acondicionamento adequado e a classificação botânica e adequada orientação de profissional da saúde.

As embalagens não podem ter alegações terapêuticas.

(Lei 5991/73)

Mais Procurados