Engordei na quarentena! E agora?

Você ganhou peso na quarentena?

Ficar em casa deu uma estufada na calça de muita gente. Logo nas primeiras semanas, várias pessoas já diziam que estavam engordando, inclusive várias celebridades. Agora, sete meses depois de muita comilança, falta de atividade física, dias que pareciam finais de semana, o resultado deve estar ainda mais visível.

Mas isso não é novidade! Os especialistas e autoridades de saúde já esperavam que muitos iriam engordar. Naquele momento, os prós e contras na balança entre engordar e ficar exposto ao coronavírus não gerava dúvidas: era melhor engordar.

Hoje ainda é muito importante se proteger do vírus, mas a reabertura de vários espaços públicos já nos faz pensar num mundo pós-pandemia e, consequentemente, em como mudamos após tanto tempo em quarentena. Muito mais que uma questão estética, esse fato pode ter alterado a saúde de muitas pessoas, levando-as a desenvolver doenças ou a ficar mais perto de desenvolvê-las.

Por isso, no informativo deste mês, vamos falar sobre como e por que engordamos na quarentena e o que fazer para correr atrás do prejuízo. Vamos lá?

Homem que engordou pancinha

 

Índice

Todo mundo engordou na quarentena?

Quais as consequências de engordar na quarentena?

Como a fitoterapia pode ajudar no emagrecimento saudável

Mas a quarentena não acabou!

 

Todo mundo engordou na quarentena?

De maneira geral, falamos que engordamos quando a calça começa a ficar apertada ou quando notamos mudanças em nosso corpo: aquele papo incômodo embaixo do queixo, a gordurinha nos braços, a barriga mais saliente.

Contudo, para especialistas em saúde, engordar é algo mais específico. Para considerar que uma pessoa engordou, ela deve ter tido uma variação de mais de um quilo em seu peso. O peso de uma pessoa varia muito de um dia para o outro ou até mesmo do momento do dia. Ele varia por vários motivos: se a pessoa estiver inchada, se acabou de comer ou até se dormiu mal.

Em relação à quarentena, ainda é cedo para avaliar o “estrago” na balança, mas já há estudos falando sobre o assunto. Um grupo de pesquisadores das áreas de endocrinologia, psicologia e patologia observou que 4 em cada 10 pessoas engordaram na quarentena. Outro levantamento feito por uma empresa mostrou que houve aumento na procura de alguns alimentos, digamos, não muito saudáveis. Olha só as porcentagens desses aumentos:

  • salgadinhos: 14,4%
  • mistura para bolo: 19,5%
  • leite condensado: 55%
  • sorvete: 56%

 

Mas o que levou a esse cenário de comilança e aumento de peso?

 

Ansiedade e compulsão alimentar

Logo no início da pandemia e com o decreto da quarentena, a ansiedade de muitas pessoas disparou. E, para muitas delas, esse é um forte gatilho para gerar comilança desenfreada e consumo de alimentos mais gordurosos, calóricos e ricos em carboidratos.

A ansiedade também leva algumas pessoas a beliscar petiscos durante o dia todo, a sentir fome mesmo quando acabou de comer ou a devorar a comida até o estômago estufar.

Afinal, quem nunca se afogou em um pote de sorvete, um brigadeiro cremoso, um prato de batata frita? Isso ocorre porque alimentos ricos em gordura e carboidratos estimulam a liberação de dopamina (o hormônio do prazer), levando a uma sensação de bem-estar.

Portanto, na situação em que estamos, é natural que a comida tenha se tornado uma válvula de escape. As consequências são, além do ganho de peso, sintomas e doenças que vêm com o aumento da gordura no organismo e como resultado da má alimentação ou da alimentação exagerada, como:

 

 

Para ajudar no tratamento da ansiedade e da compulsão, existem plantas com ação calmante. Confira algumas delas:

Mulher comendo pizza no chao

 

Falta de exercícios

Com as academias fechadas, a mudança drástica na rotina e o desânimo de se exercitar em casa, o sedentarismo tomou conta de muita gente na quarentena. Com mais tempo para ficar no sofá e o fim daquelas caminhadas até alguma loja ou da famosa corridinha atrás do ônibus, acabou de vez o pouco de atividade que mesmo quem não praticava exercícios fazia no dia a dia. Até os pets sentiram o efeito na balança!

A falta de atividade física pode gerar má circulação, causando inchaço no corpo, desacelerar o metabolismo e levar à perda de massa magra. Com isso, não é à toa que as pessoas sentiram a diferença no peso. Além disso, o sedentarismo traz ou piora sintomas e doenças (ou agrava as já existentes) que prejudicam nossa saúde e bem-estar.

 

Tédio: Um prato cheio para comer

Sem perder tempo no trânsito para ir e voltar do trabalho, sem oportunidade de sair para passear, se distrair e passar tempo com amigos e familiares, o tédio tomou conta de muitos momentos. As pessoas tiveram de buscar novos hobbies e um dos mais comuns foi ir para a cozinha aprender novas receitas.

Segundo o Google, entre março de 2019 a março de 2020 as pessoas fizeram 778% mais buscas por “pão caseiro fácil”. Além disso, o buscador registrou um aumento na busca por receitas das chamadas comfort food (comidas que trazem bem-estar) como brownie, bolinho de chuva, massa de pizza, sonho, pipoca doce, arroz doce…

Cozinhar virou um dos grandes passatempos dessa quarentena e comer também! As pessoas também passaram a ter mais tempo para refeições longas como se fosse final de semana com família à mesa, mais opções de pratos, mais guloseimas.

 

Roupas mais confortáveis

Muita gente fez questão de continuar se vestindo como se saísse de casa na quarentena. Mas teve também quem trabalhou de pijama, moleton, roupa de ginástica e não se preocupou muito com o espelho. Teve inclusive aqueles que colocavam só a parte de cima da roupa para aparecer nas reuniões por vídeo, enquanto as pernas estavam confortáveis em uma calça de pijama e chinelos.

Usar roupas confortáveis e folgadas o tempo todo pode alterar nossa percepção do corpo. Em geral, as roupas formais ou “para sair” são mais ajustadas ao corpo, mais pesadas e nos deixam mais atentos a ele. Quando vestimos roupas mais largas, fica mais difícil notar mudanças. Se engordamos, por exemplo, a calça de moletom não aperta como um jeans apertaria, a camisetona de ficar em casa não aperta a cintura como uma blusinha regata.

Mulher trabalhando de pijama

 

Outros vilões do peso na quarentena

Além dos fatores acima, outros pontos influenciaram no ganho de peso das pessoas durante a quarentena. Olha só:

  • Desconexão com sinais de fome e saciedade;
  • Restrição das fontes de prazer;
  • Aumento no uso de delivery para pedir comida, na maioria das vezes, não saudáveis;
  • Acordar e dormir mais tarde;
  • Refeições fora do horário habitual;
  • Falta de planejamento das refeições;
  • Aumento nas compras de alimentos.

Entrega de pizza

 

Quais as consequências de engordar na quarentena?

Algumas das pessoas que engordaram na quarentena, talvez consigam recuperar a antiga forma com a normalização da rotina. Mas quem teve um aumento de peso mais significativo ou já apresentava problemas de saúde crônicos deve ficar mais atento.

Mais do que a aparência, o ganho de peso levou muita gente a apresentar sintomas/ doenças ou a piora daqueles pré-existentes, como:

  • Dores na lombar e na coluna: sustentar o sobrepeso sobrecarrega a coluna, o que é piorado pela falta de fortalecimento muscular
  • Obesidade: resultando em mais dores nas costas, gordura no fígado, colesterol ruim, etc
  • Hipertensão
  • Alteração no colesterol
  • Diabetes
  • Doenças cardiovasculares
  • Problemas de sono
  • Problemas de articulação

 

Como você pode ver, são muitos os motivos para se atentar com a balança e, para quem tem maior dificuldade ou a saúde mais delicada, é importante procurar a ajuda profissional de um nutricionista, endocrinologista ou outro profissional de saúde da área mais adequada para cada caso. É importante também manter o acompanhamento e os exames em dia para estar ciente de como está o organismo.

 

A Fitoterapia também pode ajudar!

Existem diversas plantas terapêuticas que auxiliam no emagrecimento, como também nas doenças e sintomas listados acima. Confira algumas delas:

 

Plantas para dores no corpo

 

Plantas e produtos naturais para hipertensão

 

Plantas para alterações no colesterol

 

Plantas para diabetes

Mulher testando diabetes

 

Dicas para emagrecer com saúde

Com a gradual reabertura do comércio, restaurantes e outros locais que costumávamos frequentar, começamos a perceber que o verão está aí, uma possível vacina contra a COVID-19 pode chegar e talvez em breve estaremos de volta às ruas. A realidade começa a bater na porta: “Engordei, o que fazer?”

Para começar, não se desespere, não é o fim do mundo. O processo de emagrecimento deve ser feito com calma e aos poucos para não gerar danos físicos e psicológicos ao corpo.

Primeiro de tudo, é preciso repensar os hábitos. Um dos fatores que mais influenciaram no ganho de peso das pessoas foi a mudança drástica na rotina de quem trabalhava fora de casa, das crianças que iam para a escola e das pessoas que, em geral, tinham um dia a dia ativo. Então aqui vai uma lista de coisas importantes para se ter em mente no plano de emagrecimento:

 

Crie uma nova rotina

  • Rompa o ciclo de má alimentação cultivado nos últimos meses;
  • Respeite os horários de dormir e acordar;
  • Vista-se como se fosse para o trabalho de manhã, além de dar um empurrão no ânimo e na produtividade, fará bem para sua autoestima;
  • Retorne a rotina de atividade física, respeitando as medidas de segurança e o distanciamento social.

 

Pratique o autoconhecimento

  • Aproveite o tempo livre para entender melhor seus pensamentos, gatilhos e situações que desencadeiam a compulsão alimentar;
  • Nomeie os sentimentos: entenda se está sentindo fome mesmo ou é ansiedade. Tente perceber se a comida está sendo usada como válvula de escape;
  • Pense nas consequências de engordar: as doenças causadas pelo sobrepeso.

Mulher meditando

 

Renove sua relação com a comida

  • Controle a alimentação, mas sem cobrança em excesso;
  • Lembre que dietas rígidas levam à desistência e frustração, além de piorar a relação com a comida;
  • Estabeleça metas pequenas e realistas para cumpri-las aos poucos;
  • Coma com atenção, sentindo os sabores e sensações, aproveitando o momento;
  • Hidrate-se, pois muitas vezes a sensação de fome é, na verdade, sede.

 

Planeje e se organize

  • Faça um planejamento antecipado do que irá comprar e comer, além de melhorar a alimentação, evitará o desperdício;
  • Defina o horário tanto das refeições principais, como daquelas pausas para um lanchinho;
  • Congele refeições saudáveis para os momentos de desespero;
  • Aproveite a animação na cozinha para aprender receitas saudáveis e aquelas que são mais práticas;
  • Se necessário, estabeleça um dia para “errar” e comer aquela guloseima que você ama;
  • Priorize alimentos naturais e orgânicos.

Mulher correndo de mascara

 

Como a fitoterapia pode ajudar no emagrecimento saudável

Além de ter um bom plano para chegar ao peso adequado para sua saúde, você também pode contar com a fitoterapia. Existem diversas plantas terapêuticas que auxiliam no emagrecimento. Olha só:

 

Plantas que inibem o apetite

 

Plantas diuréticas

 

Plantas para gordura localizada

Mulher comendo maca

 

Mas a quarentena não acabou!

Apesar da reabertura de espaços públicos e de certo relaxamento na quarentena, ainda devemos ter cautela com a COVID-19. O distanciamento social e as medidas de segurança ainda devem ser respeitados. E isso não precisa ser um obstáculo para você começar a cuidar do seu peso e da sua saúde.

Lembre-se de que manter o organismo saudável é uma condição essencial para ter um bom sistema imunológico e ficar mais protegido contra o coronavírus.

Esperamos que as dicas neste informativo tenham te ajudado. Fique bem e se proteja. E, você já sabe, se precisar, pode contar com a equipe da Oficina de Ervas para tirar suas dúvidas e oferecer o melhor para sua saúde e bem-estar.

 

Você pode falar com um de nossos fitoterapeutas clicando aqui!

Cuidados de prevencao

 

REFERÊNCIAS:

https://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/blog/psicoblog/post/2020/07/21/engordei-nesta-quarentena.ghtml

https://www.em.com.br/app/noticia/nacional/2020/06/13/interna_nacional,1156267/quatro-em-cada-dez-brasileiros-engordaram-na-quarentena-por-covid-19.shtml

https://noticias.r7.com/saude/ganho-de-peso-na-quarentena-era-previsto-afirma-endocrinologista-27082020

https://www.agazeta.com.br/es/cotidiano/quilinhos-a-mais-na-quarentena-o-que-dizem-os-especialistas-0720

https://www.atribuna.com.br/variedades/atrevista/seu-pet-engordou-na-quarentena-veja-o-que-fazer-1.114006

https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/04/01/como-nao-engordar-na-quarentena.htm

https://nutricaosemneura.blogosfera.uol.com.br/2020/05/06/medo-de-engordar-na-quarentena-10-dicas-para-nao-se-preocupar-tanto/

https://jovempan.com.br/programas/jornal-da-manha/quatro-a-cada-dez-brasileiros-engordaram-durante-a-quarentena-aponta-pesquisa.html

https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/14263

https://oglobo.globo.com/sociedade/saude/acucar-sal-gordura-viciam-fazem-corpo-querer-cada-vez-mais-comida-3039449#:~:text=A%C3%A7%C3%BAcar%2C%20gordura%20e%20sal%20causam,atinge%20o%20%C3%A1pice%20do%20prazer

https://emais.estadao.com.br/blogs/comida-de-verdade/pesquisas-comprovam-a-alimentacao-do-brasileiro-piorou-durante-o-isolamento/

https://6minutos.uol.com.br/economia/comida-vira-valvula-de-escape-para-a-quarentena-e-explode-consumo-de-doces-e-salgados/

https://www.yalemedicine.org/stories/quarantine-15-weight-gain-pandemic/

https://www.healyourhunger.com/blog/do-baggy-clothes-cause-weight-gain/

https://www.webmd.com/lung/news/20200521/quarantine-weight-gain-not-a-joking-matter

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0939475320302131

sciencedirect.com/science/article/pii/S245184762030083X

Quarantine 15? What to Do About Weight Gain During the Pandemic

Comentários


  • Leila Bernardo Malheiros
    Boa noite. Gostaria de saber se vcs têm algum preparado ou complexo com comprimidos, que ajudasse a emagrecer, que tivesse spirulina e outras ervas próprias para emagrecimento. Muito grata e fico no aguardo.
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Leila. Nós temos sim. Entre em contato com nossos fitoterapeutas pelo e-mail para que eles façam uma formulação de acordo com seu perfil. farmacia@oficinadeervas.com.br . Estamos à disposição.
  • CECILIA MARIA RIBEIRO
    Faço uso de zolpidem em alguns dias, gostaria de saber se posso tomar uma hora antes do medicamento tomar chá de mulungu.
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Cecília. Não tome o Mulungu mesmo sendo uma hora antes, pois pode ocorrer uma potencialização nos efeitos do seu medicamento. Qualquer dúvida, consulte o seu médico ou entre em contato com nossos fitoterapeutas. Estamos à disposição.
  • Margareth
    Bom dia gostaria muito de de uma fórmula para perda de peso e retenção de liquido
    ⇒ Oficina de Ervas: Oi Margareth. Para perda de peso devido a retenção de líquidos, você pode usar a porangaba, carqueja, chapéu de couro ou cavalinha. São plantas com ação diurética. Caso você queira orientações detalhadas, nos informe sua idade, peso/altura, se toma algum tipo de medicamento ou hormônio, se tem ansiedade ou compulsão alimentar, se faz dieta, se faz exercícios físicos, etc. Estamos no seu aguardo.
  • Margareth
    Bom dia poderiam me indicar uma forma natural.para psoríase.. grata
    ⇒ Oficina de Ervas: Oi Margareth. Para tratar psoríase podemos usar plantas depurativas como a Bardana. Para o uso externo podemos preparar creme com plantas ou ativos com ação cicatrizante, emoliente, hidratante e dessensibilizante, dependendo dos sintomas, da localização e do estado geral. Também é importante avaliar o estado emocional, uma vez que esse problema está ligado ao equilíbrio emocional. Entre em contato com nossos fitoterapeutas para explicar o seu caso com detalhes, sua idade, sintomas, que tratamento faz, se usa algum medicamento, etc. Estamos no seu aguardo.

Deixe seu comentário sobre:
Engordei na quarentena! E agora?