2020-09-02

Como envelhecer com saúde

O tempo passa e a idade chega para todos nós… Então a dica de hoje é envelhecer com saúde!

Desde que nascemos, começamos a envelhecer. Esse fato óbvio é o melhor estímulo que temos para cuidar de nossa saúde desde sempre. A forma como tomamos conta de nosso corpo e de nossa mente desde muito cedo irão impactar como viveremos com 60, 70 ou até 90 anos.

No informativo deste mês, vamos falar sobre como envelhecer com saúde, por que é importante nos cuidar em todas as idades e contar algumas dicas para se ter mais qualidade de vida ao chegar na melhor idade. Vamos lá?

Mulheres idosas andando de bicicleta

 

Estatísticas do envelhecimento

Quantos anos você tem? 30? 35? 70? E como está sua saúde hoje em dia?

Muita gente fica ofendida ao ser questionada sobre a idade, mas a verdade é que, conforme os anos passam, a probabilidade de você, sendo brasileiro, estar na terceira idade, é cada vez maior.

Com o aumento da tecnologia em saúde, melhores hábitos, maior conhecimento e condições de saúde pública, o Brasil está se tornando um país de idosos. Por isso, envelhecer com saúde se tornou uma missão não só para nós como indivíduos, mas também para a população e as autoridades como um todo.

Vamos a algumas estatísticas de como é hoje e qual futuro nos espera:

  • Para o IBGE, idosos são pessoas com 60 anos ou mais.
  • Hoje há 28 milhões de idosos no Brasil, ou seja, 13% da população.
  • Esse número deve dobrar nas próximas décadas.
  • Em 2043, 25% da população deve ter mais de 60 anos.
  • E apenas 16,3% deve ter até 14 anos.
  • Quem nasceu no Brasil em 2017 pode chegar em média a 76 anos.
  • Quem nascer em 2060 pode chegar a 81 anos.
  • Em 2005, havia 670 milhões de pessoas com 60 anos ou mais no mundo.
  • Em 2050, haverá cerca de 2 bilhões de pessoas com 60 anos ou mais.

A saúde é um pré-requisito para que idosos tenham mais qualidade de vida, possam trabalhar por mais tempo e também realizar atividades funcionais, como usar transporte, tomar remédios, fazer compras.

De um lado, especialistas em saúde pública tentam melhorar o sistema de saúde e a qualidade de vida da população idosa em geral. Do outro lado, cientistas pesquisam a ação dos genes, as tecnologias, os fatores externos e internos que podem retardar o envelhecimento do organismo.

E nós não vamos ficar parados, não é mesmo? Vamos fazer a nossa parte para envelhecer com saúde também!

Idosas tirando selfie

O que significa envelhecer?

Envelhecer é um processo contínuo e de vários fatores. Ele envolve aspectos físicos, psíquicos e sociais. O envelhecimento não acontece ao mesmo tempo no corpo todo, nem está necessariamente ligado a ter alguma doença.

Nosso auge de vitalidade ocorre por volta dos 25 a 30 anos e, a partir daí, passamos pelas fases de adulto inicial, meia idade, adulto tardio até passar dos 75 anos e chegarmos na velhice tardia.

Pesquisadores de epidemiologia estimam que nosso corpo esteja programado para viver entre 110 e 120 anos. Em algum momento desse ciclo, o corpo passa por um envelhecimento celular. As células perdem a capacidade de se dividir, se renovar e se regenerar, então elas crescem, vivem por um tempo e morrem.

Às vezes, a célula sofre algum dano que causa diretamente sua morte. Pode ser por substâncias como a radiação, a luz do sol ou medicamentos quimioterápicos. Elas também podem ser danificadas por subprodutos de suas atividades normais, conhecidos como radicais livres, que são liberados quando a célula produz energia.

O bom funcionamento dos órgãos depende do bom funcionamento de suas células. Alguns órgãos têm células que morrem e não são substituídas, por exemplo, os testículos, ovários e rins. Assim o número de células dessas partes diminuem consideravelmente com a idade e, consequentemente, elas começam a funcionar anormalmente.

Outros órgãos, substâncias e mecanismos também sofrem modificações: as sinapses e a quantidade de hormônios liberados se reduzem, e até o cérebro diminui em seu tamanho e peso.

Idoso cuidado de plantas

Envelhecimento: Mudanças no corpo

Com o avanço da idade, muitas coisas mudam no corpo. Algumas coisas podem ser percebidas claramente na aparência da pessoa, outras nem tanto. Mas essas mudanças tanto externa como internamente influenciam umas às outras, assim como o funcionamento de um órgão pode influenciar outro.

Quais as mudanças que ocorrem no corpo conforme envelhecemos? Olha só:

  • Ossos: eles ficam menos densos e mais propensos a fraturas.
  • Articulações: a cartilagem começa a se afinar pelo desgaste de anos de movimentos.
  • Ligamentos: tornam-se menos elásticos, reduzindo a flexibilidade nos movimentos.
  • Músculos: há perda de tecido e força muscular com mais facilidade.
  • Gordura corporal: há aumento da gordura, aumentando o risco de doenças e mudando o formato do torso.
  • Olhos: fica mais difícil enxergar de perto ou com luz clara brilhante; as cores e a profundidade ficam menos perceptíveis.
  • Ouvidos: há perda de audição pelos anos de exposição a ruídos altos; fica mais difícil ouvir sons de alta frequência. Por exemplo, sons de consoantes ou vozes da maior parte de mulheres e crianças.
  • Boca e nariz: a percepção de sabores e odores começa a diminuir, levando a dificuldade em desfrutar da alimentação.
  • Pele: ela tende a ficar mais fina, menos elástica, mais seca e enrugada. Isso se agrava pelos anos de alta exposição ao sol.
  • Coração e vasos sanguíneos: eles ficam mais rígidos, com isso o coração se enche mais lentamente e as artérias perdem capacidade de se expandir, levando a uma maior pressão arterial.
  • Pulmões e músculos da respiração: os músculos tendem a enfraquecer, os alvéolos e capilares nos pulmões diminuem, levando a uma menor absorção de oxigênio. Os pulmões também se tornam menos capazes de lutar contra infecções.
  • Rins e trato urinário: os rins tendem a diminuir e ser menos eficiente em filtrar o sangue; alterações no volume da bexiga e no esfíncter urinário podem levar à incontinência urinária.
  • Órgãos reprodutores femininos: redução de hormônios sexuais (menopausa) e à redução do útero e dos ovários.
  • Sistema endócrino: menor produção de hormônios como a insulina, aumentando as chances de desenvolver diabetes tipo 2.
  • Sistema imunológico: as células agem mais lentamente, o que pode em partes explicar a maior chance de desenvolver doenças.

Por causa de mudanças como essas, os idosos se tornam mais suscetíveis a algumas doenças. Continue lendo para saber mais.

Idosos correndo no parque

Doenças mais comuns em idosos

Saúde não é o contrário de doença. Quando falamos de saúde, devemos levar em conta o aspecto físico, psíquico e social da pessoa. Devemos falar em qualidade de vida e bem-estar como um todo.

No entanto, algumas doenças são mais comuns entre os idosos e conhecê-las é o primeiro passo para nos proteger. A prevenção desde cedo pode ajudar (e muito!) a evitar e reduzir a gravidade de doenças que venham a ocorrer, seja por motivos genéticos ou por fatores externos.

São doenças, eventos, fragilidades ou sequelas que costumam acompanhar os idosos até seus últimos dias. Vamos dar uma olhada nos mais frequentes abaixo:

  • Doenças cardiovasculares (tais como doença coronariana);
  • Hipertensão;
  • Derrame;
  • Diabete;
  • Câncer;
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica;
  • Doenças músculo-esqueléticas (como artrite e osteoporose);
  • Doenças mentais (principalmente demência e depressão);
  • Cegueira e diminuição da visão.

Idosa no computador

 

Envelhecer com saúde

O que você tem feito para envelhecer com saúde?

O envelhecimento é algo inevitável para a maioria de nós, portanto é claro que queremos que seja uma experiência positiva. Com esse objetivo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) adotou o termo envelhecimento ativo. A ideia é otimizar as oportunidades de saúde, participação e segurança a fim de melhorar a qualidade de vida conforme ficamos mais velhos.

O envelhecimento ativo permite que as pessoas percebam o potencial para obter o bem-estar físico, social e mental ao longo da vida. Assim, conforme envelhecem, as pessoas continuam participando e contribuindo com a sociedade, ainda que tenham necessidades especiais ou sejam mais frágeis. Alguns conceitos importantes fazem parte dessa ideia:

Autonomia: habilidade de controlar, lidar e tomar decisões pessoais sobre sua vida diária de acordo com suas regras e preferências. Por exemplo, eu quero comer um hambúrguer hoje.

Independência: habilidade de executar funções relacionadas à vida diária. Por exemplo, eu consigo cozinhar um hambúrguer sozinho.

Qualidade de vida: abrange desde uma boa saúde física e psicológica até seu nível de independência e autonomia, relações sociais, crenças, etc.

Expectativa de vida saudável: tempo de vida esperado sem precisar de cuidados especiais.

Para manter esses aspectos ao longo da vida, não devemos esperar que as dificuldades e sintomas surjam para então tratarmos deles. Devemos nos prevenir e programar nosso futuro para termos um envelhecimento saudável.

Um ponto-chave para isso é pensar em aspectos como nutrição, exercícios, sono e estresse. Vamos começar pelo que podemos fazer pelo nosso organismo de dentro para fora?

Idosos estudando

Como prevenir doenças e efeitos do envelhecimento?

Já falamos acima como nosso organismo envelhece ao longo do tempo e agora vamos tratar de formas de prevenir e retardar alguns efeitos desse envelhecimento. Na natureza, existem muitas substâncias que podem ajudar nosso corpo a lidar melhor conforme a idade avança.

Fizemos abaixo uma lista de substâncias, alimentos, suplementos e fitoterápicos que podem te ajudar:

 

Polifenóis: Para que servem e quais os benefícios?

São compostos presentes em diversos alimentos que trazem inúmeros benefícios para a saúde como ação preventiva do câncer, anti-inflamatória e antioxidante. Confira alguns benefícios dos polifenóis e você verá que têm tudo a ver com as doenças e efeitos do envelhecimento que citamos mais acima:

  • Maior resistência imunológica;
  • Melhor recuperação muscular;
  • Menor chance de desenvolver doenças crônicas como hipertensão, diabetes, doenças metabólicas, etc;
  • Proteção do sistema cardiovascular;
  • Retardamento do envelhecimento.

O que consumir para obter os benefícios dos polifenóis?

  • Frutas: uvas, cereja, laranja, limão, maçã, amora, morango, ameixa, damasco, entre outras.
  • Hortaliças: couve, couve-flor, tomate, alho, cebola, espinafre, repolho, escarola, beterraba, entre outras.
  • Sementes oleaginosas: castanhas, nozes, amendoins, amêndoas, pistache.
  • Ervas aromáticas e especiarias: alecrim, manjericão, manjerona, sálvia, alfavaca, gengibre, canela, cúrcuma, cravo.
  • Bebidas: suco de uva integral, suco de amora integral, chá verde, chá branco, vinho tinto.
  • Chocolate amargo (mais de 70% cacau).
  • Resveratrol em cápsulas (ver produto).
  • Fitoterápicos ricos em polifenóis (ver produtos).

Polifenois uva

 

Cúrcuma: Para que serve e quais os benefícios?

Essa raiz já é muito conhecida por quem adora cuidar da saúde. A Cúrcuma é um poderoso antioxidante que atua no combate aos radicais livres (já falamos deles neste texto!), além de ter ação anti-inflamatória, antialérgica, anticancerígena e hepatoprotetora (protege o fígado). Confira outros benefícios da cúrcuma logo abaixo:

  • Proteção contra o Alzheimer;
  • Proteção cardiovascular;
  • Combate o envelhecimento precoce;
  • Proteção contra distúrbios oculares como olhos secos, cataratas, retinopatia diabética.
  • Melhora o fluxo da bile;
  • Regula o triglicérides.

Como obter os benefícios da cúrcuma?

De maneira geral, a cúrcuma pode ser consumida em receitas, shots ou em cápsulas. É importante que a concentração seja adequada e o uso contínuo, por isso essa última opção acaba sendo uma maneira mais eficiente e prática de se obter todos os benefícios. Confira aqui diversas opções de como se beneficiar da cúrcuma.

Curcuma

 

Chlorella: Para que serve e quais os benefícios?

A Chlorella é uma fonte inesgotável de nutrientes essenciais para nosso organismo. Trata-se de uma alga rica em proteínas, aminoácidos essenciais, vitaminas e minerais. Possui ação desintoxicante, pois a clorofila presente nela atua no fígado e no intestino. Além disso, ela é capaz de:

  • Melhorar o sistema imunológico.
  • Agir no controle do colesterol e triglicérides.
  • Normalizar a digestão e o intestino.
  • Aumentar a atividade cerebral.
  • Diminuir o envelhecimento orgânico.
  • Proteger contra o estresse e a fadiga.

Como obter os benefícios da chlorella?

A Chlorella pode ser consumida em pó dissolvida em sucos, vitaminas ou água. Além disso, é possível encontrá-la em cápsulas e comprimidos. Confira mais detalhes sobre a Chlorella em comprimidos aqui!

 

Spirulina: Para que serve e quais os benefícios?

Essa é uma cianobactéria rica em proteínas e vitaminas, muito usada para suprimir o apetite. Por isso, ela auxilia no emagrecimento sem causar perdas nutricionais. Além disso, ela também proporciona benefícios como:

  • Evitar transtornos no sistema nervoso e anemias.
  • Evitar câimbras e fadiga muscular.
  • Reduzir a pressão sanguínea.
  • Aumentar a energia.
  • Melhorar o sistema imunológico.
  • Auxiliar na manutenção da flora intestinal.

Como obter os benefícios da spirulina?

A Spirulina pode ser consumida em pó dissolvida em sucos, vitaminas ou água. Ou você pode ainda tomá-la em cápsulas ou comprimidos para obter os benefícios de forma mais prática e na quantidade adequada. Confira aqui mais detalhes sobre os comprimidos de Spirulina!

Spirulina

 

Astragalus: Para que serve e quais os benefícios?

O Astragalus (ou Astragálo) é uma erva que já foi conhecida como Elixir da Longevidade. Então claro que não poderia faltar numa lista sobre formas de envelhecer com saúde, né? Essa planta possui propriedades imunoestimulante, anti-inflamatória, antibacteriana, antiviral, antioxidante, cardioprotetora e neuroprotetora. Por isso, alguns de seus benefícios são:

  • Estimular o sistema imunológico.
  • Promover proteção contra o câncer;
  • Atuar como adaptogênico, aumentando a resistência do organismo contra pressões físicas, químicas e biológicas.
  • Aumentar os níveis de energia.
  • Combater os radicais livres.
  • Diminuir o nível de açúcar no sangue em diabéticos.

Como obter os benefícios do astragalus?

Essa planta pode ser consumida na forma de raiz, tintura ou de extrato seco em pó ou em cápsulas. As cápsulas de extrato seco de Astragalus são uma opção prática e eficaz de obter os benefícios da erva. Confira mais sobre esse produto aqui!

Astragalus

 

Ômega 3 e Ômega 6: Para que servem e quais os benefícios?

Os Ômegas são gorduras do tipo insaturadas formadas por ácidos graxos e muitas vezes chamadas de “gorduras boas”. Eles têm o importante papel de estimular o crescimento celular, preservar a saúde cerebral ocular e o sistema nervoso. Além dos ômegas 3 e 6, existem o 7 e o 9, porém estes últimos não são considerados essenciais, pois são produzidos por nosso organismo.

 

Ômega 3

Existem vários tipos de gorduras chamadas de Ômega 3, sendo as mais importantes o ácido eicosapentaenoico (EPA), ácido docosahexaenoico (DHA) e ácido alfa-linolênico (ALA). Como elas não são produzidas pelo nosso organismo, precisamos consumi-los por meio da alimentação ou suplementos. E vale muito a pena, pois os benefícios são inúmeros:

  • Reduz a inflamação no organismo, combatendo males como obesidade, artrite reumatoide e algumas doenças cardiovasculares.
  • Equilibra os níveis de colesterol e triglicérides no sangue.
  • Reduz sintomas de depressão e Alzheimer.
  • É uma fonte importante de energia.
  • Contribui para a saúde ocular.
  • Ajuda no combate ao câncer.

Como obter os benefícios do ômega 3?

A OMS recomenda a ingestão de pelo menos duas porções de peixes ricos em ômega 3 por semana, mas você também pode consumi-lo em outros alimentos e até mesmo a partir de cápsulas oleosas. Veja só:

 

Ômega 6

Já a gordura Ômega 6 mais comum é o ácido linoleico (AL) que, após ser ingerido, se transforma em ácido araquidônico (AA). O ômega 6 pode ser obtido por meio da alimentação e, em geral, não precisa ser consumido a partir de suplementos. Inclusive, seu consumo em excesso pode trazer alguns males à saúde ou anular benefícios do ômega 3, por isso sua ingestão deve ser bem balanceada. Confira alguns de seus benefícios:

  • Preserva os neurônios, ajudando na prevenção contra o Alzheimer.
  • Ajuda a manter os níveis de colesterol.
  • Contribui para o bom funcionamento do sistema cardiovascular.

Como obter os benefícios do ômega 6?

  • Azeite de oliva
  • Óleos de soja e de milho
  • Maionese
  • Nozes
  • Sementes de girassol
  • Amêndoas
  • Amendoim
  • Castanha de caju

 

Dada a facilidade em encontrar alimentos ricos em ômega 6, faz sentido tomarmos cuidado para não consumi-lo em excesso!

Omega 3 e 6

 

Mais superalimentos para envelhecer com saúde

Além da lista acima, também há outros superalimentos ricos em vitaminas, minerais, fibras e compostos de ação antioxidante. Por isso, ajudam a manter o peso, reduzir o colesterol e o risco de doenças cardiovasculares e câncer. Ou seja, além de nutrir o organismo, eles melhoram a qualidade de vida. Veja quais são:

 

Colágeno tipo II: Para que serve e quais os benefícios?

Essa é a proteína fibrilar mais abundante na cartilagem articular, representando cerca de 85% de todo o colágeno do tecido. Essa cartilagem é responsável por amortecer os impactos entre os ossos e impedir a fricção entre eles.

Conforme envelhecemos, o colágeno tipo II começa a se degenerar. Consequentemente, a cartilagem pode aumentar de volume, perder resistência e elasticidade, podendo evoluir para artrose, artrite e causando inflamações, incômodos e dores. Porém, existem formas de complementar o tratamento para essas doenças por meio da suplementação de colágeno tipo II antes de o caso se agravar a ponto de precisar de cirurgia.

Como repor o colágeno para as articulações?

O UC-II é um suplemento usado para repor o colágeno tipo II perdido das articulações. Ele tem eficácia cientificamente comprovada na prevenção e tratamento de artrite, artrose, lesão articular e de cartilagem. E contribui para a redução da dor, inflamação e rigidez das articulações. Clique aqui para saber mais sobre o colágeno UC-II e obter seus efeitos em até 4 meses!

Casal de idosos brincando na praia

 

E a aparência? Ter auto-estima também é envelhecer com saúde!

Ao envelhecermos, uma das coisas mais notáveis é a mudança em nossa aparência. Elas vão dos pés à cabeça e uma das que mais incomodam, principalmente as mulheres, ocorrem na pele. Por isso, vamos falar de uma substância importante: o colágeno tipo I.

 

Colágeno tipo I: Para que serve e quais os benefícios?

Conforme envelhecemos, nosso corpo reduz gradativamente a capacidade de produzir o colágeno tipo I, responsável pela manutenção da pele, tendões, ligamentos, ossos, artérias, dentes, cabelos, unhas, músculos, útero e córnea.

Essa perda afeta tanto nossa saúde interna como nossa auto-estima, pois um dos efeitos que mais notamos é na aparência. Nossa pele se torna mais fina, menos elástica e as rugas começam a aparecer. Mas, felizmente, já existe uma forma de repor esse colágeno e melhorar a saúde da pele e das outras partes do corpo que dependem dessa substância.

Como repor o colágeno para a pele?

O Verisol é um colágeno tipo I que serve para repor a perda dessa substância e estimular sua produção natural. Ele atua nas camadas mais profundas da pele, de dentro para fora, restabelecendo o metabolismo das células dérmicas.

Com isso, o Verisol retarda os sinais de envelhecimento, suaviza a formação de rugas e contribui para o aumento da elasticidade e da firmeza da pele. Além disso, ajuda os cabelos e as unhas a crescerem mais fortes e saudáveis. E uma dica importante é aliá-lo ao consumo de vitamina C para potencializar seus efeitos. Clique aqui para saber mais sobre o Colágeno Verisol.

Idosa feliz com a pele

 

Mais dicas para a pele e para os cabelos!

Muito mais que estética, a mudança em nossa aparência pode gerar problemas de auto-estima, afetando também nossa saúde mental e social. Por isso, além do Colágeno Verisol, há fito-cosmecêuticos, isto é, cosméticos a base de plantas, que podem ajudar na saúde da pele e dos cabelos. Eles podem ajudar em alterações como: cabelos fracos e opacos, queda de cabelo, pele sem brilho ou manchas na pele. Veja só quais são:

 

É importante também levar em conta seu tipo de pele e de cabelo antes de usar qualquer produto. Por isso, aqui na Oficina de Ervas temos uma farmacêutica especializada em cosmetologia, pronta para fazer um atendimento personalizado para cada caso específico.

Mae e filha envelhecendo

 

Hábitos e comportamentos para envelhecer com saúde

Além de consumir alimentos e substâncias benéficas para o organismo, é importante cultivar hábitos e comportamentos que mantenham nosso corpo e mente saudáveis. A maioria deles, senão todos, são dicas que na verdade valem para todas as idades. Olha só:

  • Praticar atividades físicas regularmente.
  • Evitar fumo e bebida.
  • Evitar alimentos processados.
  • Dar preferência a alimentos naturais e orgânicos.
  • Aprender coisas novas para estimular a mente.
  • Evitar exposição direta ao sol.
  • Saber “ouvir” e “sentir” o próprio corpo para respeitar suas limitações.

 

Outra dica importante é ter planos alternativos para quando as mudanças da idade chegarem. Se não puder correr, faça uma caminhada. Se parou de trabalhar, que tal voltar a fazer cursos, aula de dança, conhecer pessoas novas?

Mulher fazendo salada

 

A saúde e a felicidade andam juntas

Se você leu até aqui, deve estar curioso para descobrir o grande segredo de uma vida feliz e saudável até a velhice. Então vamos te contar!

Pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, estão há oito décadas estudando quais aspectos levam a uma vida feliz e saudável. Desde 1938, eles acompanharam mais de 700 pessoas. Hoje muitas delas já se foram, mas o estudo continua ativo com as gerações seguintes dos indivíduos estudados. E sabe o que descobriram?

A maior revelação dessa pesquisa foi que as pessoas mais satisfeitas com suas relações aos 50 anos eram as mais saudáveis aos 80 anos. O fundamental para nos mantermos felizes e saudáveis ao longo da vida, dizem os pesquisadores, é a qualidade de nossos relacionamentos.

Pronto! Agora que você já sabe: é só botar tudo isso em prática e viver uma vida longa e feliz. E lembre-se! Envelhecer também significa adquirir sabedoria, levar consigo experiências de vida e toda uma história construída com pessoas queridas, momentos importantes e lugares inesquecíveis.

Seja aos 30, aos 50 ou aos 70 anos, o importante é se cuidar sempre e viver bem. Esperamos que esse informativo tenha te ajudado a pensar melhor em como envelhecer com saúde. Se tiver alguma dúvida, estamos aqui para ajudar.

Você pode falar com um de nossos fitoterapeutas clicando aqui!

Idosas comemorando

 

Referências

https://news.harvard.edu/gazette/story/2017/04/over-nearly-80-years-harvard-study-has-been-showing-how-to-live-a-healthy-and-happy-life/

https://coracaoevida.com.br/pensar-o-envelhecimento-e-fundamental-para-melhorar-a-qualidade-de-vida/

https://g1.globo.com/bemestar/blog/longevidade-modo-de-usar/post/2020/08/11/especialistas-atualizam-projecoes-sobre-o-envelhecimento.ghtml

https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-73722009000100002

https://revistapesquisa.fapesp.br/os-mecanismos-do-envelhecimento/

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/envelhecimento_ativo.pdf

https://sbgg.org.br/espaco-cuidador/envelhecimento-ativo/

https://censo2020.ibge.gov.br/2012-agencia-de-noticias/noticias/24036-idosos-indicam-caminhos-para-uma-melhor-idade.html

https://www.youtube.com/watch?v=qr4_5LEOL40

https://www.youtube.com/watch?v=zcj5DVTciIw

https://www.msdmanuals.com/pt/casa/quest%C3%B5es-sobre-a-sa%C3%BAde-de-pessoas-idosas/o-envelhecimento-do-corpo/mudan%C3%A7as-no-corpo-com-o-envelhecimento

https://www.diarioonline.com.br/noticias/te-cuida/603183/envelhecer-com-qualidade-de-vida-exige-preparacao_-veja-como

https://www.bbc.com/portuguese/vert-fut-47007878

https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/envelhecimento/4/

https://www.hospitalsiriolibanes.org.br/imprensa/noticias/Paginas/Omegas-as-gorduras-do-bem.aspx

https://my.oceandrop.com.br/omega-3-tipos-beneficios-e-muito-mais/

https://www.msdmanuals.com/pt/casa/quest%C3%B5es-sobre-a-sa%C3%BAde-de-pessoas-idosas/o-envelhecimento-do-corpo/considera%C3%A7%C3%B5es-gerais-sobre-o-envelhecimento

https://coracaoevida.com.br/10-habitos-que-contribuem-para-o-envelhecimento-da-pele/

Comentários


  • Jose
    E tudo muito bom o dificel é achar o produto natural, pois em capsula é muito caro.
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá José. O importante é cuidar da melhor forma possível da saúde, e isso pode ser feito com uma alimentação equilibrada, exercícios físicos regulares, bons relacionamentos com pessoas, com a natureza e consigo mesmo, e positividade diante da vida. Desejo muita saúde e sucesso para você!
  • Celia
    Texto muito bem elaborado e esclarecedor. Parabéns!
    ⇒ Oficina de Ervas: Oi Célia. Ficamos muito felizes que serviu para seu conhecimento! Estamos à disposição.
  • evandro mattos rheinschmitt
    Essa matéria está bem elaborada, bastante explícita, amei. Parabéns!!! Se possível, por gentileza, gostaria que me enviasse alguma substancia eficaz para disfunção erétil e ejaculação precoce. Muito Obrigado!!!
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Evandro. Ficamos muito felizes que tenha gostado da matéria. Sugiro a planta Tribulus + Melissa. Para mais orientações e informações entre em contato com nossos fitoterapeutas. Estamos à disposição.
  • Neide Da silva
    Já faço uso da curcuma e do chá de canela de velho está sendo muito bom mas adorei as dicas tenho 54anos me cuido muito
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Neide, ficamos muito felizes com seu comentário. Estamos à disposição.
  • ELENIRA RESSTEL DOS SANTOS
    Amei a materia. Inclusive estou sofrendo com a perda de olfato e paladar. Existe algum tratamento que ajude a recuperar?
    ⇒ Oficina de Ervas: Elenira, dependendo do caso pode existir algo que possa melhorar, podemos lhe orientar melhor através do e-mail farmacia@oficinadeervas.com.br.

Deixe seu comentário sobre:
Como envelhecer com saúde