Cúrcuma

Conheça nossas fórmulas magistrais para Cúrcuma. Veja nossa lista de opções:
Creme de Cúrcuma, Babosa e Confrei 50g,   Tintura 60mL,   Extrato Fluido 60mL,   60 cápsulas de Curcumina 250mg,   Cúrcuma orgânico pó (Condimento) 50g Kampo de Ervas,   Xarope de Cúrcuma Composto 250mL (E.F. Nasturtium officinalis, E.F.Vernonia polyanthes, E.F. Curcuma longa, Própolis, Óleo de Copaíba e Mel.),   90 cápsulas de Curcuma pó 400mg ,   30 cápsulas ( Curcumina 300mg + Pimenta Preta ES 15mg),   Tintura Composta para Sinusite (Sucupira, Guaco, Menta, Sálvia, Alfavaca e Cúrcuma) 60mL,   Gel de Curcumina 1% - 50g,   60 cápsulas ( Curcumina 300mg + Pimenta Preta ES 15mg),   Xarope dietético (Xilitol) de Cúrcuma Composto 250mL (E.F. Nasturtium officinalis, E.F.Vernonia polyanthes, E.F. Curcuma longa, Própolis, Óleo de Copaíba),   90 cápsulas vegetais de Cúrcuma orgânica 600mg (Kampo de Ervas),   Spray nasal (Cúrcuma, Sucupira e Própolis) 30mL - ADULTO,   Kit com 2 potes de 90 cápsulas vegetais de Cúrcuma orgânica 600mg (Kampo de Ervas),   Spray nasal (Cúrcuma, Sucupira e Própolis) 30mL - INFANTIL,   

CÚRCUMA

NOME BOTÂNICO

Curcuma longa L

FAMÍLIA

Zingiberaceae.

PARTE UTILIZADA

Rizoma

HISTÓRICO

A cúrcuma (Curcuma longa L.), conhecida no mercado internacional como “Turmeric”, espécie originária do sudeste asiático, é considerada uma preciosa especiaria devido às peculiaridades de seus rizomas. Embora sua principal utilização seja como condimento, possui substâncias antioxidantes, antimicrobianas e corantes que lhe oferecem possibilidades nas áreas: cosméticas, têxtil, medicinal e alimentício. Conhecida também como açafrão, açafrão-da-terra e açafrão-da-india, seu uso é milenar na medicina tradicional da Índia (ayurvedica) e da China.

CONSTITUINTES

Os constituintes da Cúrcuma incluem três curcuminoides: curcumina (diferuloylmetano, constituinte primário e responsável por sua cor amarela vibrante), demetoxcurcumina, e bisdemetoxcurcumina, bem como óleos voláteis (tumerona, atlantona e zingiberona), açúcares, proteínas e resinas.

AÇÃO

Estudos demonstram que os curcuminóides inibem a atividade de moléculas responsáveis pela mediação da dor e da inflamação, a partir da inibição desses alvos moleculares, a Curcuma é capaz de controlar o processo inflamatório. Propriedades antioxidantes e antimicrobianas também são atribuídas à curcumina, além de outras atividades farmacológicas.

Outras propriedades medicinais da cúrcuma reconhecidas pela farmacopeia asiática são: estomáquico, estimulante, carminativa, expectorante, anti-helmíntico, anti-inflamatório e dermatológico. Oliveira & Akisue (1993) reportam o uso terapêutico da cúrcuma como tônico, aromático e estimulante de funções digestivas.

PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS

-Antioxidante: atua no combate aos radicais livres, neutralizando-os e impedindo sua ação destrutiva.

-Anti-inflamatória: reduz os níveis de citocinas pro-inflamatórias como IL1-β e IL-6, a expressão genica de COX-2 e a secreção de PGE2. Importante agente terapêutico no tratamento de doenças inflamatórias de intestino e pancreatites.

-Antialérgicas: inibem a biossíntese de leucotrienos através da via da lipoxigenase e diminuem a formação de prostaglandinas.

-Atividade hepatoprotetora: Diminui componentes hepáticos inflamatórios e biomarcadores de dano oxidativo.

-Prevenção de Alzheimer: eficiente na remoção do acúmulo de placas no cérebro e a melhoria do fluxo de oxigênio.

-Proteção cardiovascular: melhora a circulação do sangue atuando na prevenção de doenças cardíacas e AVC.

-Antienvelhecimento: atua na proteção da elastina e do colágeno, responsáveis pelo tônus da pele.

-Distúrbios oculares: grande potencial terapêutico em olho seco, cataratas, retinopatia diabética.

-Termogênico/Perda de peso: melhora o fluxo da bile. Regula o triglicérides fazendo com que se transformem em fonte de energia, ao invés de armazenarem como gordura corporal.

-Anticancerígena: causa apoptose em várias linhagens celulares de câncer e células tumorais e pode inibir a angiogênese.

INDICAÇÕES

É indicado em distúrbios digestivos e hepáticos (flatulência, dor abdominal, distensão, dispepsia e etc), no tratamento de artrite reumatoide e dores articulares, na síndrome metabólica, obesidade, na prevenção de doenças neurodegenerativas e do câncer.

CONTRA INDICAÇÕES

Curcuma longa é contraindicado caso o paciente tenha alergia a curcumina e açafrão. É também contraindicado para uso em pacientes que estejam fazendo uso de medicações que alterem suas características de coagulação como antiagregantes plaquetários, anticoagulantes, heparina de baixo peso molecular e agentes trombolíticos, pois, pode haver aumento no risco de casos de sangramento. É também contraindicado para pacientes com riscos de obstrução de vias biliares ou que tenham cálculos biliares, pacientes com úlceras estomacais e hiperacidez do estômago.

EFEITOS COLATERAIS

Superdosagem acima de 30g/dia pode ser neurotóxica e causar delírios e confusão mental.

USO DURANTE GESTAÇÃO / LACTAÇÃO

Não recomendado seu uso sem orientação médica

PRECAUÇÕES

Não exceda a dose diária recomendada. Este produto é um suplemento nutricional que não deve substituir uma dieta variada e equilibrada. Manter fora do alcance das crianças.

Armazenar longe de luz, calor e umidade. Como com qualquer suplemento nutricional, consulte o farmacêutico ou um profissional de saúde antes de usar caso esteja grávida, amamentando, tenha algum problema de saúde ou faça uso de algum medicamento.

INTERAÇÕES

Potencializa a ação dos anticoagulantes e pode provocar hemorragias em doses elevadas. Pode diminuir a ação de imunossupressores.

DOSAGEM / MODO DE USAR

Pó: dose de 20 a 40mg/kg/dia (Não ultrapassar a dose máxima de 30g/dia)
Extrato seco 5:1 : 100mg 3 vezes ao dia.
Tintura: 2 a 4 gotas/kg/dia
Curcumina isolada: 100 a 150mg 3 vezes ao dia.

DURAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO

Não determinado

SUPERDOSAGEM

Acima de 30g/dia

PRECAUÇÕES DE ARMAZENAMENTO

Armazenar preferencialmente em recipientes herméticos, ambiente seco e arejado, ao abrigo da luz solar.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Jurenka J.S. Anti-inflammatory properties of curcumin, a major constituent of Curcuma longa: a review of preclinical and clinical research, Alternative Medicine Review Volume 14, Number 2 2009.

Filho A.B.C, Souza R.J, Braz L.T, Tavares M, Cúrcuma: planta medicinal, condimentar e de outros usos potenciais. Cienc. Rural vol.30 n°1 Santa Maria, jan/mar 2000. 

Stankovic I, Curcumin Cheminal and Technical Assessment 61st JECFA, FAO 2004. 

Ravindran, Prasad and Aggarwal, Curcumin and Cancer Cells: How Many Ways Can Curry Kill Tumor Cells Selectively? The AAPS Journal, Vol. 11, No. 3, September 2009.

Alternative Therapies: Turmeric, Am J Health Syst Pharm. 2000;57(12) http://www.medscape.com/viewarticle/406890

Aggarwal et al: Anticancer Potential of Curcumin: Preclinical and Clinical studies, Anticancer research 23: 363-398 (2003).

Cheng AL, Hsu CH, Lin JK. - Phase I clinical trial of curcumin, a chemopreventive agent, in patients with high-risk or pre-malignant lesions. - Anticancer Res. 2001 JulAug;21(4B):2895-900.

Prucksunand C, Indrasukhsri B, Leethochawalit M, Hungspreugs K.- Phase II clinical trial on effect of the long turmeric (Curcuma longa Linn) on healing of peptic ulcer. - Southeast Asian J Trop Med Public Health. 2001 Mar;32(1):208-15.

----------------------------------------------------------------

Cúrcuma (Curcuma longa) 

Planta extremamente arraigada à cultura indiana, tanto na medicina como na culinária, sendo que este país é responsável pela produção de 90 % de toda Cúrcuma produzida no mundo.

No Brasil a Cúrcuma é chamada de açafrão, principalmente nas regiões de Minas Gerais e Goiás, mas não podemos confundir a Cúrcuma com o verdadeiro açafrão o Crocus sativus só por que os dois possuem a coloração amarelada. A Cúrcuma também é conhecida como Açafrão-da-terra, Açafrão-da-índia, e a planta como um todo é chamada de açafroeira.

O ciclo é de aproximadamente oito meses; pode variar algumas semanas dependendo da fertilidade do solo e do sistema de irrigação implantado. A planta pode atingir cerca de um metro e meio de altura, e produz folhas grandes de verde escuro intenso brilhante.

Colhem-se os rizomas quando as folhas secarem. Isto normalmente irá ocorrer no período de seca, que para a região do centro-oeste e sudeste ocorre nos meses de junho a agosto. Se por acaso não colher os rizomas eles irão brotar quando iniciarem as chuvas e o período quente. Este ciclo irá se repetir indefinidamente.

Antigamente, os bandeirantes saíam à procura de pedras preciosas pelos rincões brasileiros, e para demarcar as regiões já garimpadas eles plantavam alguns rizomas de Cúrcuma, e com isso esta planta se difundiu por várias regiões.

Esta é uma planta que realmente dá gosto de trabalhar, pois é empregada para uma infinidade de doenças. E a cada dia aparecem novas descobertas.

De forma bastante sucinta podemos dizer que esta planta possui uma ação anti-séptica fantástica. É empregada no tratamento de feridas, úlceras de decúbito, machucados e ferimentos em geral devido à sua ação antiinflamatória e cicatrizante. É usada como antimicótico, em inflamações de articulações, no controle do colesterol estimulando a produção e eliminação da bile. Está sendo muito usada para o tratamento de alguns tipos de câncer; possui ação anti-viral, sendo empregada como coadjuvante no tratamento da AIDS. Possui ação antioxidante, auxiliando no combate a radicais livres. No uso externo consegue apresentar uma ação parecida com os corticóides, sendo empregada no tratamento da psoríase, e demais doenças na pele, retirando inclusive a sensação de coceira.

A cúrcuma carrega no ocidente um peso muito grande de ser o condimento barato que substituiu o verdadeiro açafrão. Devido ao seu alto preço no mercado internacional, o açafrão acabou sendo substituído em alguns pratos da culinária européia pela Cúrcuma. Mas a Cúrcuma possui características totalmente diferenciadas, tanto no aroma, sabor, qualidades farmacológicas e até mesmo na capacidade de colorir de amarelo. Possui sabor e aroma intenso, levemente picante e característico, lembrando um pouco o aroma de terra. É parte constituinte do curry, e é muito empregado na indústria de alimentos, principalmente como corante natural, como por exemplo, nas margarinas, queijos e temperos.

No Brasil é muito usada na região de Minas e Goiás, principalmente no famoso frango com açafrão, e no arroz com açafrão. No preparo destes pratos é só adicionar uma colher de chá ou um pouco mais na hora de refogar o arroz ou o frango. Em uma panela doure uma cebola grande e alguns dentes de alho amassado em um pouco de azeite. Adicione o açafrão e o arroz. Cuidado com o açafrão, pois uma quantidade a mais pode deixar o seu prato amargo. Logo após uma leve refogada adicione a água e deixe cozinhar normalmente. Um simples arroz vai ficar com um sabor e um aroma delicioso, e você pode enriquecer cozinhando gergelim juntamente com o arroz.

Passe a comer diariamente o arroz dourado, que é indicado principalmente para as mulheres que estejam no período da menopausa e que possuam dores pelo corpo, principalmente as provocadas por osteoporose. Existem alguns relatos sobre a Cúrcuma agir como um repositório hormonal, e com sua ação antiinflamatória é o alimento perfeito para o dia-a-dia.

Ademar Menezes Junior

Comentários

Vamos lá, seja o primeiro a comentar sobre: Cúrcuma

Deixe seu comentário sobre:
Cúrcuma