Macela

Preço Especial A partir de R$ 7,20

Disponível

Resumo:

Pague em até 6 x s/juros, Aproveite! Macela (Achyrocline satureioides) AÇÃO E INDICAÇÃO: Possui ação antiespasmódica e antiinflamatória do sistema digestivo.
Ver descrição completa

Fórmula Magistral Unitário Quantidade  

Chá orgânico 15g

R$ 7,20  

Tintura 60mL

R$ 35,00  

Veja para que serve Macela

Macela (Achyrocline satureioides)

AÇÃO E INDICAÇÃO:
Possui ação antiespasmódica e antiinflamatória do sistema digestivo.

FORMAS UTILIZADAS:
- Chá (rasura)
- Tintura (líquido)
Fórmula Magistral Unitário  

Chá orgânico 15g

R$ 7,20 Adicionar rapidamente

Tintura 60mL

R$ 35,00 Adicionar rapidamente

Macela

Macela (Achyrocline satureoides)

Macela ou Marcela é uma planta nativa da América do Sul, sendo muito encontrada no Brasil, principalmente do estado de Minas até o Rio Grande do Sul. Nos estados do sul a Macela chega a se tornar uma planta invasora, de tão aclimatada àquele ambiente.

Planta arbustiva, de médio porte, pode chegar até a 1,5m de altura. Suas folhas, de colo-ração verde clara, um tanto quanto prateada, são estreitas, lanceoladas, com presença de muitos pelos, o que as deixa com uma sensação gostosa ao tato, lembrando um pouco um veludo. As flores são de coloração amarelo bem claro e aparecem nas pontas dos ramos. Lembram um pouco as flores sempre-vivas, pois possuem pouca água na sua composição e, quando secas, ficam com a mesma aparência das flores frescas.

No sul de Minas e no interior de São Paulo, ela floresce nos meses de abril a julho. Antigamente, neste período, as pessoas saiam ao campo para coletar as flores da macela para a confecção de travesseiros. Diziam os antigos que o sono que um travesseiro de macela produzia era muito sereno e restaurador. Por outro lado, nestas regiões o uso desta planta com ação medicinal não é muito conhecida, sendo mais empregada com esta finalidade nos estados do sul.

Como medicamento é empregada mais na forma de chás, com uma dosagem de 5 g. de flores secas para cada litro de água. Na medicina herbal popular, internamente este chá era empregado para distúrbios nervosos, epilepsia, náuseas e problemas gástricos. Também usavam como anti-inflamatório, antiespasmódico, emenagogo, sedativo, analgésico, para diarréias e disenterias. Já externamente era usada para reumatismo e dores musculares. Em vários países da América do Sul, como Argentina, Paraguai, Uruguai, Bolívia, Colômbia e Venezuela as flores da macela são empregadas já há muito tempo, inclusive para outras indicações, como diabetes do tipo II, desordens menstruais e até mesmo para impotência.

Estudos realizados por vários centros de pesquisas em alguns países americanos têm confirmado várias destas indicações. Experimentos em ratos comprovaram efeitos analgésicos, anti-inflamatório (a população do sul do Brasil costuma fazer gargarejo com flores de macela para inflamação de garganta) e relaxante muscular. Estudos in vitru demonstraram que possui atividade contra alguns moluscos e alguns microorganismos como Salmonella, E. coli, e Staphylococcus, comprovando em parte o motivo de ser empregada para o controle da diarréia, disenteria e outras infecções. Recentemente demonstrou-se que possui ação colerética, auxiliando na diminuição do colesterol e até mesmo da agregação plaquetária.

Mas o que tem mais chamado a atenção de alguns pesquisadores são as propriedades recém-descobertas, como antiviral, antitumoral e imunoestimulante. O extrato das flores inibiu o crescimento de células cancerosas in vitru em até 67%, mostrando um grande potencial para a elaboração de medicamentos para esta finalidade.

Como utilizar esta erva tão delicada e ao mesmo tempo tão potente? Na forma de chá empregam-se 3 a 5 g. de flores secas em 1 litro de água, tomando-se de 3 a 5 copos ao dia. Como tintura empregam-se 30 gotas 3 a 5 vezes ao dia. Como contra-indicação só lembramos que pode levar a uma hipoglecemia as pessoas que fazem uso de insulina ou que possuem qualquer outra desordem. Nestes casos o uso desta planta deve ser monitorado por um profissional de saúde.

Ademar Menezes Junior

Pague em até 6 x s/juros, Aproveite! Macela (Achyrocline satureioides) AÇÃO E INDICAÇÃO: Possui ação antiespasmódica e antiinflamatória do sistema digestivo.

Macela  Achyrocline satureoides  Antiespasmódica  Espasmos  Antiinflamatória  Inflamação do sistema digestivo  Digestão 

Deixe sua avaliação

Avaliações de clientes reais

Os resultados e indicações referentes ao uso desse produto foram avaliados e comprovados pelo fabricante deste insumo farmacêutico (Informe Cientifico do fornecedor).

Não garantimos os resultados descritos, estes variam de pessoa para pessoa dependendo de diversos fatores como alimentação, prática de exercícios físicos, presença de outras patologias, bem como, o uso correto do produto conforme descrito na posologia.

- Produto adjuvante e suplemento alimentar. A prática de atividade física regular e bons hábitos alimentares são imprescindíveis para manutenção da saúde;

- A(s) imagen(s) que indica(m) o(s) produto(s) é (são) meramente ilustrativa(s), sem nenhuma alusão técnica e/ou científica;

- De acordo com as normas da Anvisa, todo produto deve ser manipulado de acordo com o pedido do comprador, portanto será manipulado após o recebimento e aprovação do nosso farmacêutico;

- Trata-se de descrição do produto e não propaganda. Somos uma Farmácia de manipulação. Portanto, os produtos naturais anunciados neste site serão produzidos sob encomenda;

- Não faça uso de medicamentos ou produtos sem orientação de um profissional médico ou farmacêutico;

Aproveite as formas de comunicação do nosso site e saiba mais detalhes com nossa equipe farmacêutica:

Por e-mail: farmacia@oficinadeervas.com.br
Telefone: (16) 2133-4455
WhatsApp: (16) 98234-0111

- Se persistirem os sintomas, o médico ou farmacêutico deverá ser consultado;
- Evite a automedicação. O medicamento mesmo livre de obrigação de prescrição médica merece cuidado.
- As indicações postas não se tratam de propaganda, e sim de descrição do produto;
- Consulte sempre um especialista;
- As indicações dos produtos são baseadas no conhecimento científico do profissional farmacêutico e nos laudos de aquisição dos produtos junto aos fornecedores autorizados pela Anvisa.

Os medicamentos sob prescrição só serão dispensados mediante apresentação de prescrição de profissional habilitado ou cópia digital;

1- Mantenha todo e qualquer medicamento ou produtos para adultos longe do alcance de crianças;
2- Manter esse produto longe de fontes de umidade, calor, luz ou eletromagnéticas. Temperatura de melhor conservação: 15 a 30º C;
3- Não partir ou mastigar esse produto;
4- Tomar sempre com quantidades generosas de líquido;
5- Mantenha seus exames médicos em dia. A ação de fitoterápicos orais pode ser alterada em portadores de problemas de tireoide, síndrome metabólica, obesidade mórbida entre outros.
6- Exercite-se regularmente e alimente-se com bom senso. Isso garante a manutenção de sua saúde a longo prazo;
7- Não use nenhum produto com o prazo de validade vencido;
8- Mulheres grávidas ou amamentando e crianças devem consultar médico ou farmacêutico antes de utilizar este produto;
9- Os fitoterápicos, de maneira geral, possuem efeitos terapêuticos mais suaves, o que pode explicar a redução dos efeitos colaterais. Porém, alguns efeitos colaterais não descritos na literatura podem ocorrer;
10- Pessoas com hipersensibilidade às substâncias contidas na formulação não devem ingerir o produto;
11- Em caso de hipersensibilidade, recomenda- se interromper o uso e consultar o médico.

ATENÇÃO:

É permitida às farmácias e drogarias a entrega de medicamentos por via postal desde que atendidas as condições sanitárias que assegurem a integridade e a qualidade dos produtos, conforme legislação vigente.

O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário o direito à informação e orientação quanto ao uso de medicamentos solicitados por meio remoto.

RDC 44 de 17 de agosto de 2009

A dispensação de plantas medicinais é privativa das farmácias e ervanarias, observados o acondicionamento adequado e a classificação botânica e adequada orientação de profissional da saúde.

As embalagens não podem ter alegações terapêuticas.

(Lei 5991/73)

Mais Procurados