Você sabe como fortalecer o sistema imunológico?

Com todas essas notícias sobre coronavírus, muitas pessoas estão falando para fortalecermos nosso sistema imunológico, mas o que isso significa exatamente? O que é esse sistema e por que precisamos fortalecê-lo? E o mais importante: Como fazer isso?

Quer saber mais? Então leia nosso informativo de hoje que vamos explicar passo a passo como funciona o sistema imune.

 

O que é imunidade

A imunidade é a capacidade do seu corpo de se proteger de doenças infecciosas. Isso ocorre por causa do sistema imunológico, também conhecido como sistema imune ou sistema imunitário. Esse sistema é composto de:

  • Órgãos;
  • Tecidos;
  • Células;
  • Moléculas.

Todos esses elementos são responsáveis por defender o organismo e expelir invasores externos, chamados de antígenos, como:

  • Bactérias;
  • Vírus;
  • Protozoários;
  • Fungos;
  • Vermes parasitas;
  • Substâncias tóxicas;
  • Órgãos transplantados (a rejeição de um órgão ocorre quando o sistema imune acha que o órgão transplantado é um invasor).

Além de invasores externos, o sistema imune também pode atacar células com defeito e substâncias ruins do próprio corpo, como células tumorais. Também pode acontecer do sistema imunológico se confundir e começar a atacar células saudáveis, gerando um tipo de doença chamado de doença autoimune, como vitiligo, lúpus, alopecia, diabetes tipo 1, artrite reumatóide, etc.

Quando o corpo reconhece um invasor externo e ativa o sistema imune, todos os elementos dele começam a trabalhar em conjunto para expulsar e destruir o invasor. Essa reação é chamada de resposta imune. Se essa resposta imune não for eficaz para combater os invasores, o corpo reage com alergias, doenças e infecções.

Homem lutando contra bacterias

Tipos de Imunidade

A imunidade pode ser dividida em duas partes: a imunidade inata e a imunidade adquirida

Imunidade inata

A imunidade inata recebe esse nome por ser inata do nosso próprio corpo, ou seja, já nascemos com os mecanismos de proteção dela. É uma resposta rápida do corpo que reage sempre da mesma forma, mesmo para invasores diferentes. Ela consegue prevenir e controlar várias infecções, além de acionar e otimizar as respostas da imunidade adquirida.

Os principais componentes da imunidade inata são:

  • Barreiras físicas e mecânicas: atrasam e impedem a entrada de agentes infecciosos (pele, membranas, mucosas, pelos, flora bacteriana natural, fluidos corporais, tosse e espirro).
  • Barreiras fisiológicas: combatem os antígenos com a temperatura do corpo (febre), acidez do estômago e mediadores químicos que destroem os micróbios.
  • Barreiras celulares: várias células que "engolem" e destroem os microrganismos estranhos. Esse processo de "engolir" é chamado de fagocitose e as células que fazem esse processo se chamam células fagocitárias (linfócitos, neutrófilos, monócitos e macrófagos).
  • Barreira inflamatória: é uma reação causada por células danificadas que atraem as células fagocitárias para o local inflamado.

Globulos brancos no sangue

Imunidade adquirida

A imunidade adquirida também pode ser chamada de imunidade adaptativa, porque é a imunidade que nosso corpo desenvolve de acordo com os antígenos que combatemos. Então quanto mais invasores o nosso corpo combater, mais diversa e forte fica nossa imunidade.

Como há diversos tipos de invasores, esse tipo de imunidade reage de forma diferente para cada um deles. Essas formas podem ser divididas em 2 tipos: humoral e celular.

  • Imunidade humoral: há moléculas no sangue e nas secreções das mucosas que são chamadas de anticorpos. Esses anticorpos são produzidos por células chamadas linfócitos B. Os anticorpos identificam e eliminam os invasores externos.
  • Imunidade celular: alguns invasores, como vírus e certas bactérias, sobrevivem invadindo células saudáveis. Como eles ficam "disfarçados" dentro das nossas células, os anticorpos não conseguem identificar. Mas nosso corpo tem células específicas para combater isso, chamadas de linfócitos T, que conseguem identificar as células contaminadas e eliminá-las.

Virus e bacterias

Esses linfócitos B e T precisam agir de forma diferente para cada tipo de antígeno, por isso apresentam várias propriedades que administram a resposta imune adquirida:

  • Especificidade e diversidade: o sistema imune consegue reconhecer e diferenciar milhares de tipos diferentes de antígenos.
  • Memória: quando o sistema imune combate um invasor, são formadas células de memória, que vivem por um tempo longo e conseguem "lembrar" do invasor mesmo depois de vários anos. Sendo assim, quando esse mesmo antígeno invadir o corpo novamente, a resposta imune vai ser bem mais rápida e eficiente.
  • Expansão clonal: depois que o sistema imune identifica o antígeno, os linfócitos específicos desse antígeno começam a se proliferar rapidamente para combatê-lo.
  • Especialização: o sistema imune responde de forma diferente para cada antígeno, para otimizar os mecanismos de defesa nos diferentes estágios de infecção.
  • Discriminação ou auto-tolerância: impede que o sistema imune ataque células saudáveis. Quando há desequilíbrios nessa propriedade, surgem as doenças autoimunes.
  • Auto-limitação da resposta: quando os antígenos são eliminados, os linfócitos B e T produzem moléculas que vão ajudar o sistema imune a parar, como se avisassem o corpo que o combate acabou.

Antigamente as pessoas só conseguiam desenvolver essa imunidade se sobrevivessem às doenças, mas com a evolução dos estudos na área de saúde, foi possível criar outras formas de adquirir essa imunidade. Portanto, podemos ter duas formas de aquisição: de forma ativa e de forma passiva.

  • Imunidade ativa: Quando nosso corpo desenvolve a imunidade ativamente, combatendo os antígenos e as doenças causadas por eles.
  • Imunidade passiva: É quando recebemos a imunidade de outra forma, sem combater doenças. Isso pode acontecer naturalmente pela amamentação, onde a mãe transfere para o bebê diversos de seus anticorpos através do leite. E também pode acontecer de forma artificial por meio de vacinas, que injetam no nosso corpo os próprios anticorpos ou pedaços de antígenos mortos que vão nos estimular a produzir células de combate sem nos colocar em perigo.

 

Curiosidade: como surgiu a vacina?

Vacina

A palavra "vacina" vem do latim "vaccinus", de vaca. Isso aconteceu porque a primeira vacina veio literalmente de vacas.

Em 1796, um médico chamado Edward Jenner percebeu que as pessoas que tiravam leite das vacas não morriam de varíola. Essas pessoas costumavam pegar uma varíola bovina que era mais fraca e depois não pegavam mais.

A partir disso, ele injetou o pus de uma vaca com varíola em um menino e viu que o menino desenvolveu uma varíola fraca, se recuperando rapidamente. Algumas semanas depois, ele injetou, no mesmo menino, o pus de uma pessoa com varíola. Mas o menino não ficou doente, pois já havia criado imunidade pelo pus da vaca.

Foi assim que Edward Jenner criou a primeira vacina, que foi reconhecida após a publicação de seu trabalho em 1798 e utilizada por outros médicos em vários países. E este ano (2020) já faz 40 anos que a varíola foi erradicada do planeta graças às vacinas.

 

Órgãos do sistema imunológico

Os órgãos que são responsáveis pelo sistema imune podem ser divididos em 2 tipos:

  • Órgãos primários: são a medula óssea e o timo, que produzem os linfócitos B e T respectivamente.
  • Órgãos secundários: são os órgãos que ajudam a filtrar as partículas invasoras e contém células de combate (baço, linfonodos, amígdalas, adenoides e apêndice cecal).

 

Como fortalecer a imunidade

Como o COVID-19 é uma doença causada por um vírus novo, a disseminação e impacto no nosso corpo são grandes pois:

  • Ninguém tem os anticorpos específicos para combater ele;
  • Apenas quem pegou a doença desenvolveu esses anticorpos e criou imunidade;
  • Não há vacina ainda para estimular nosso corpo a criar anticorpos de forma segura.

Portanto, a única coisa que podemos fazer no momento para preparar o corpo para lutar contra o novo coronavírus é fortalecer o sistema imunológico. Veja abaixo o que influencia nesse fortalecimento:

  • Praticar de atividades físicas moderadas regularmente (menos durante a doença, quando o paciente deve ficar de repouso);
  • Manter uma dieta balanceada;
  • Beber bastante água (até o xixi ficar transparente);
  • Dormir bem;
  • Controlar o estresse;
  • Manter o intestino e a flora intestinal saudáveis;
  • Estar com a vacinação em dia.

 

Fitoterapia e a imunidade

Você também pode dar um empurrãozinho no sistema imune com algumas plantas medicinais que ajudam a equilibrar o organismo e fortalecer o sistema imune, como:

O Própolis (ver produto) também pode ser utilizado, pois as abelhas o fabricam justamente para impedir que micróbios entrem na colmeia.

 

Dicas de alimentação para fortalecer a imunidade

Alimentos para imunidade

Os alimentos tem um papel essencial em todo o funcionamento do nosso corpo, inclusive no sistema imunológico. Veja abaixo dicas de alimentação que podem ajudar:

  • Frutas ricas em vitamina C: limão, laranja, acerola, tangerina (mexerica ou bergamota);
  • Frutas ricas em antioxidantes: morango, amora, cereja, açaí, jabuticaba, mirtilo, groselha e outras frutas vermelhas;
  • Fontes de ferro: feijão, carnes e vegetais verde escuros (ajudam na absorção de vitamina C);
  • Fontes de fibras e vitaminas: verduras e legumes;
  • Fontes de ômega 3 e ácidos graxos insaturados: peixes como salmão e sardinha;
  • Probióticos: iogurte, leite fermentado, kefir e kombucha.

 

Evite a ingestão excessiva de alimentos como:

  • Frituras;
  • Doces;
  • Salgadinhos;
  • Bolachas ou biscoitos;
  • Produtos industrializados e ultraprocessados em geral.

 

Esperamos que o informativo de hoje tenha ajudado. Siga as recomendações passadas pelos profissionais da saúde para evitar a proliferação do COVID-19, se cuidem e, em caso de dúvidas, fale com um dos nossos fitoterapeutas clicando aqui.

 

Fontes

Imunologia - Licenciatura em Bioquímica

https://cloud.fciencias.com/wp-content/uploads/2014/11/Imunologia-SEBENTA.pdf

Sistema imunológico

https://www.infoescola.com/biologia/sistema-imunologico/

Sistema imunológico humano

https://brasilescola.uol.com.br/biologia/sistema-imunologico-humano.htm

Personalidades - Edward Jenner

http://www.ccms.saude.gov.br/revolta/personas/jenner.html

Há 40 anos, a varíola era erradicada do planeta

https://www.hospitaloswaldocruz.org.br/imprensa/noticias/ha-40-anos-a-variola-era-erradicada-do-planeta

Coronavírus: como fortalecer a imunidade e enfrentar o Covid-19

https://globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/coronavirus-dicas-para-fortalecer-a-imunidade-e-enfrentar-o-covid-19.ghtml

Comentários


  • JOSÉ REIS
    EXCELENTE INFORMAÇÃO, GOSTEI MUITO!
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá José. Fico feliz em poder ajudar a levar informações. Estamos sempre à disposição. Abraços.
  • José Dilceu Ribeiro
    Esse documento é uma verdadeira fonte de riqueza, que nos traz verdadeira vontade de vivier.
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá José. Fico muito feliz com suas palavras. Espero que as informações possam ajudar muitas pessoas. Estamos sempre à disposição e desejo tudo de bom para você e sua família. Abraços.
  • geraldo simoes ferreira
    POR FAVOR SOLICITO DO SENHORES ORIENTAÇÃO SOBRE O TRATAMENTO NATURAL DE ECZEMA NUMULAR OBRIGADO
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Geraldo. Por favor, entre em contato com nosso fitoterapeuta pelo email farmacia@oficinadeervas.com.br e informe como está no momento, que tratamento faz, que remédios toma, qual a sua idade. Estamos à disposição.
  • JUAN JOSE BIOSCA BRUNET
    Aula muito boa se aprende muito para mim que sou Aromaterapeuta foi muito util.
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Juan. Que bom que gostou de nosso informativo. Estamos sempre à disposição.
  • Maria Elizabete Bonadiman Aguiar
    Muito bom conteúdo !
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Maria Elizabete. Fico feliz que tenha gostado de nosso informativo. Estamos sempre à disposição. Abraços.
  • Luciano
    Muito bom, uma bebida ( chá) limão, alho, gengibre e própolis é recomendado?
    ⇒ Oficina de Ervas: Oi Luciano. Sim, é uma mistura muito boa. Pode tomar todos os dias.
  • Afonso Filgueiras
    Obrigado pela aula de imunidade, minha esposa também adorou. Vocês são os melhores. Abraço
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Afonso. Que bom que vocês gostaram de nosso informativo. Estamos sempre à disposição.
  • JANER DE FARIA
    Adorei as informações, de forma simples explicou tudo sobre imunidade, obrigada.
    ⇒ Oficina de Ervas: Oi Janer. Fico feliz que tenha gostado de nosso informativo. Estamos sempre à disposição. Abraços.
  • Dilcéa dos Santos Lorena da Mota
    Boa noite.Gostei da matéria sobre o sistema imunológico,está bem esclarecido.Pois eu gostaria de saber se vcs tem alguma erva para aliviar a enxaqueca .Quando estou em meus dias menstruais sinto enxaqueca, tenho 50 anos ,sou a Dilcéa dos Santos Lorena da Mota, moro em São Gonçalo/ RJ.Boa noite, desde já agradeço ,um abraço.
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Dilcéia. Pelo visto a sua enxaqueca é de origem hormonal. Nesse caso, se você não faz uso de nenhum hormônio, pode tomar o óleo de prímula, 2 cápsulas ao dia, para regular as taxas e diminuir a enxaqueca. Nas crises, pode tomar a tintura composta de girassol com alfazema, pingando umas 25 gotas em água morna e tomando 3 a 4 vezes ao dia. Qualquer dúvida, entre em contato conosco.
  • Marise helena machado
    Excelente informacao. Ajudara muito. Muito obrigada Oficina de Ervas.!!
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Marise. Que bom que gostou do nosso informativo. Estamos à disposição para qualquer dúvida. Abraços
  • raimundo s seixas
    Gostei bastante das informações de imunidades. Obrigado! Gostaria de saber se vocês têm algum composto para tendinites , artroses e artrites nos ombros?
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Raimundo. Que bom que você gostou do nosso informativo. Para os problemas de inflamações e dores articulares, tem plantas que ajudam muito, como a Canela de Velho, Unha de Gato, Boswellia e Garra do Diabo. São plantas com ação anti-inflamatória e analgésica. Além dessas, costumamos indicar o uso do colágeno UC II em caso de desgaste nas articulações. Entre em contato com nossos fitoterapeutas pelo email farmacia@oficinadeervas.com.br e relate seu caso com detalhes. Conte sua idade, que medicamentos toma, que sintomas apresenta, qual a sua rotina, quais os diagnósticos médicos exatos. Estamos à disposição.
  • Marcos Victorino
    Tenho 68 anos, nunca fui ao médico, sempre mim mediquei com ervas e produtos naturais. Obrigado pelas informações prestadas a uma sociedade altamente hipocondríaco.
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Marcos. Que bom que você gostou das informações. Gostei de saber do seu exemplo. Agradeço pelo comentário e estamos à disposição.
  • Fátima Gislaine Witt Soares
    Ótimo conteúdo informativo de fácil compreensão a todos, muito útil nesse momento , gratidão a todos os envolvidos parabéns a toda equipe envolvida . Deus abençoe a todos.
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Fátima.Ficamos muito felizes com seu depoimento, sempre fazemos os informativos com muito carinho, para que possamos levar conhecimento a todos. Que Deus abençoe você e toda sua família. Estamos a disposição.
  • luciana
    olá gostaria se saber sobre a procedência do seu ástragalus que está vendendo. De onde vem o produto? Tem maiores informações se é orgânico, se é testada sua pureza etc? muito grata Saudações, Luciana
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Luciana. Nosso Astragalus é procedente da China, temos o certificado de análise de conformidade para uso. Qualquer duvida entre em contato através do e-mail farmacia@oficinadeervas.com.br . Estamos a disposição.
  • Antonio Aparecido Rosa
    Tenho costume de tomar chás in natura. Estou tomando a noite, espinheira Santa com limão . Tenho refluxo. Ajuda a balancear o Ph?
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Antonio. Seria indicado apenas o uso da Espinheira Santa, ela auxilia no tratamento de refluxo. Qualquer duvida entre em contato através do e-mail farmacia@oficinadeervas.com.br . Estamos a disposição.
  • Silvia Augusta Moreira da Silva
    Parabéns.... muito Importante as informações simples e esclarecedoras sobre Imunidade... principalmente nesse momento de tanta preocupação e angustia.... Evito remédios alopatas... sou Fã das Ervas.... Conheci a Oficina das Ervas agora... Vou ligar para uma informação pessoal... Feliz por poder ter acesso as Ervas de Qualidade.... Difícil comprar as ervas quando não se tem conhecimento. Agradecida......
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Silvia. Ficamos muito felizes com seu comentário,qualquer duvida estamos sempre a disposição. Abraços.
  • Marcia
    Minha vizinha aqui na Penha tá infectada com o corona vírus, estamos todos apreensivos aqui em casa. Mas não tem jeito, é cuidar da saúde e ter fé! Eu tô fazendo umas receitas maravilhosas de sucos naturais que turbinam o sistema imunológico, todas receitas super baratas e fáceis de fazer de um livro digital que meu filho me deu. Nada melhor que extrair os nutrientes e as vitaminas das frutas e verduras, sem intoxicar o corpo com um monte de remédios.
    ⇒ Oficina de Ervas: Oi Márcia. Essa é a maneira mais saudável de cuidar da saúde mesmo. Abraços
  • MATHILDE MARQUES
    Adorei as dicas
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Mathilde. Agradecemos seu comentário, ficamos muito felizes com seu retorno. Abraços.

Deixe seu comentário sobre:
Você sabe como fortalecer o sistema imunológico?