Erva Baleeira

Preço Especial A partir de R$ 10,00

Disponível

Resumo:

Erva Baleeira Controla reumatismo, artrite, dores musculares e nevralgias. Pague em até 6 x s/juros, Aproveite!
Ver descrição completa

Fórmula Magistral Unitário Quantidade  

Chá orgânico 30g Kampo de Ervas

R$ 10,00  

Tintura 60mL

R$ 37,00  

Creme de Erva Baleeira composto (Anti-inflamatório) 100g

R$ 47,00
R$ 43,00
 

90 cápsulas de 450mg pó

R$ 47,00  

Extrato Fluido 60mL

R$ 50,00  

Tintura 100mL

R$ 58,00  

90 cápsulas Erva Baleeira Extrato Seco 150mg

R$ 64,00  

Extrato Fluido 100mL

R$ 80,00  

Tintura 100mL (Kit com 2 frascos)

R$ 116,00
R$ 98,60
 

90 cápsulas Erva Baleeira Extrato Seco 150mg (Kit com 2 frascos)

R$ 128,00
R$ 102,40
 

Óleo Essencial 10mL

R$ 140,00  

 

Veja para que serve Erva Baleeira

Erva Baleeira (Cordia verbenacea)

AÇÃO E INDICAÇÃO:

Controla reumatismo, artrite, dores musculares, inflamações e nevralgias.

Uso Externo: O creme de Erva Baleeira Composto é preparado com o Óleo Essencial de Erva Baleeira, Extrato de Erva Baleeira, Extrato de Arnica montana, Óleo de Copaiba  e Óleo Essencial de Menta piperita. Os ativos proporcionam ação analgésica e anti-inflamatória.

Modo de usar: passar no local com dor ou inflamação 2 a 3 vezes ao dia fazendo leve massagem.

FORMAS UTILIZADAS:

- Cápsula (pó da planta);

- Cápsula (Extrato Seco com ativos concentrados)

- Tintura (líquido)

- Creme 

Quais os benefícios da Erva Baleeira?

A erva baleeira tem diversas propriedades medicinais, sendo a principal delas a atividade anti-inflamatória. Por isso, é muito usada por pessoas com artrite reumatoide, reumatismos, dores musculares e outros tipos de inflamações que causam dores pelo corpo.

folhas de erva baleeira

Onde encontrar erva baleeira?

A planta é nativa da Mata Atlântica, faz parte da família Boraginaceae e seu nome científico é Cordia verbenacea. É um arbusto ereto, perene, muito ramificado, aromático, com a extremidade dos ramos pendentes e hastes revestidas por casca fibrosa, com altura de 1,5 a 2,5 metros em média.

As folhas da erva baleeira têm coloração verde escura com margens dentadas e flores brancas pequenas, dispostas em espigas laterais que dão origem a frutos pequenos, arredondados e de cor vermelho-escuro.

Popularmente, ela tem outros nomes como maria milagrosa, maria rezadeira, maria preta, erva preta, catinga preta, catinga de barão, cordia, erva balieira, balieira cambará, salicilina, camarinha e camaramoneira do brejo.

Para que serve a erva baleeira?

A erva baleeira é usada na fitoterapia como medicamento natural e na culinária como tempero.

Para ambos os casos, as partes usadas são as folhas da planta que, quando maceradas, exalam um cheiro forte e singular proveniente de seu óleo essencial.

O aroma lembra aqueles temperos prontos de carne ou galinha vendidos em cubinhos. Por isso, algumas pessoas a utilizam como substituto natural desses temperos industrializados.

Uso popular

A folha da planta é amplamente utilizada na medicina caseira, principalmente nas regiões litorâneas do Sudeste e Leste.

Ela é considerada uma planta anti-inflamatória, antiartrítica, analgésica, tônica e antiulcerogênica. Por isso, as pessoas costumam usar o chá de erva baleeira para cicatrizar feridas externas ou tratar úlceras.

Propriedades terapêuticas

Na fitoterapia, a erva baleeira serve para artrite, artrose, dores musculares e outros problemas de saúde como:

  • nevralgias
  • contusões
  • tendinites
  • reumatismos
  • gota
  • problemas gastrointestinais

A erva baleeira possui uma substância chamada humuleno, encontrada em seu óleo essencial. Essa substância confere à planta atividade anti-inflamatória em alergias respiratórias.

Em um estudo, os pesquisadores avaliaram a atividade anti-inflamatória e as propriedades antialérgicas das substâncias extraídas das folhas da erva baleeira em animais. Eles observaram a redução do edema e de outros efeitos associados à inflamação.

É possível também usar a erva baleeira em gel, creme e óleo para massagem, por causa de sua ação anti-inflamatória e analgésica. Essas ações são potencializadas quando se aplica o produto na pele junto com movimentos de massagem.

Como usar erva baleeira?

A erva baleeira pode ser usada em cápsulas de extrato seco ou do pó, tintura, chá e, externamente, na forma de compressa ou gel. Confira abaixo as doses recomendadas:

Extrato Seco: 150 mg 3 vezes ao dia.
Pó: 20 a 40 mg/kg/dia dividido em 3 tomadas.
Tintura: 2 a 4 gotas/kg/dia dividido em 3 a 4 tomadas.
Chá: 1 colher de sopa em 1 copo de água, 1 vez ao dia.
Pode-se usar externamente na forma de compressa ou creme/gel.

No caso de problemas gastrointestinais, é recomendado utilizar a erva baleeira na forma de tintura pingando as gotas em água morna para evaporar o álcool, pois seu teor alcoólico elevado pode provocar mais irritação gástrica.

Efeitos colaterais e contraindicações

A planta não apresenta toxicidade quando usada nas doses recomendadas.

Onde comprar erva baleeira?

A planta é encontrada em farmácias de manipulação. Aqui em nosso site, você pode comprar a erva baleeira em cápsulas do pó ou do extrato seco com ativos concentrados e em tintura. É só clicar aqui.

Uma história de pescador

A erva baleeira é usada na medicina popular muito tempo antes de a comunidade científica conhecê-la. Tem até uma história sobre isso.

Conta-se que, em um belo dia de sol, um pesquisador de uma universidade de São Paulo estava em uma praia no litoral paulista, tomando sua cervejinha e comendo uns peixinhos fritos. De repente, ele começou a reparar em um pescador que estava limpando seus peixes ao lado do barzinho.

homem pescando

Neste momento, o pescador se feriu com a faca e, largando o peixe, lavou bem as mãos e se dirigiu ao lado, pegando umas folhas de uma planta e, amassando bem, pingou algumas gotas de seu sumo no ferimento.

O professor intrigado foi até o pescador e perguntou o que estava fazendo. Ele explicou que a planta era a erva baleeira e a estava usando para limpar e ajudar a cicatrizar o ferimento.

Movido pela curiosidade científica, este professor coletou alguns ramos desta planta, levou para a correta identificação botânica e iniciou vários estudos químicos e farmacológicos. Os resultados começaram a sair algum tempo depois e, aos poucos, foi-se confirmando praticamente todas as atividades terapêuticas da erva baleeira.

Bibliografia

https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/15841/2/36.pdf

http://florien.com.br/wp-content/uploads/2016/06/ERVA-BALEEIRA.pdf

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/meio_ambiente/arquivos/plantas_med_web.pdf

Erva Baleeira Controla reumatismo, artrite, dores musculares e nevralgias. Pague em até 6 x s/juros, Aproveite!

Erva baleeira  Cordia verbenacea  Reumatismo  Dores musculares  Dor  Nevralgia  Artite  Osteoporose  Kit articulacao  Artrite  Artrose  Neuropatia  Fibromialgia  Pancada 

Deixe sua avaliação

Avaliações de clientes reais

Os resultados e indicações referentes ao uso desse produto foram avaliados e comprovados pelo fabricante deste insumo farmacêutico (Informe Cientifico do fornecedor).

Não garantimos os resultados descritos, estes variam de pessoa para pessoa dependendo de diversos fatores como alimentação, prática de exercícios físicos, presença de outras patologias, bem como, o uso correto do produto conforme descrito na posologia.

- Produto adjuvante e suplemento alimentar. A prática de atividade física regular e bons hábitos alimentares são imprescindíveis para manutenção da saúde;

- A(s) imagen(s) que indica(m) o(s) produto(s) é (são) meramente ilustrativa(s), sem nenhuma alusão técnica e/ou científica;

- De acordo com as normas da Anvisa, todo produto deve ser manipulado de acordo com o pedido do comprador, portanto será manipulado após o recebimento e aprovação do nosso farmacêutico;

- Trata-se de descrição do produto e não propaganda. Somos uma Farmácia de manipulação. Portanto, os produtos naturais anunciados neste site serão produzidos sob encomenda;

- Não faça uso de medicamentos ou produtos sem orientação de um profissional médico ou farmacêutico;

Aproveite as formas de comunicação do nosso site e saiba mais detalhes com nossa equipe farmacêutica:

Por e-mail: farmacia@oficinadeervas.com.br
Telefone: (16) 2133-4455
WhatsApp: (16) 98234-0111

- Se persistirem os sintomas, o médico ou farmacêutico deverá ser consultado;
- Evite a automedicação. O medicamento mesmo livre de obrigação de prescrição médica merece cuidado.
- As indicações postas não se tratam de propaganda, e sim de descrição do produto;
- Consulte sempre um especialista;
- As indicações dos produtos são baseadas no conhecimento científico do profissional farmacêutico e nos laudos de aquisição dos produtos junto aos fornecedores autorizados pela Anvisa.

Os medicamentos sob prescrição só serão dispensados mediante apresentação de prescrição de profissional habilitado ou cópia digital;

1- Mantenha todo e qualquer medicamento ou produtos para adultos longe do alcance de crianças;
2- Manter esse produto longe de fontes de umidade, calor, luz ou eletromagnéticas. Temperatura de melhor conservação: 15 a 30º C;
3- Não partir ou mastigar esse produto;
4- Tomar sempre com quantidades generosas de líquido;
5- Mantenha seus exames médicos em dia. A ação de fitoterápicos orais pode ser alterada em portadores de problemas de tireoide, síndrome metabólica, obesidade mórbida entre outros.
6- Exercite-se regularmente e alimente-se com bom senso. Isso garante a manutenção de sua saúde a longo prazo;
7- Não use nenhum produto com o prazo de validade vencido;
8- Mulheres grávidas ou amamentando e crianças devem consultar médico ou farmacêutico antes de utilizar este produto;
9- Os fitoterápicos, de maneira geral, possuem efeitos terapêuticos mais suaves, o que pode explicar a redução dos efeitos colaterais. Porém, alguns efeitos colaterais não descritos na literatura podem ocorrer;
10- Pessoas com hipersensibilidade às substâncias contidas na formulação não devem ingerir o produto;
11- Em caso de hipersensibilidade, recomenda- se interromper o uso e consultar o médico.

ATENÇÃO:

É permitida às farmácias e drogarias a entrega de medicamentos por via postal desde que atendidas as condições sanitárias que assegurem a integridade e a qualidade dos produtos, conforme legislação vigente.

O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário o direito à informação e orientação quanto ao uso de medicamentos solicitados por meio remoto.

RDC 44 de 17 de agosto de 2009

A dispensação de plantas medicinais é privativa das farmácias e ervanarias, observados o acondicionamento adequado e a classificação botânica e adequada orientação de profissional da saúde.

As embalagens não podem ter alegações terapêuticas.

(Lei 5991/73)

Mais Procurados