Nootrópicos Naturais: o que é e para que serve

Todo mundo deseja manter o cérebro afiado no decorrer dos anos, mas como? Nessa busca pela melhora do intelecto, atenção e memória, os nootrópicos vêm à tona: São aliados da nossa mente e até tornaram-se moda em ambientes de alta competitividade cognitiva, como o Vale do Silício. Mas o que eles são exatamente? Para que servem? Neste informativo, nos aprofundaremos no funcionamento da nossa memória e como os nootrópicos naturais podem nos auxiliar.

Se você já quiser saber quais são os nootrópicos da nossa lista, clique aqui!

Cuidar da cabeça faz parte dos cuidados básicos com a saúde, embora muitas pessoas não prestem tanta atenção nisso. Isso pode ser explicado pelos seguintes fatores:

 

Ao mesmo tempo, vivemos em um período da nossa sociedade em que somos levados a ficar ligados o tempo todo nas notícias, nas notificações no celular, nos e-mails do trabalho... Sim, a alta competitividade e produtividade podem induzir as pessoas a um excelente desempenho, mas existem custos: atenção fragmentada e cansaço.

Se de um lado temos a alta performance, do outro temos prejuízos na saúde e nas relações sociais. E conversar sobre tudo isso faz muito sentido antes de falarmos sobre os nootrópicos, afinal, um pensamento imediatista e preocupado apenas com resultados pedirá soluções igualmente rápidas. De preferência, soluções fáceis de ingerir.

Mas o equilíbrio ainda é a solução!

É possível se cercar de aliados para cuidar do intelecto ao longo da vida, mas não devemos deixar os bons hábitos para trás apenas para atender exigências do trabalho e da correria diária.

O uso de nootrópicos com o objetivo de se manter afiado o tempo todo não é recomendado. Lembre-se: o ser humano tem limites físicos e mentais. Será que não é o estresse que está afetando seu desempenho? O bem-estar é fundamental, então vamos manter em mente que não adianta se forçar a acompanhar um ritmo que não te faz bem! O objetivo é sua saúde, não um burnout.

Vamos aprender mais sobre nootrópicos e como eles podem fazer parte da saúde?

 

O que são Nootrópicos?

Os nootrópicos são um grupo de substâncias que prometem tornar a cognição, aprendizado, atenção e memória mais potentes. O termo foi criado em 1972 por Corneliu Giurgea, um psicólogo e químico romeno: em grego, noos significa mente, já tropein pode ser traduzido como direção. Nootrópico foi uma palavra criada em analogia ao termo psicotrópico, embora representem conceitos diferentes. Os nootrópicos também podem ser conhecidos também como smart-drugs ou potencializadores de memória e potencializadores cognitivos.

Existem nootrópicos sintéticos e naturais e, de modo geral, caracteriza-se como nootrópico aquele fármaco que acarreta poucos ou nenhum efeito adverso. Nas dosagens recomendadas, não fazem mal. Os mecanismos dos nootrópicos variam, mas usualmente eles têm a capacidade de alterar a disponibilidade de compostos neuroquímicos no nosso organismo, como:

 

Assim, estimulam a neuroplasticidade do cérebro, embora sua ação não seja direta na liberação destes compostos neuroquímicos e sim no estímulo ao corpo a sintetizá-los. Parte dos nootrópicos naturais tem também antioxidantes, protegendo nosso organismo de radicais livres e prevenindo processos degenerativos nas células. Há aqueles que induzem a plasticidade de hemácias, melhorando a oxigenação.

 

E os Nootrópicos são recentes?

Não, os nootrópicos e a busca pela melhora do intelecto não são recentes. Assim como tantos outros componentes da medicina, os nootrópicos são familiares há muito tempo pela humanidade em medicinas tradicionais, por exemplo a chinesa e a ayurveda. Os conhecimentos tradicionais, classificados também como conhecimentos etnobotânicos, são heranças de grande valor cultural e medicinal, que merecem ser estudados pela Ciência ainda hoje.

 

Há indicação de quando usar Nootrópicos?

Os nootrópicos funcionam no organismo para tornar a cognição e memória melhores. Portanto, são utilizados nos seguintes casos:

 

As ações dos nootrópicos são bem-vindas para questões da memória no envelhecimento, assim como trazem benefícios para quem precisa de uma ajuda extra para estudar. Mas atenção: os nootrópicos não são simples suplementos! Eles podem ocasionar efeitos colaterais que, embora leves e reversíveis, causam desconfortos.

Também existem pesquisas pequenas sobre a atuação de nootrópicos em transtornos como demência e Alzheimer, mas apesar de resultados encorajadores, há necessidade de maior investigação.

É falta de memória ou falta de atenção?

Vamos aprender um pouco mais sobre a memória! Assim, ficará mais fácil de entender o funcionamento dos nootrópicos.

Vale manter em mente que a memória é complexa e envolve uma cadeia de mecanismos e processos bioquímicos do cérebro, podendo ser influenciada por outros fatores como atenção ou humor. Existe mais de uma maneira de classificar os tipos de memória de acordo com o meio em que as informações são recebidas. A classificação mais conhecida é a duração de cada uma:

 

Todos os tipos de memória tem a sua função. Você não precisa lembrar de detalhes efêmeros do seu cotidiano (por exemplo a cor da coleira do cachorro que você viu na rua há 3 semanas ou cada palavra do quinto outdoor na estrada), mas outros tipos de experiência nós temos o interesse de manter na cabeça por mais tempo. Para resumir, as memórias se formam em 3 etapas:

Até determinado ponto, esquecer é normal e geralmente está relacionado com a falta de atenção logo na aquisição de uma nova memória. Mas se você vem apresentando problemas de memória com frequência e já chegou a afetar o seu dia a dia, então o ideal é rever a sua rotina e buscar orientação de profissionais da saúde, como neurologistas e psiquiatras.

Pode ser falta de hábitos saudáveis também! Sim, existem certos hábitos que podem estimular não somente o bem-estar físico, mas também uma mente mais afiada e saudável. Vamos conferir a seguir o que podemos fazer para melhorar a nossa relação com a mente e a cognição.

 

Como ativar a memória com bons hábitos?

Corpo e mente estão mais relacionados do que muita gente pensa. E cuidar de cada um é uma via de mão dupla, por exemplo: quando damos atenção ao nosso corpo, nosso cérebro se beneficia bastante. Cuidar da cabeça nos traz maior bem-estar físico também! Veja essas dicas a seguir e confira se você já segue alguma delas ou se existe algo que você irá adotar no seu cotidiano:

 

Descansar

A primeira dica é uma das mais importantes para mentes cansadas! Mesmo com a ajuda de nootrópicos, a exaustão impacta muito a nossa saúde física e mental. Portanto, separe um espaço adequado e sem perturbações para você dormir o suficiente. Afinal, enquanto dormimos, o nosso cérebro consolida as memórias importantes e descarta aquelas que não precisam ser armazenadas. Mas se você não descansa, a capacidade de retenção de informações novas é prejudicada. Pequenos intervalos durante o dia podem também ser necessários para seguir com suas tarefas sem estafa mental.

Alimentação Saudável

Os benefícios de uma boa alimentação são inúmeros! E para quem acha que isso serve só para manter o corpo em funcionamento, pense de novo: alimentos trazem vitaminas e minerais que participam de processos bioquímicos no cérebro. Se existe a deficiência de algo, haverá prejuízo para nossa mente.

A preparação de alimentos é outro fator a ser considerado: cozinhar é um exercício mental também, já que você separa o que vai cozinhar e as respectivas receitas. Para turbinar todas as virtudes de uma boa alimentação, lembre-se que alimentos ricos em Ômega 3 (peixes, sementes) são bons para o cérebro, assim como alimentos antioxidantes (frutas, verduras). Atualmente, há pesquisas indicando o impacto positivo de cogumelos na cognição.

 

Atividades Físicas

Sim, para cuidar da mente, você não escapará das atividades físicas. Mas não desanime: você não precisa entrar em exaustão. Realizar 30 minutos de exercícios físicos por dia, no mínimo 3 vezes por semana, injeta neurotransmissores muito positivos para seu querido cérebro! Mais serotonina e endorfina geram bem-estar, reduzem o estresse e afiam o raciocínio e a memória. Que delícia! Que tal se programar para cuidar mais? Dá para fazer atividade física em grupos de esportes, escolas de artes marciais ou em danças também.

Exercitar o Cérebro

A gente sabe que você já tem que prestar atenção em atividades diárias, como trabalhar, pegar o transporte público ou dirigir. Mas aqui, estamos falando de exercícios mentais mais intencionais. E pode ser muito divertido: leitura, escrita, jogos, palavras cruzadas, aprendizado de novas habilidades e idiomas... Quando estimulamos nosso cérebro assim, estamos mantendo-o ativo e fazendo novas conexões. Além de serem estratégias prazerosas, elas facilitarão a consolidação da memória.

Mas atenção: quando mencionamos a leitura aqui, estamos falando da leitura com concentração! Evite as notificações do celular ou informações muito fragmentadas. Quantos livros você leu esse ano? Se você não gosta de ler no celular e quer novas opções de leitura, confira a biblioteca mais próxima! E se você está no estado de São Paulo, é possível acessar a BibliON, a biblioteca digital gratuita de São Paulo, clicando aqui.

Vínculos Sociais

Já ouviu falar que ninguém é uma ilha? É verdade: estamos mais conectados do que supomos. E interagir com as pessoas é também um fator importante para nosso cérebro: precisamos lembrar de detalhes daquela pessoa, o que ela disse ou informações sobre ela. Conversar sobre coisas diferentes, adicionar dados à uma conversa anterior, confrontar uma crença com pensamentos novos, tudo isso faz bem. E de novo, quando a interação é prazerosa, somos inundados de neurotransmissores bons. Vamos buscar mais interações saudáveis?

 

Meditação ou Ócio

A meditação nem sempre é atrativa para todo mundo, mas apresenta qualidades. Além de estar relacionada à diminuição de estresse e aumento da concentração, é um momento privado para você. Existem aplicativos que podem te ajudar! Mas se não se sentir muito confortável com a ideia, separar um pouco de tempo para diminuir a turbulência da mente fará muito bem.

Notou como cuidar do nosso corpo vai além de se hidratar bem ou evitar substâncias perigosas como álcool e tabaco? Se você quer ainda mais outros aliados do cotidiano para a memória, lembre-se de anotar fatos do seu cotidiano e organizar uma agenda, ou ainda um diário! E dá ainda para fazer pequenas coisas no seu dia a dia de um jeito diferente. Que tal escovar os dentes com a mão esquerda (se você é destro) ou tentar um caminho diferente para ir na padaria?

Como os Nootrópicos funcionam?

Citamos brevemente que os nootrópicos têm a capacidade de alterar a disponibilidade de compostos neuroquímicos no nosso organismo. Isso é verdade! Mas nem todo nootrópico agirá da mesma forma que o outro.

Por exemplo, o DHA auxilia na construção das bainhas de mielina, que é uma camada — ou capa — de gordura sobre a extensão dos axônios nos neurônios. E esse detalhe facilita a condução de impulsos elétricos na rede neuronal. Já o Ginkgo tem ação vasodilatadora e aumenta a oxigenação no cérebro, além da ação antioxidante.

Nootrópicos não agem com uma única dose! É necessário usar por mais tempo para você notar as diferenças. O tempo exato varia do nootrópico utilizado, da resposta individual do seu organismo e se você está consumindo nas doses indicadas corretamente.

E vale reforçar que, mesmo que a intenção seja que os nootrópicos apresentem mínimos ou nenhum efeito adverso, eles podem acontecer. A Bacopa é relacionada com diminuição de fertilidade masculina, reduzindo a motilidade de espermatozóides — efeito reversível ao suspender o uso. Já o Hipérico pode interagir com outros medicamentos. Portanto, busque orientações médicas! Você pode conversar com nossos fitoterapeutas também, basta clicar aqui.

Agora vamos desvendar a lista de nootrópicos naturais manipulados e suas atuações no organismo!

Lista de 13 Nootrópicos naturais para sua memória!

1 — Bacopa — Na cultura hindu, essa planta tem o nome popular "brahmi", relacionada ao deus Brahma, que é considerado um deus da consciência, pensamento e criação. Na medicina ayurvédica, é justamente indicada para melhorar o intelecto! E na medicina convencional, essa qualidade vem se comprovando: possui atividade anti-inflamatória e inibitória da degradação da acetilcolina, um neurotransmissor importante para aprendizado e memória. Também tem leve ação ansiolítica, reduzindo o estresse — que é um fator que influencia a cognição. (ver produto)

2 — Rhodiola — A Rhodiola vem do Ártico, nativa da Sibéria. É usada medicinalmente por uma série de culturas e apresenta também uma boa quantidade de mecanismos que podem explicar seu papel na memória. O primeiro a ser citado é o estímulo de neurotransmissores: serotonina, dopamina e norepinefrina, que promovem bem-estar e maior energia. Também tem ação antioxidante, antiapoptótica e colinérgica — também estimulando a acetilcolina. (ver produto)

3 — Hipérico — Embora seja mais associado a tratamentos de depressão leves e moderados, o Hipérico também tem sua vez nas funções cognitivas. Ao aumentar a disponibilidade de serotonina no corpo, inibindo a recaptação desse mesmo neurotransmissor, o corpo poderá aproveitar maior sensação de bem-estar. Também ajuda a regular melhor a memória e concentração, já que a serotonina também atua nessas funções. Ou seja: além de você ter maior serenidade para lidar com informações novas, seu cérebro também estará mais apto a se lembrar delas. (ver produto)

4 — Marapuama — Aqui está um nootrópico da Amazônia! Trata-se de um cipó que, segundo a medicina tradicional, possui muitas qualidades. Uma delas é seu uso como tônico neuro-muscular, estimulando o corpo contra o esgotamento físico. Embora sejam necessárias mais pesquisas para assegurar todos os mecanismos de ação desta planta, já há pesquisas avaliando a atividade colinérgica da Marapuama. Vamos recordar que a acetilcolina é muito importante para o cérebro e a inibição de sua degradação apresenta melhora na cognição. (ver produto)

5 — Ginseng — É uma raiz milenar, conhecida por combater a fadiga e promover a sensação de vitalidade. De modo geral, o Ginseng auxilia o corpo a lidar com estresse e modula o nosso sistema imune, pois regula o eixo HPA — um sistema neuroendócrino. Esse eixo tem uma série de processos, mas vamos ressaltar o cortisol envolvido, famoso por ser o hormônio do estresse. E você já sabe que o estresse é associado uma sequência de problemas, incluindo a diminuição de foco e concentração. Com o eixo HPA regulado e a redução de cansaço pelo Ginseng, você irá notar a diferença! (ver produto)

6 — Ginkgo — O Ginkgo é um tipo de árvore milenar, com folhas amareladas durante o outono. Possui ações vasodilatadoras periféricas, antioxidantes e neuroprotetoras. Por melhorar a oxigenação no cérebro, este órgão passa a ter um funcionamento potencializado, ajudando também a cognição e memória. É uma planta associada ao aumento de ondas cerebrais em pessoas acima de 50 anos, após um estudo da Botanical Society of Japan. (ver produto)

7 — Centela — A Centela Asiática é outra planta conhecida na Medicina Tradicional Chinesa e na Medicina Ayurvédica, indicada para outros objetivos além de melhorar a memória e aprendizado. Ainda há pesquisas sobre os mecanismos de ação que comprovem seus efeitos, mas de modo geral os seus efeitos vasodilatadores periféricos e colinérgicos podem favorecer o intelecto, associados a melhora de nível de alerta e a diminuição de irritabilidade. (ver produto)

8 — Guaraná — Um belo conhecido nosso, o Guaraná também serve para melhorar nossos processos cognitivos! E tal fato se explica pelos efeitos estimulantes da guaranina, um componente quimicamente semelhante a cafeína. Isso causa um estímulo metabólico no cérebro, combatendo o estresse, diminuindo a fadiga e aumentando o foco. Deste modo, é fácil entender porque o Guaraná é considerado um energético natural. (ver produto)

9 — Maca Peruana — É uma raiz muito rica, nativa dos Andes. Aqui no Brasil é difícil encontrá-la in natura, mas a Oficina de Ervas disponibiliza em pó, cápsula e tintura. Além de ajudar na fertilidade e força muscular, a Maca oferece energia — que também faz muito bem para o cérebro. Outro aspecto positivo são os indícios que a Maca potencializa a respiração mitocondrial de nossas células, melhorando as funções cognitivas! (ver produto)

10 — Nó de Cachorro — Nativo do Brasil, o Nó de Cachorro é pesquisado pela Ciência para comprovar seus benefícios estimulantes indicados pela medicina tradicional. Considerada revigorante, essa planta apresenta antioxidantes e efeitos antiapoptóticos bons para o intelecto. Investiga-se também a ação estimulante de testosterona, que atua também na resiliência à estresse, sendo positivo para a cognição. (ver produto)

11 — Lecitina de Soja — A Lecitina de Soja é um óleo específico retirado da soja. Possui muitos benefícios para a nossa saúde intelectual, pois estimula a produção de acetilcolina, ou seja, a Lecitina de Soja apresenta efeito colinérgico. Vamos lembrar que a acetilcolina é importante para transmissão de impulsos nervosos — a nível muscular e cognitivo. Assim, sua memória, aprendizado e percepção serão potencializados! (ver produto).

12 — DHA — O DHA é um tipo de Ômega 3, sendo vital para processos para a saúde. É uma gordura boa presente em alimentos como o peixes de águas gélidas, mas felizmente é possível consumi-la em cápsulas. Tem atuação importante nos processos de cognição e formação de memória, pois auxilia na formação de capas de gordura na extensão dos axônios nos neurônios. Assim, a condução de impulsos nervosos é facilitada! (ver produto)

13 — Acariçoba — É uma planta nativa do continente americano, utilizada tradicionalmente para diversas finalidades. Os mecanismos exatos da Acariçoba sobre a memória e aprendizado ainda são estudados, embora já seja possível aproveitar suas ações vasodilatadoras periféricas, ansiolíticas e anti-inflamatórias. Ao que indica-se, essas qualidades da Acariçoba apresentam mecanismo sinérgico para a cognição. (ver produto)

 

Esperamos que a leitura tenha sido muito útil para você cuidar melhor da sua saúde. Não se esqueça de que os fitoterápicos podem te ajudar! Sua saúde e bem-estar são muito importantes. Procure o apoio de profissionais da área da saúde para uma avaliação completa e cuide da sua saúde com muito zelo, sabendo que você também pode contar com o auxílio da Oficina de Ervas!

Se gostou do nosso informativo, opte por comprar os fitoterápicos para memória clicando aqui.

E se sobrou alguma dúvida, você pode falar com nossos fitoterapeutas, clicando aqui.

Bibliografia

https://www.scielo.br/j/sausoc/a/pwjzXWWy65xsFLcBStTKD6f/?lang=pt#

https://en.wikipedia.org/wiki/Nootropic

https://en.wikipedia.org/wiki/Neuroenhancement

https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/07/150726_nootropicos_ab

https://super.abril.com.br/ciencia/manter-o-cerebro-ativo-pode-atrasar-o-alzheimer-em-5-anos-sugere-estudo/

https://super.abril.com.br/saude/o-enigma-do-alzheimer/

https://educa.ibge.gov.br/jovens/conheca-o-brasil/populacao/18318-piramide-etaria.html#

https://www.comciencia.br/dossies-1-72/reportagens/memoria/17.shtml

https://iptc.net.br/tipos-de-memoria/

https://www.mdpi.com/2072-6643/14/16/3367/htm#B225-nutrients-14-03367

https://wjpr.s3.ap-south-1.amazonaws.com/article_issue/9b8e218e7a1556fff22e11a969bbef6c.pdf

https://www.openacessjournal.com/article/1068

https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fphar.2018.01415/full?crsi=6624966138&cicada_org_src=healthwebmagazine.com&cicada_org_mdm=direct

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5628357/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5587720/

https://www.scielo.br/j/rbpm/a/dRmcVLdf8Gn5YhNNKKWnCFm/?lang=pt

https://www.researchgate.net/publication/328507209_Heteropterys_tomentosa_A_Juss_Brazil

Deixe seu comentário

Escreva seu nome compelto (ex. Jane Miller)

Comentários

Veja o comentário de outros usuários e deixe o seu comentário também!

• Fátima
Excelente artigo! Minha mãe foi diagnosticada com início de Alzheimer e a primeira medicação foi a Bacopa. Posteriormente foi indicado o Ômega 3 e Magnésio (dimalato, treolato e quelato)
⇒ Oficina de Ervas: Olá, Fatima Agradecemos pelo comentário, ficamos felizes em saber como nosso informativo foi importante. Qualquer dúvida ou orientação, entre em contato com nossos fitoterapeutas pelo link abaixo: https://www.oficinadeervas.com.br/fale-fitoterapeuta Estamos a disposição.


• Glaico
Vcs já esta vendendo esta fórmula completa para o cérebro? ?
⇒ Oficina de Ervas: Olá, Glaico Temos vários produtos que podem ajudar no problema, e podemos avaliar o seu caso para te orientar de forma personalizada. Entre em contato com nossos fitoterapeutas e informe a sua idade, que sintomas apresenta, qual a sua rotina, se está passando por estresse, se dorme bem, etc. Deixo aqui o link para contato: https://www.oficinadeervas.com.br/fale-fitoterapeuta Estamos a disposição.


• Wagner Alberto de Farias Souza
Comecei um curso superior será que essa Bacopa pode me ajudar a reter informações lidas no estudo?
⇒ Oficina de Ervas: Olá, Alberto. A Bacopa é indicada para essa finalidade. Além de usar algum produto que auxilie na melhora da memorização, algumas condutas na vida diária também podem ajudar bastante. Segue um informativo abaixo: https://www.oficinadeervas.com.br/conteudo/hoje-o-tema-e-memoria-nao-va-esquecer-de-ler-este-informativo-hein A falta de memorização pode estar ligada a cansaço, estresse, Covid, alimentação inadequada, insônia, etc. Então é aconselhável que se faça uma análise para combater a causa antes de começar um tratamento. Qualquer dúvida ou orientação, entre em contato com nossos fitoterapeutas pelo link abaixo: https://www.oficinadeervas.com.br/fale-fitoterapeuta Estamos à disposição.


Informativo A rinite atacou? Entenda os sintomas e como a fitoterapia pode ajudar! 04 Jul 2024 Artigo Margaridão, Titônia ou Mão-de-deus? Entenda os benefícios! 28 Jun 2024 Artigo Capim-limão: benefícios e uso na aromaterapia 25 Jun 2024 Informativo Cirrose e Hepatite: é a mesma coisa? Cuide do fígado de forma mais natural 04 Jun 2024 Artigo Eucalipto: benefícios e propriedades medicinais 29 Mai 2024 Artigo Hibisco é bom para quê? Desvende os benefícios! 23 Mai 2024

Ver Outros Conteúdos