Atribui-se ao Óleo de Prímula diversos benefícios à saúde, com aplicações para: artrite reumatóide, dor no peito, eczema, diabetes, alívio dos sintomas da tensão pré-menstrual, etc. Um pequeno estudo indicou que suplementação com óleo de prímula reduziu a quantidade de LDL, o colesterol ruim.
A Prímula (Oenothera biennis) é conhecida também pelos nomes populares: onográcea e estrela-da-tarde ou ‘evening primrose’ (nome originado do fato de suas flores abrirem-se ao entardecer). Na França é conhecida como onagre.É originária da América do Norte. Foi levada para a Inglaterra em 1619, onde ficou conhecida como "King’s Cure-all". Seu cultivo expandiu-se pela Europa e Ásia, mas não há cultivo no Brasil. É uma planta herbácea anual ou bianual, de caule robusto, folhas largas e longas, flores grandes e amarelas. O fruto é uma cápsula que contém numerosas sementes.Composição química: Ácido gamalinolênico (GLA), fitosterol, onoterina, taninos, compostos flavônicos, mucilagens, ácido palmítico, ácido esteárico, ácido oléico, beta-sistosterol e citrstadieno.Através de seu princípio ativo, o ácido gama-linolênico, o óleo de prímula é empregado no tratamento de toda e qualquer condição para as quais as prostaglandinas (PGE1) seriam benéficas. Entre essas estão a tensão pré-menstrual, doenças benignas no seio, regulação do nível de colesterol sanguíneo, agregação plaquetária, regulação da pressão sanguínea, obesidade, doença atópica, esclerose múltipla, artrite, reumatismo, alcoolismo, desordens mentais e hiperatividade infantil. Um aporte regular do óleo de prímula oferece ao organismo elementos construtivos essenciais para o mecanismo de auto-regulação hormonal, e contribui para o seu bom funcionamento e bem estar, especialmente na velhice, ou no envelhecimento prematuro provocado por certas enfermidades.
Alguns estudos envolvendo as propriedades anti-inflamatórias do óleo de prímula, com algumas pessoas sofrendo de artrite reumática resultaram em benefício significativo. Outras indicações para o uso de óleo de prímula incluem casos de cirrose descompensada, neuropatias diabéticas e tensão pré-menstrual (TPM).
      
Principais indicações do Óleo de Prímula:
- Ajuda na regulação da inflamação, agregação plaquetária e tônus vascular.
- Inibe a síntese do colesterol, controla a pressão sangüínea e ativa os Linfócitos.
- Atenua os sintomas da tensão pré-menstrual.
- Mantém a pele saudável e hidratada, evitando o envelhecimento ou ressecamento da pele.
- Atua na regulação da temperatura corporal, no gasto de energia do organismo e outras atividades. A deficiência destes ácidos causa diversos distúrbios orgânicos, entre eles baixa imunidade, transtornos sexuais e de crescimento.
- Poucos alimentos são fornecedores dessas substâncias em quantidade suficiente.
- O óleo de prímula é um agente ideal como fornecedor de GLA e LA.
A dosagem diária depende da necessidade, e pode variar entre 1g a 3g diários.
 
Por: Eliza Harada

O que é a Prímula?

A Prímula (Oenothera biennis) é conhecida também pelos nomes populares: onográcea e estrela-da-tarde ou ‘evening primrose’ (nome originado do fato de suas flores abrirem-se ao entardecer). Na França é conhecida como onagre.É originária da América do Norte. Foi levada para a Inglaterra em 1619, onde ficou conhecida como "King’s Cure-all". Seu cultivo expandiu-se pela Europa e Ásia, mas não há cultivo no Brasil.

É uma planta herbácea anual ou bianual, de caule robusto, folhas largas e longas, flores grandes e amarelas. O fruto é uma cápsula que contém numerosas sementes.Composição química: Ácido gamalinolênico (GLA), fitosterol, onoterina, taninos, compostos flavônicos, mucilagens, ácido palmítico, ácido esteárico, ácido oleico, beta-sistosterol e citostadieno.

Para que serve o Óleo de Prímula?

Atribui-se ao Óleo de Prímula diversos benefícios à saúde, com aplicações para: artrite reumatoide, dor no peito, eczema, diabetes, alívio dos sintomas da tensão pré-menstrual, etc. Um pequeno estudo indicou que suplementação com óleo de prímula reduziu a quantidade de LDL, o colesterol ruim.

Através de seu princípio ativo, o ácido gama-linolênico, o óleo de prímula é empregado no tratamento de toda e qualquer condição para as quais as prostaglandinas (PGE1) seriam benéficas. Entre essas estão a tensão pré-menstrual (TPM), doenças benignas no seio, regulação do nível de colesterol sanguíneo, agregação plaquetária, regulação da pressão sanguínea, obesidade, doença atópica, esclerose múltipla, artrite, reumatismo, alcoolismo, desordens mentais e hiperatividade infantil. Um aporte regular do óleo de prímula oferece ao organismo elementos construtivos essenciais para o mecanismo de auto-regulação hormonal, e contribui para o seu bom funcionamento e bem estar, especialmente na velhice, ou no envelhecimento prematuro provocado por certas enfermidades.

Alguns estudos envolvendo as propriedades anti-inflamatórias do óleo de prímula, com algumas pessoas sofrendo de artrite reumática resultaram em benefício significativo. Outras indicações para o uso de óleo de prímula incluem casos de cirrose descompensada e neuropatias diabéticas.

Como tomar o Óleo de Prímula?

Geralmente o uso do Óleo de Prímula é na forma de cápsula oleosa.

A dosagem diária depende da necessidade, e pode variar entre 1g a 3g diários.

 

Por: Eliza Harada

Deixe seu comentário

Escreva seu nome compelto (ex. Jane Miller)

Comentários

Veja o comentário de outros usuários e deixe o seu comentário também!

• glenn dalton
muito bom, pergunta; in natura a dosagem é qual ? uma colher de café ? uma colher de chá ? ou uma colher de sopa ?
⇒ Oficina de Ervas: Olá Glenn. Geralmente o uso do Óleo de Prímula é na forma de cápsula oleosa.A dosagem diária depende da necessidade, e pode variar entre 1g a 3g diários.Qualquer duvida entre em contato através do e-mail farmacia@oficinadeervas.com.br. Estamos a disposição.


• Cláudia
Boa tarde, tem contra indicação para quem teve câncer de mama?
⇒ Oficina de Ervas: Olá, Cláudia Cada caso deve ser avaliado separadamente. Entre em contato com nossos fitoterapeutas clicando no link abaixo. Informe sua idade, se tem algum problema de saúde, se faz uso de algum medicamento e para qual finalidade deseja usar o Óleo de Prímula: https://www.oficinadeervas.com.br/fale-fitoterapeuta Estamos à disposição.


• Vilma
Conhecir a flor em algumas viagens que fiz pela Europa, mas nunca imaginei que fosse um remédio natural com tantas indicações para tantas curas! Sem falar na beleza que são, todas as vezes que faço viagens a Europa fico encantada com os jardins! E agora ainda mais, sabendo que além de lindas, nos trás tantos benefícios!
⇒ Oficina de Ervas: Olá, Vilma Realmente é um planta muito linda e rica em benefícios. Qualquer dúvida, entre em contato com nossos fitoterapeutas pelo link abaixo: https://www.oficinadeervas.com.br/fale-fitoterapeuta Estamos à disposição.


• Fernanda
Sou hipertensae sou diabética,posso fazer o uso do óleo de prímula ?
⇒ Oficina de Ervas: Olá, Fernanda Não foram identificadas essas contraindicações presentes na literatura. Para dúvidas e orientações, clique no link abaixo e fale com nossos fitoterapeutas: https://www.oficinadeervas.com.br/fale-fitoterapeuta Estamos à disposição.


• ROBERTA SANTANA
Boa tarde, uso óleo de prímula com linhaça pra endometriose. Mas descobri um cisto no ovário. Posso usar os óleos com chá de uxi amarelo e unha de gato?
⇒ Oficina de Ervas: Bom dia Roberta Sim, pode associar o uso do Uxi Amarelo com Unha de GAto para auxiliar o tratamento tanto da endometriose, como dos cistos ovarianos.Pode continuar a fazer uso do óleo de Prímulae linhaça. Segue abaixo link com mais inofrmações sobre os produtos: UXI AMARELO:https://www.oficinadeervas.com.br/uxi-amarelo UNHA DE GATO:90 cápsulas (Uxi Amarelo 250mg + Unha de Gato 250mg) Para uma orientação mais personalizada, esclarecimentos ou orientações, entre em contato com um de nossos fitoterapêutas através dos links: https://www.oficinadeervas.com.br/fale-fitoterapeuta https://www.oficinadeervas.com.br/zap Estamos à disposição


Artigo Dilênia ou Maçã de Elefante? Entenda os benefícios do uso medicinal dessa planta! 16 Jul 2024 Informativo A rinite atacou? Entenda os sintomas e como a fitoterapia pode ajudar! 04 Jul 2024 Artigo Margaridão, Titônia ou Mão-de-deus? Entenda os benefícios! 28 Jun 2024 Artigo Capim-limão: benefícios e uso na aromaterapia 25 Jun 2024 Informativo Cirrose e Hepatite: é a mesma coisa? Cuide do fígado de forma mais natural 04 Jun 2024 Artigo Eucalipto: benefícios e propriedades medicinais 29 Mai 2024

Ver Outros Conteúdos