"Deixe a natureza cuidar de você."
Parcelamento em até 6X SEM JUROS!

Digite o que procura abaixo
ou entre em contato conosco.
Passe o Mouse para zoom
*Imagens meramente ilustrativas
*Todo produto será manipulado após o recebimento e aprovação do farmacêutico
       

Oliveira

Fitoterápicos/ Produtos Naturais

A partir de R$ 7,50
Fórmula Magistral QTD Unitário
Extrato Fluido 60mL R$ 42,00
60 Cápsulas de 300mg E.S. R$ 40,50
90 cápsulas de 300mg (pó) R$ 39,00
Tintura 60mL R$ 31,00
Chá 30g R$ 7,50
Ainda em dúvida? Clique aqui e fale com nosso fitoterapeuta.
* Seguindo as normas da ANVISA, todo produto deve ser manipulado de acordo com o pedido, portanto será manipulado após o recebimento e aprovação do farmacêutico.
* Após esta etapa, a manipulação e o controle de qualidade exigem em média 1 dia útil, seguindo depois para a postagem do pedido.
Não encontrou sua fórmula?
Envie seu orçamento aqui!

Veja para que serve Oliveira

Adicionar Oliveira a minha Lista de Desejo  

Oliveira (Olea europaea L.)

AÇÃO E INDICAÇÃO:

É indicada em afecções cardiovasculares: hipertensões moderadas, hiperlipemias, na prevenção de arterioesclerose e tromboembolismo; em afecções hepatobiliares: disquinesia hepatobiliar e coleocistite: como diurético: cistite, uretrite, oligúria, urolitíases, hiperuricemia e gota. 

A oleoropina se comporta como antihipertensivo e pelo seu efeito vasodilatador periférico, é espasmolítico e antiarrítmico. Seu efeito diurético é devido à presença de falvonóides, triterpenos e sais de potássio. É atribuida ligeira atividade antipirética, hipoglicemiante e anti-séptica.

Kit Resveratrol + Oliveira
O Resveratrol é um protetor cardiovascular por sua ação antioxidante, além de combater o colesterol LDL e inibir a agregação plaquetária. Associado à Oliveira ocorrerá controle da hipertensão, além de auxiliar no controle do colesterol e previnir arterioesclerose e tromboembolismo.

Kit Resveratrol + Oliveira
O Resveratrol é um protetor cardiovascular por sua ação antioxidante, além de combater o colesterol LDL e inibir a agregação plaquetária. Associado à Oliveira ocorrerá controle da hipertensão, além de auxiliar no controle do colesterol e previnir arterioesclerose e tromboembolismo.

FORMAS UTILIZADAS:

-Cápsulas (Extrato Seco ou Pó)

-Extrato Fluido (Líquido)

Fórmula Magistral Unitário  
Extrato Fluido 60mL R$ 42,00
60 Cápsulas de 300mg E.S. R$ 40,50
90 cápsulas de 300mg (pó) R$ 39,00
Tintura 60mL R$ 31,00
Chá 30g R$ 7,50

Oliveira

 

Oliveira 
Olea europaea L., var. europaea (MilIer) Lehr
Família: Oleáceas
Nomes vulgares: Oliveira-brava para a Oleo europaea L. var. sylvestris (Miller) Lehr, também denominada zambujeiro.
Habitat e distribuição: É originada do sul do Cáucaso, das planícies altas do Irão e do litoral mediterrâneo da Síria e Palestina, expandindo posteriormente para o restante do mediterrâneo e em zonas americanas de clima semelhante. Cultivada em quase todo o país.
Partes utilizadas: Folhas e óleo obtido dos frutos (azeite).
Constituintes:
- Folhas: iridóides (6%) (oleoeuropeósido); derivados da colina; flavonóides derivados do luteol e do olivol; constituinte amargo (olivamarina); derivados triterpénicos (ácido oleanólico); saponósidos; ácidos fenólicos; sais minerais (cálcio); manitol; taninos; ceras.
- Óleo: ésteres glicéridos dos ácidos oleico (78 a 86%), linoleico (até 7%), palmítico e esteárico (9 a 12%); fitosteróis; vitaminas A e E.
Propriedades Terapêuticas do Óleo de Oliva: Os benefícios à saúde produzidos pelo óleo de oliva devem-se, basicamente, às substâncias que contém. A sua alta quantidade de gordura monoinsaturada reduz o LDL (mau colesterol) e, ao contrário do que ocorre com a gordura saturada de origem animal, não é transformada em colesterol. Dessa forma, o consumo regular de óleo de oliva reduz a possibilidade da formação de placas de ateroma na parede dos vasos sanguíneos. Isto, por sua vez, leva a um menor risco de doença cardíaca como enfarte do miocárdio, e também de acidentes vasculares cerebrais (derrame). Além da gordura monoinsaturada, com todos os seus benefícios, o óleo de oliva é rico em polifenóis (substâncias químicas vegetais que são potentes anti-oxidantes). Ao prevenir as oxidações biológicas, os polifenóis reduzem a formação de radicais livres. Estes, através do dano celular que produzem, são os grandes vilões do envelhecimento e das doenças crônico-degenerativas, como o cancro.
Usos Etnomédicos e Médicos: - Folhas: na hipertensão moderada, prevenção da arteriosclerose e reumatismo. - Óleo: internamente na disquinesia hepatobiliar, obstipação, e hipercolesterolemia; como lubrificante e anti-inflamatório intestinal. Externamente em afecções cutâneas, queimaduras solares ou queimaduras de primeiro grau.
Principais indicações: Hipertensão arterial.
Contra indicações: Não utilizar o azeite, como colagogo quando exista obstrução das vias biliares.
Efeitos Secundários e Toxicidade: As folhas, pelos taninos. são ligeiramente irritantes para a mucosa gástrica pelo que as preparações devem ser tomadas durante as refeições.
Aromaterapia: Tem acção regenerativa da epiderme e, devido à sua alta concentração de ácido oleico, é um excelente emoliente. Contém grande quantidade de esqualeno vegetal.
História: Na Grécia antiga já se falava das oliveiras. Contam eles que durante as disputas pelas terras onde hoje se encontra a cidade de Atenas, Possêidon, com um golpe de seu tridente, teria feito surgir um belo e forte cavalo. A Deusa Palas Atenas, teria então trazido uma oliveira capaz de produzir óleo para iluminar a noite e suavizar a dor dos feridos, fornecendo alimento rico em sabor e energia. Do outro lado do mediterrâneo, os italianos contam que Rômulo e Remo, descendentes dos deuses fundadores de Roma viram a luz do dia pela primeira vez sob os galhos de uma oliveira.
O facto concreto é que vestígios fossilizados de oliveiras são encontrados na Itália, no Norte da África, em pinturas nas rochas das montanhas do Saara Central, com idade de seis mil a sete mil anos, entre o quinto e segundo milénio a.C. Múmias da XX Dinastia do Egipto foram encontradas vestidas com granalhas trançadas de oliveira e em Creta, registos foram encontrados em relevos e relíquias da época minóica (2.500 a.C.).
Curiosidades: "Cultivada no Antigo Egipto há mais de quatro mil anos, os egípcios da VII Dinastia designavam-na por Tat; os gregos já a agricultavam no tempo de Homero; na Síria, desde o III milénio (.) o rei Salomão enviava o azeite a Hirão I rei de Tiro, em troca de materiais e dos artesãos que destinava à construção do templo; Josué e Zorobabel já comercializavam azeite com as populações de Sidon e Tiro por troca de madeira dos cedros do Líbano; na Palestina, o rei David fá-la guardar por intendentes especiais e os oásis líbios povoam-se desta árvore de frutos nutritivos"
O ramo de oliveira é utilizado como símbolo cristão por a Bíblia referir que a pomba enviada por Noé trouxe um ramo de oliveira como anunciador da misericórdia divina. Estima-se que algumas das oliveiras presentes em Israel nos dias actuais devam ter mais de 2500 anos de idade, e possivelmente presenciaram a passagem de Jesus Cristo por aquelas terras.
Nota: A oliveira é uma das quatro árvores cardinais do Calendário Celta (com o carvalho, a bétula e o freixo).
_____________________________________________________________________
Fonte: "Algumas das Plantas usadas em Fitoterapia"
Autora: Maria da Luz Cardoso
(Trabalho apresentado à ESMOT - Escola Superior de Medicina Oriental e Terapias - como requisito para o Curso de Acupunctura e Fitoterapia)
________________________


Oliveira Olea europaea L., var. europaea (MilIer) Lehr

Família: Oleáceas


Nomes vulgares: Oliveira-brava para a Oleo europaea L. var. sylvestris (Miller) Lehr, também denominada zambujeiro.


Habitat e distribuição: É originada do sul do Cáucaso, das planícies altas do Irão e do litoral mediterrâneo da Síria e Palestina, expandindo posteriormente para o restante do mediterrâneo e em zonas americanas de clima semelhante. Cultivada em quase todo o país.
Partes utilizadas: Folhas e óleo obtido dos frutos (azeite).


Constituintes:- Folhas: iridóides (6%) (oleoeuropeósido); derivados da colina; flavonóides derivados do luteol e do olivol; constituinte amargo (olivamarina); derivados triterpénicos (ácido oleanólico); saponósidos; ácidos fenólicos; sais minerais (cálcio); manitol; taninos; ceras.- Óleo: ésteres glicéridos dos ácidos oleico (78 a 86%), linoleico (até 7%), palmítico e esteárico (9 a 12%); fitosteróis; vitaminas A e E.


Propriedades Terapêuticas do Óleo de Oliva: Os benefícios à saúde produzidos pelo óleo de oliva devem-se, basicamente, às substâncias que contém. A sua alta quantidade de gordura monoinsaturada reduz o LDL (mau colesterol) e, ao contrário do que ocorre com a gordura saturada de origem animal, não é transformada em colesterol. Dessa forma, o consumo regular de óleo de oliva reduz a possibilidade da formação de placas de ateroma na parede dos vasos sanguíneos. Isto, por sua vez, leva a um menor risco de doença cardíaca como enfarte do miocárdio, e também de acidentes vasculares cerebrais (derrame). Além da gordura monoinsaturada, com todos os seus benefícios, o óleo de oliva é rico em polifenóis (substâncias químicas vegetais que são potentes anti-oxidantes). Ao prevenir as oxidações biológicas, os polifenóis reduzem a formação de radicais livres. Estes, através do dano celular que produzem, são os grandes vilões do envelhecimento e das doenças crônico-degenerativas, como o cancro.


Usos Etnomédicos e Médicos: - Folhas: na hipertensão moderada, prevenção da arteriosclerose e reumatismo. - Óleo: internamente na disquinesia hepatobiliar, obstipação, e hipercolesterolemia; como lubrificante e anti-inflamatório intestinal. Externamente em afecções cutâneas, queimaduras solares ou queimaduras de primeiro grau.


Principais indicações: Hipertensão arterial.


Contra indicações: Não utilizar o azeite, como colagogo quando exista obstrução das vias biliares.


Efeitos Secundários e Toxicidade: As folhas, pelos taninos. são ligeiramente irritantes para a mucosa gástrica pelo que as preparações devem ser tomadas durante as refeições.
Aromaterapia: Tem ação regenerativa da epiderme e, devido à sua alta concentração de ácido oleico, é um excelente emoliente. Contém grande quantidade de esqualeno vegetal.


História: Na Grécia antiga já se falava das oliveiras. Contam eles que durante as disputas pelas terras onde hoje se encontra a cidade de Atenas, Possêidon, com um golpe de seu tridente, teria feito surgir um belo e forte cavalo. A Deusa Palas Atenas, teria então trazido uma oliveira capaz de produzir óleo para iluminar a noite e suavizar a dor dos feridos, fornecendo alimento rico em sabor e energia. Do outro lado do mediterrâneo, os italianos contam que Rômulo e Remo, descendentes dos deuses fundadores de Roma viram a luz do dia pela primeira vez sob os galhos de uma oliveira.O facto concreto é que vestígios fossilizados de oliveiras são encontrados na Itália, no Norte da África, em pinturas nas rochas das montanhas do Saara Central, com idade de seis mil a sete mil anos, entre o quinto e segundo milénio a.C. Múmias da XX Dinastia do Egipto foram encontradas vestidas com granalhas trançadas de oliveira e em Creta, registos foram encontrados em relevos e relíquias da época minóica (2.500 a.C.).


Curiosidades: "Cultivada no Antigo Egipto há mais de quatro mil anos, os egípcios da VII Dinastia designavam-na por Tat; os gregos já a agricultavam no tempo de Homero; na Síria, desde o III milénio (.) o rei Salomão enviava o azeite a Hirão I rei de Tiro, em troca de materiais e dos artesãos que destinava à construção do templo; Josué e Zorobabel já comercializavam azeite com as populações de Sidon e Tiro por troca de madeira dos cedros do Líbano; na Palestina, o rei David fá-la guardar por intendentes especiais e os oásis líbios povoam-se desta árvore de frutos nutritivos"O ramo de oliveira é utilizado como símbolo cristão por a Bíblia referir que a pomba enviada por Noé trouxe um ramo de oliveira como anunciador da misericórdia divina. Estima-se que algumas das oliveiras presentes em Israel nos dias actuais devam ter mais de 2500 anos de idade, e possivelmente presenciaram a passagem de Jesus Cristo por aquelas terras.


Nota: A oliveira é uma das quatro árvores cardinais do Calendário Celta (com o carvalho, a bétula e o freixo).

_____________________________________________________________________

Fonte: "Algumas das Plantas usadas em Fitoterapia"
Autora: Maria da Luz Cardoso
(Trabalho apresentado à ESMOT - Escola Superior de Medicina Oriental e Terapias - como requisito para o Curso de Acupunctura e Fitoterapia)

Pague em 6 x s/juros, Aproveite! Oliveira é indicada em afecções cardiovasculares: hipertensões moderadas, hiperlipemias, na prevenção de arterioesclerose e tromboembolismo; em afecções hepatobiliares: disquinesia hepatobiliar e coleocistite: como diurético: cistite, uretrite, oligúria,

Os resultados e indicações referentes ao uso desse produto foram avaliados e comprovados pelo fabricante deste insumo farmacêutico (Informe Cientifico do fornecedor).

Não garantimos os resultados descritos, estes variam de pessoa para pessoa dependendo de diversos fatores como alimentação, prática de exercícios físicos, presença de outras patologias, bem como, o uso correto do produto conforme descrito na posologia.

- Produto adjuvante e suplemento alimentar. A prática de atividade física regular e bons hábitos alimentares são imprescindíveis para manutenção da saúde;

- A(s) imagen(s) que indica(m) o(s) produto(s) é (são) meramente ilustrativa(s), sem nenhuma alusão técnica e/ou científica;

- De acordo com as normas da Anvisa, todo produto deve ser manipulado de acordo com o pedido do comprador, portanto será manipulado após o recebimento e aprovação do nosso farmacêutico;

- Trata-se de descrição do produto e não propaganda. Somos uma Farmácia de manipulação. Portanto, os produtos naturais anunciados neste site serão produzidos sob encomenda;

- Não faça uso de medicamentos ou produtos sem orientação de um profissional médico ou farmacêutico;

Aproveite as formas de comunicação do nosso site e saiba mais detalhes com nossa equipe farmacêutica:

Por e-mail: farmacia@oficinadeervas.com.br
Telefone: (16) 2133-4455
WhatsApp: (16) 99159-9056

- Se persistirem os sintomas, o médico ou farmacêutico deverá ser consultado;
- Evite a automedicação. O medicamento mesmo livre de obrigação de prescrição médica merece cuidado.
- As indicações postas não se tratam de propaganda, e sim de descrição do produto;
- Consulte sempre um especialista;
- As indicações dos produtos são baseadas no conhecimento científico do profissional farmacêutico e nos laudos de aquisição dos produtos junto aos fornecedores autorizados pela Anvisa.

Os medicamentos sob prescrição só serão dispensados mediante apresentação de prescrição de profissional habilitado ou cópia digital;

1- Mantenha todo e qualquer medicamento ou produtos para adultos longe do alcance de crianças;
2- Manter esse produto longe de fontes de umidade, calor, luz ou eletromagnéticas. Temperatura de melhor conservação: 15 a 30º C;
3- Não partir ou mastigar esse produto;
4- Tomar sempre com quantidades generosas de líquido;
5- Mantenha seus exames médicos em dia. A ação de fitoterápicos orais pode ser alterada em portadores de problemas de tireoide, síndrome metabólica, obesidade mórbida entre outros.
6- Exercite-se regularmente e alimente-se com bom senso. Isso garante a manutenção de sua saúde a longo prazo;
7- Não use nenhum produto com o prazo de validade vencido;
8- Mulheres grávidas ou amamentando e crianças devem consultar médico ou farmacêutico antes de utilizar este produto;
9- Os fitoterápicos, de maneira geral, possuem efeitos terapêuticos mais suaves, o que pode explicar a redução dos efeitos colaterais. Porém, alguns efeitos colaterais não descritos na literatura podem ocorrer;
10- Pessoas com hipersensibilidade às substâncias contidas na formulação não devem ingerir o produto;
11- Em caso de hipersensibilidade, recomenda- se interromper o uso e consultar o médico.

ATENÇÃO:

É permitida às farmácias e drogarias a entrega de medicamentos por via postal desde que atendidas as condições sanitárias que assegurem a integridade e a qualidade dos produtos, conforme legislação vigente.

O estabelecimento farmacêutico deve assegurar ao usuário o direito à informação e orientação quanto ao uso de medicamentos solicitados por meio remoto.

RDC 44 de 17 de agosto de 2009

A dispensação de plantas medicinais é privativa das farmácias e ervanarias, observados o acondicionamento adequado e a classificação botânica e adequada orientação de profissional da saúde.

As embalagens não podem ter alegações terapêuticas.

(Lei 5991/73)

ATENÇÃO: O texto de todos os nossos produtos, são referentes a des­cri­ção técnica dos mesmos, não configurando pro­pa­gan­da e ou estímulo a auto-medicação.
Seguindo as normas da ANVISA, todo produto deve ser manipulado de acordo com o pedido do comprador, portanto será manipulado após o recebimento e aprovação do farmacêutico.
Fórmula desenvolvida por profissional habilitado:
Uso e venda feita com prescrição de profissional habilitado, podendo ser nosso farmacêutico conforme Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia.

Outros Produtos Naturais

  • Garra do Diabo
    Garra do Diabo
    Garra do Diabo possui ação anti inflamatória. Indicada para artrites, artroses, dores na coluna, traumas, tend ... Saiba mais
  • Sete Sangrias
    Sete Sangrias
    Sete Sangrias indicada para problemas de pressão alta ou irregular. ... Saiba mais
  • Psilium
    Psilium
    Essa maravilhosa planta tem ação laxativa para constipação intestinal crônica. Se você estiver com intestino p ... Saiba mais