2022-05-19

6 Plantas para ajudar no Tratamento de Cistite

Cistites são muito comuns para as mulheres e provocam uma série de desconfortos bem inconvenientes: dor ao urinar, sensação de bexiga cheia e vontade de urinar com mais frequência que o normal. E agora, como resolver? Existem muitas dicas de prevenção e tratamento, lembrando que fitoterápicos podem fazer parte deste processo e ajudar sua saúde. Neste informativo, vamos entender todos esses detalhes e daremos dicas especiais de tratamento. Vamos lá?

Cistite o que ? inflama??o

Se você já quiser saber quais são os fitoterápicos indicados para Cistite, clique aqui!

 

O que é Cistite?

A Cistite é um tipo de infecção urinária muito comum, que atinge e inflama a bexiga e é causada pela bactéria Escherichia coli (E.coli) na maior parte dos casos. Aqui cabe uma breve explicação: essa bactéria já existe no nosso intestino de maneira harmoniosa, na famosa flora intestinal. O problema ocorre quando esse tipo de bactéria entra no nosso sistema urinário.

Então, se você tem dúvidas sobre como pega Cistite, saiba que não é uma infecção exatamente contagiosa, pois é provável que seja a cepa de uma bactéria que já estava no seu corpo.

E por quê é mais comum em mulheres? Simplesmente por causa de uma diferença anatômica entre os sistemas urinários dos corpos femininos e masculinos: a uretra feminina é mais curta e também mais próxima do ânus, facilitando a migração de microorganismos de um local para outro. No entanto, isso não impede que homens possam ter Cistite eventualmente.

Esse tipo de infecção não costuma ser grave e seu tratamento é simples, embora possa ser reincidente e causar uma série de desconfortos. Se não for tratada, aí sim pode desencadear quadros piores, como uma pielonefrite — caso a infecção bacteriana na bexiga atinja os rins. Outro aspecto importante de se lembrar é que a Cistite também pode ser recorrente e seus sintomas causam sofrimento para quem deseja levar uma vida normal.

Agora que você entendeu melhor o que é a Cistite, vamos compreender a seguir os seus sintomas!

Cistite sintomas segurar xixi

Sintomas da Cistite

Os sintomas da Cistite são tão clássicos que muitas vezes, quando são descritos para profissionais da saúde em uma consulta, já assume-se que é esse tipo de infecção. É claro que outros exames podem ser solicitados também e mais dados são importantes para que o tratamento seja efetivo, mas de modo geral a Cistite é facilmente diagnosticável. Para lembrar, os sintomas costumam ser estes:

  • Vontade de urinar com frequência, até mesmo sem urinar muito
  • Sensação de bexiga cheia
  • Dor e ardência ao urinar
  • Perda de sangue na urina, em casos mais graves

 

Cistite dá cólica?

Há relatos de uma sensação desconfortável no abdômen inferior, semelhante a cólica. Se você está sentindo dores fortes, não se esqueça de procurar atendimento especializado e não deixe essa questão de lado! Dores são sinais que algo no nosso corpo não vai bem e você merece uma qualidade de vida melhor. Busque atendimento de profissionais da saúde e inicie seu tratamento!

Cistite d? c?lica

Cistite dá febre?

Este é outro sinal de alerta: uma Cistite não tem como sintoma típico uma febre forte. Toda infecção com febre deve ser investigada e tratada com cuidado. Caso as bactérias da Cistite tenham passado para os rins, o caso torna-se muito mais sério. Portanto, este é outro lembrete de buscar atendimento médico e seguir o tratamento à risca!

 

Diagnóstico para Cistite

Conforme mencionado, a Cistite geralmente é facilmente diagnosticada por profissionais da saúde através dos relatos dos pacientes durante a avaliação clínica — chamada também de anamnese. No entanto, exames laboratoriais também são solicitados para que o tratamento seja mais específico e eficaz, por exemplo, exame de urocultura.

Cistite diagn?stico urocultura

Causa e Fatores de Risco da Cistite

A causa da Cistite é a infecção bacteriana na bexiga, conforme mencionado no começo. Mas como isso acontece? Há fatores de risco que aumentam a probabilidade do surgimento de infecções urinárias e é o que iremos apresentar a seguir:

  • Diabetes — Qualquer doença que afete a imunidade deixa o corpo mais suscetível à infecções.
  • Histórico familiar — Fatores genéticos podem favorecer o surgimento de Cistite em determinadas pessoas, por exemplo, em casos recorrentes.
  • Imunidade baixa — As defesas do organismo ficam enfraquecidas para impedir a infecção por bactérias. Assim, é mais fácil desenvolver Cistite.
  • Próstata aumentada — Crescimento da próstata (Hiperplasia) e retenção de urina favorecem a cistite. Por conta disso, esse tipo de infecção urinária é mais comum em homens a partir da meia-idade.
  • Constipação — Neste caso, os microorganismos da flora intestinal tem maior facilidade de migrar, no caso de mulheres, para a região da uretra.

 

Prevenção da Cistite

Existem formas simples de prevenir a Cistite! Vamos conferir a seguir medidas fáceis de seguir no seu cotidiano que irão te ajudar a evitar esse tipo de infecção urinária:

 

Limpeza adequada

A higiene é sempre muito importante! E no caso da Cistite, existem observações muito pertinentes sobre a questão da higiene: depois de usar o banheiro, o ideal é limpar-se no sentido de frente para trás, sem que haja contato com a uretra depois de limpar o ânus.

A higiene excessiva também não é recomendada! Limpeza demais, no caso do organismo feminino, altera a flora vaginal e pode eliminar bactérias protetoras. Duchas íntimas e uso de muitos produtos na região não são indicados. Preze o equilíbrio e consulte profissionais de ginecologia!

No caso de absorventes menstruais, troque mais vezes ao longo do dia para evitar a proliferação de bactérias.

 

Maior ingestão de líquidos

Beber muita água favorece a eliminação de bactérias da bexiga, justamente porque o corpo sentirá vontade de urinar mais.

Cistite preven??o hidrata??o

Mais visitas ao banheiro

Essa parte é muito importante! Além de beber mais água, conforme mencionado no tópico anterior, urinar com mais frequencia evita que as bactérias permaneçam por mais tempo na sua bexiga. Portanto, não segure o xixi!

 

Urinar após relações sexuais

Talvez você já tenha ouvido falar de “Cistite da Lua de Mel” ou já ouviu que contrai-se a Cistite através do sexo. Mas não é bem assim: a Cistite não é uma doença sexualmente transmissível, embora relações sexuais possam sim facilitar o contato de bactérias com a uretra. Ao que a medicina indica até o momento, isso se deve à fricção do próprio ato.

Apesar de ser uma medida ainda sem grande comprovação científica, o conhecimento empírico indica que fazer xixi depois de relações sexuais expulsa ou impede que as bactérias entrem no trato urinário. Se for possível completar com um banho, é melhor ainda!

 

Evitar camisinhas com espermicidas

É primordial dizer aqui que o uso de preservativos é sempre importante! Não dispense preservativos. Porém, preservativos que já possuem espermicidas podem alterar a flora vaginal e deixar o corpo feminino mais suscetível à infecções.

O diálogo é sempre importante entre casais, então conversem sobre opções de preservativos que atendam a saúde de vocês. Quem usa diafragma associado à espermicida como método contraceptivo e também tem muita cistite, pode conversar com profissionais da saúde para encontrar outros métodos contraceptivos que atendam melhor as necessidades.

 

Roupas íntimas adequadas

Roupas íntimas apertadas e com tecido que abafa o calor natural do corpo favorecem a proliferação de bactérias além do limite saudável da área genital. Assim, prefira usar roupas mais folgadas e que não retenham umidade ou calor, como calcinhas de algodão. Outro ponto importante é evitar a umidade em roupas de banho!

Cistite fatores de risco biquini molhado

Cistite se cura sozinha?

Somente se for muito leve. Na maioria dos casos, são recomendados medicamentos — por exemplo, antibióticos de ciclo curto. Portanto, é improvável que pacientes tenham que tomar antibióticos por muito tempo e, de modo geral, recomenda-se uma avaliação médica para detalhes mais específicos, principalmente se a Cistite for crônica ou reincidente.

 

Como tratar a Cistite?

O tratamento geralmente é feito através de antibióticos e é necessário que o paciente siga exatamente as indicações médicas de posologia, incluindo horário para tomar o medicamento e o prazo correto. O consumo incorreto de antibióticos pode acarretar problemas sérios, como a resistência à ação de antibióticos em possíveis infecções futuras. Siga as recomendações médicas sempre.

Não aposte na automedicação e não interrompa o tratamento recomendado por profissionais antes do prazo determinado.

 

6 Plantas para Tratamento de Cistite

Todos esses cuidados auxiliam muito na prevenção e tratamento em casos de Cistite. Além do que já foi explicado, a natureza nos oferece opções que nos ajudam bastante nesse tipo de infecção urinária. Veja agora a nossa lista de principais fitoterápicos indicados para Cistite:

Cranberry — Por evitar a adesão de bactérias às paredes e superfícies celulares dos órgãos, o Cranberry impede que estes micro-organismos causem infecções. Existe a maior probabilidade desses agentes patogênicos não se prenderem à bexiga! (ver produto).

Chapéu de Couro — Possui ações diuréticas, depurativas e antissépticas nas vias urinárias, sendo bem recomendado para Cistite. Também auxilia na eliminação de pedras nos rins. (ver produto).

Quebra-Pedra — Muito indicado por auxiliar na eliminação e prevenção de cálculos renais, ele também é recomendado para cistites. Tem ação anti-inflamatória, diurética e antinociceptiva. Auxiliará em mais visitas ao banheiro, eliminando bactérias do trato urinário (ver produto).

Óleo de Copaíba — O Óleo de Copaíba tem ação antimicrobiana, sendo indicado para tratamentos de Cistite devido sua ação inibidora de crescimento de bactérias (ver produto).

Abacate — Além de abacateiros servirem na nossa alimentação através de seu fruto, a nossa saúde se beneficia com os efeitos diuréticos, anti-inflamatórios e antimicrobianos de suas folhas! Assim, é também um fitoterápico indicado para cistites (ver produto).

Uva-Ursi — De modo geral, a Uva Ursi é utilizada para tratar infecções urinárias leves e sem complicações, pois tem ações antimicrobianas, diuréticas e anti-inflamatórias (ver produto).

 

Gostou do informativo? Esperamos que tenha sido útil para que você saiba agora como tomar ações no seu cotidiano para evitar a Cistite e quais fitoterápicos escolher para seu tratamento.

Sua saúde e bem-estar são muito importantes! Portanto, não se esqueça de buscar o apoio de profissionais da área da saúde para uma avaliação completa do seu caso e cuide da sua saúde com muito zelo, sabendo que você também pode contar com o auxílio da Oficina de Ervas!

E se sobrou alguma dúvida, você pode falar com nossos fitoterapeutas, clicando aqui.

Cranberry fruta saudável

Bibliografia

https://bvsms.saude.gov.br/cistite/

https://centrobrasileirodeurologia.com.br/litiase/infeccao-urinaria/

https://revistacrescer.globo.com/Criancas/Saude/noticia/2017/03/e-coli-bacteria-intestinal-e-comum-mas-em-casos-mais-raros-pode-causar-infeccoes-graves.html

https://saude.abril.com.br/medicina/cistite-sintomas-remedios-e-prevencao-dessa-infeccao-urinaria/

https://www.mdsaude.com/nefrologia/infeccao-urinaria/cistite-pos-coito/#:~:text=Referências-,O%20que%20é%20a%20cistite%20da%20lua-de-mel%3F,mulheres%20do%20que%20em%20homens.

https://saude.abril.com.br/medicina/conheca-6-causas-inusitadas-da-infeccao-urinaria/

https://www.materdei.com.br/cuidados-com-a-saude/guia-de-doencas/cistite

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/cistite/

Comentários


  • Mario G. Silva
    muito bom
    ⇒ Oficina de Ervas:
    Olá Mário

    Ficamos felizes em saber que tenha gostado de nosso conteúdo.

    Para dúvidas e orientações clique no link abaixo e fale com nossos fitoterapeutas:

    https://www.oficinadeervas.com.br/fale-fitoterapeuta

    Estamos à disposição.

Deixe seu comentário sobre:
6 Plantas para ajudar no Tratamento de Cistite