Hortelã ou Menta: qual a diferença?

Menta e Hortelã são muito parecidas. Mas apesar de serem irmãs, não são gêmeas: cada planta é uma espécie diferente que, apesar das semelhanças, têm indicações diferentes para nossa saúde. Elas não são a mesma coisa, pois não são a mesma planta! No artigo de hoje, vamos entender mais sobre as características delas e finalmente desvendar qual é a diferença entre a Hortelã e a Menta.

 

Como se chama essa planta aqui? Hortelã ou Menta?

Não é rara a experiência de pegar uma planta e não saber identificá-la muito bem. Afinal, existem plantas tão semelhantes que até o cheiro delas pode trazer dúvidas sobre sua identidade! É o caso da Menta e da Hortelã, que fazem parte do mesmo gênero — Mentha — e da mesma família — Lamiaceae.

A similaridade entre os nomes populares delas também adiciona uma camada extra nessa história confusa: A Menta também pode ser chamada de Hortelã-Pimenta e é comumente só chamada de Hortelã, enquanto a própria Hortelã também é conhecida por Hortelã-verde, Hortelã-crespa e Hortelã-comum. Então, como resolver essa questão?

Pensando nisso, a Oficina de Ervas traz para você um conteúdo que irá trazer mais luz sobre esse mistério. E para isso, vamos usar dois recursos muito importantes: os nomes científicos das espécies e os nomes dos principais componentes de cada uma!

Vamos lá?

Como é a Hortelã

O nome científico dessa planta é Mentha crispa, então é mais intuitivo lembrar do nome popular Hortelã-crespa. E essa característica de seu nome é uma dica muito importante: As folhas desta espécie são crespas e mais largas do que as folhas de sua irmã, a Menta. É uma planta perene que forma touceiras e tem alturas variadas, indo de 15 centímetros até 1 metro de altura. Gosta de solo drenado e suas inflorescências atraem abelhas polinizadoras.

Por ser tão popular por seu cheiro e aplicação na gastronomia e na medicina tradicional, se espalhou rápido por vários países. No entanto, nós associamos principalmente com a culinária árabe e fica até mais fácil de lembrar do sabor dela quando pensamos nesses pratos tão gostosos. E é claro que não podemos nos esquecer de chás saborosos de Hortelã, sejam mornos ou gelados e refrescantes.

O principal componente da Hortelã (Mentha crispa) é a Carvona

A Carvona é um monoterpeno que nós podemos encontrar em óleos essenciais, incluindo na composição da Hortelã. Além da aplicação comercial desse componente em produtos alimentares e fragrâncias, a Carvona possui ações farmacológicas no nosso organismo, como atividades:

 

Abaixo, você confere todos os usos dessa querida espécie:

Dá para entender o quanto essa planta é valiosa para nossa saúde; seja em forma de chás, cápsulas, extrato fluidos, tinturas e xaropes.

Todas essas opções você encontra na Oficina de Ervas e, caso já queira aproveitar, basta clicar aqui para comprar a melhor opção de Hortelã para você.

 

Como é a Menta

Agora vamos falar da Menta! O nome científico desta espécie é Mentha piperita, que justifica a escolha de um de seus nomes populares: Hortelã-pimenta. Diferente de sua irmã Hortelã, a Menta possui folhas lisas e mais compridas.

Trata-se de uma planta híbrida do cruzamento entre outras duas espécies de Menta: a Mentha aquatica e a Mentha spicata. E já que é uma híbrida, não possui uma origem exata no mundo, ainda que seja encontrada em vários países diferentes na atualidade. Por mais que o gênero botânico Mentha tenha várias espécies, esta é uma das mais comuns.

Esta planta prefere mais umidade e sombra, se reproduzindo através da brotação de novos rizomas. Tem também inflorescências bonitas e pode ser incluída em jardins, sendo uma opção muito boa para quem gosta de plantas aromáticas.

É usada desidratada ou fresca como tempero e ingrediente para chás, mas também faz parte da aromaterapia e produtos de higiene pessoal, como pastas de dente e enxaguantes bucais. Um item muito famoso no Natal que leva Menta em sua composição é a Bengala de Açúcar, talvez mais conhecida pelo nome em inglês — peppermint cane. Também aparece em balas e chicletes refrescantes.


O principal componente da Menta (Mentha piperita) é o Mentol

O Mentol é um álcool monoterpênico cíclico e, na realidade, aparece em outras plantas também. A característica mais conhecida do Mentol é sua atividade anestésica, principalmente quando ele é aplicado de forma tópica: O mesmo receptor no nosso organismo que percebe o frio ao nosso redor (receptor TRPM8) é estimulado pelo Mentol, causando essa sensação de resfriamento e analgesia.

A Menta possui ações:

 

Agora, vamos conferir o uso medicinal dessa querida espécie:

É possível aproveitar a Menta de vários jeitos para melhorar nossa saúde, seja em forma de chás, cápsulas, extrato fluidos, tinturas, cosmecêuticos e óleos essenciais.

Todas essas opções você encontra na Oficina de Ervas e, caso já queira aproveitar, basta clicar aqui para comprar a melhor opção de Menta para você.

 

Puxa, mas eu já vi outros nomes científicos de Hortelã e Menta! E agora?

Existe mais de uma espécie de Hortelã e mais de uma espécie de Menta, sem ainda mencionar as sinonímias científicas — isto é, quando uma mesma espécie tem mais de um nome científico. O uso delas costuma ser muito semelhante, mas ainda fica a recomendação de conferir os nomes científicos antes de optar por alguma delas. Para fins didáticos, usamos apenas dois nomes neste texto.

Foram muitas informações discutidas ao longo desse conteúdo! Nós ainda apresentaremos a seguir os efeitos colaterais, contraindicações, dosagem e onde encontrar tanto Hortelã quanto Menta, mas para resumir o que já foi discutido anteriormente, a Oficina de Ervas elaborou uma tabela mostrando de forma mais visual as diferenças mais básicas entre a Hortelã (Mentha crispa) e a Menta (Mentha piperita).

Viu como ficou mais fácil diferenciar a Hortelã da Menta? Agora que você entendeu para que serve cada uma dessas plantas e seus inúmeros benefícios, abaixo estão outras informações importantes sobre elas.

 

Existem efeitos colaterais e contraindicações de Hortelã e Menta?

Tanto a Hortelã quanto a Menta são consideradas seguras para consumo, pois também fazem parte da nossa alimentação na forma de temperos e infusões. Reações adversas, quando ocorrem, variam entre náusea, diarreia e vômito. Existe alguma contraindicação? Sim, pois como qualquer outro fitoterápico — e alopático também — são necessárias certas precauções de uso! Veja abaixo como cuidar melhor da saúde lembrando-se das contraindicações gerais dessas duas plantas.

 

Dosagem usual recomendada

A dosagem usual depende do quadro da sua saúde, pois a Hortelã e a Menta tem mais de uma indicação de uso. Portanto, se você tem dúvida de como consumir cada uma, converse com nossos fitoterapeutas sobre seu caso e não deixe a sua saúde de lado! Assim, ficará mais fácil entender como usar cada uma dessas opções da melhor forma.

 

Hortelã ou Menta: preço e onde comprar

Você pode comprar a Hortelã no nosso site, clicando aqui.

Caso queira a Menta, você pode comprá-la no nosso site, clicando aqui.

Em caso de dúvidas, você pode falar com nossos fitoterapeutas, clicando aqui.

 

Parabéns! Agora você já sabe identificar a Hortelã (Mentha crispa) e a Menta (Mentha piperita). E se você achou que este artigo te ajudou, que tal mandar para mais pessoas poderem aprender a diferenciar essas plantas tão frequentemente confundidas? E não se esqueça: a Oficina de Ervas está sempre à disposição para ajudr você e sua saúde.

Bibliografia

https://issuu.com/fepagro/docs/mentha/1

http://sec.sbq.org.br/cdrom/34ra/resumos/T3006-1.pdf

https://florien.com.br/wp-content/uploads/2016/06/HORTELÃ.pdf

https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-da-gente/noticia/2021/02/23/hortela-pimenta-trata-varios-problemas-de-saude.ghtml

https://super.abril.com.br/mundo-estranho/qual-e-a-diferenca-entre-menta-e-hortela/

https://en.wikipedia.org/wiki/Spearmint

https://en.wikipedia.org/wiki/Peppermint

https://londrina.ifpr.edu.br/wp-content/uploads/2020/03/LETICIA-FERNANDES-Aspectos-químicos-farmacológicos-e-biotecnológicos-de-Mentha-x-piperita-L..pdf

https://www.folhadelondrina.com.br/folha-rural/hortelamentha-piperita-401965.html

https://www.epicurious.com/expert-advice/why-is-peppermint-the-flavor-of-christmas-holiday-candy-canes-article

https://en.wikipedia.org/wiki/TRPM8#Role_in_the_nervous_system

Deixe seu comentário

Escreva seu nome compelto (ex. Jane Miller)

Comentários

Veja o comentário de outros usuários e deixe o seu comentário também!

• Romildo Tenorio
Ótimo esclarecimento entre as duas rspecies, gostaria de receber mais informações tambén sobre os assuntos relativo a plantas meficinais.
⇒ Oficina de Ervas: Olá, Romildo. Ficamos felizes em saber que você gostou do nosso artigo. Nós escrevemos muito sobre plantas medicinais e você pode entrar em contato com nossos fitoterapeutas, caso necessite de algum esclarecimento. Segue abaixo o link com todos os conteúdos que já escrevemos sobre plantas medicinais: https://www.oficinadeervas.com.br/conteudos Qualquer dúvida, entre em contato conosco pelos links abaixo: https://www.oficinadeervas.com.br/fale-fitoterapeuta https://www.oficinadeervas.com.br/zap Estamos à disposição


Informativo A rinite atacou? Entenda os sintomas e como a fitoterapia pode ajudar! 04 Jul 2024 Artigo Margaridão, Titônia ou Mão-de-deus? Entenda os benefícios! 28 Jun 2024 Artigo Capim-limão: benefícios e uso na aromaterapia 25 Jun 2024 Informativo Cirrose e Hepatite: é a mesma coisa? Cuide do fígado de forma mais natural 04 Jun 2024 Artigo Eucalipto: benefícios e propriedades medicinais 29 Mai 2024 Artigo Hibisco é bom para quê? Desvende os benefícios! 23 Mai 2024

Ver Outros Conteúdos