Saiba tudo sobre essa doença que incomoda tanto: a Sinusite! Vamos aprender?

Com a chegada do inverno, a incidência de doenças respiratórias aumenta bastante. É uma época seca, em que a poluição do ar cresce e as pessoas fecham todas as portas e janelas de casa, aumentando a possibilidade de transmissão de doenças.

Por tudo isso, gripes, resfriados e rinites frequentemente evoluem para casos de sinusite nesses meses de frio.

Estatísticas sobre a Sinusite

Como já é de costume, confira alguns números sobre a sinusite antes de começarmos a falar sobre ela:

• 5% da população da cidade de São Paulo apresenta sinusite crônica (2014);

• 26% das crianças sofrem de rinite (2017);

• 30% dos adolescentes sofrem rinite (2017);

• 20 bilhões de dólares são gastos com rinite no mundo a cada ano.

O que é Sinusite?

Sinusite, o que é?A sinusite é a inflamação das mucosas nasais e dos seios da face, também conhecidos como cavidades paranasais. Essas cavidades ocas ficam nos ossos da face, ao redor do nariz, dos olhos e das maçãs do rosto.

As cavidades nasais e paranasais produzem naturalmente uma secreção nasal, que serve para lubrificar e proteger as estruturas nasais. Quando estamos em uma condição que faz essa produção de muco aumentar e as mucosas inflamarem, isso causa o entupimento dos canais que ventilam as cavidades e drenam as secreções.

Então, o ar de dentro das cavidades é absorvido pelo sangue e gera um vácuo, que acaba puxando mais secreção para dentro e criando mais pressão, consequentemente gerando mais inflamação e dor.

Quando essas secreções não são drenadas, criam um ambiente ideal para a proliferação de bactérias, vírus e fungos.

Sintomas da Sinusite

Os sintomas da sinusite são variados e podem ocorrer, ou não, dependendo do estágio da inflamação. Separamos para você uma lista com diversos exemplos do que os pacientes podem apresentar:

  • Dor e pressão no rosto;Sinusite, conheça os sintomas
  • Nariz entupido;
  • Redução do olfato;
  • Secreção amarelada ou esverdeada constante;
  • Mal estar;
  • Fadiga;
  • Falta de apetite;
  • Dor de ouvido;
  • Tosse, principalmente durante a noite;
  • Inflamação de garganta;
  • Náusea.

Quando há febre, pode ser um sinal de infecção bacteriana, e deve ser tratada imediatamente para evitar que evolua para uma meningite, doença muito séria e letal.

As dores na face dependem da região afetada pela sinusite. Confira abaixo o nome e o que significa cada uma delas:

  • Cavidades maxilares - dor na bochecha, nos dentes ou na cabeça;
  • Cavidade frontal - dor na parte frontal da cabeça;
  • Cavidade etmoidal - dor atrás ou entre os olhos;
  • Cavidade esfenoidal - dor na parte frontal ou posterior da cabeça.

Causas da Sinusite

A sinusite pode ser causada por diversos fatores ou doenças. É importante você conhecê-los para ter essa informação e poder ficar ligado se perceber algum deles se desenvolvendo:

  • Desvio do septo;
  • Rinites;
  • Odores fortes;
  • Gripes;
  • Resfriados;
  • Agentes infecciosos (bactérias, fungos e vírus);
  • Imunidade baixa;
  • Traumas na face;
  • Alguns agentes químicos;
  • Refluxo;
  • Alterações de altitude (como andar de avião e mergulhar);
  • Tabagismo;
  • Hipertrofia da adenóide;
  • Vários tipos de bactérias que podem ser responsáveis pela inflamação;
  • Formação de pólipos na mucosa nasal;
  • Variações anatômicas que prejudicam a drenagem dos canais das cavidades;
  • Inflamação do corneto inferior, mucosa que fica na parede lateral da cavidade nasal.

Você sabia que existe mais de um tipo de Sinusite?

A doença é a mesma, mas o tempo e intensidade dela definem se a sinusite é aguda ou crônica. Saiba o que cada uma significa na prática:

Aguda - aparece junto de outras doenças, como gripes, resfriados e alergias, durando de 2 a 3 meses no máximo. O diagnóstico é feito pelos sintomas e não tem um risco grande de gerar complicações;

Crônica - é constante ou fica voltando de tempos em tempos, devido a condições mais permanentes, como desvio no septo. O diagnóstico é feito por exames, como inspeção da cavidade nasal com endoscópio e exames de imagem, como a tomografia. A sinusite crônica, se não tratada, pode gerar complicações como celulite periorbitária (inflamação e infecção da pálpebra superficial) e meningite.

Como é o tratamento da Sinusite?

O tratamento é simples e há várias opções que vão ajudar muito se forem feitas juntas. Confira algumas dicas valiosas para você:

  • Lavagens com soro fisiológico, solução salina ou sprays nasais para limpar a cavidade nasal;
  • Analgésicos para aliviar a dor;
  • Ingerir bastante líquido para ajudar a fluidificar as secreções do aparelho respiratório;
  • Umidificadores de ar para aliviar os sintomas relacionados à falta de umidade do ar, como tosse;
  • Antibióticos, quando indicado pelo médico, caso haja uma infecção bacteriana.

Também existem várias plantas que podem ajudar no tratamento de sinusite, como:

E aí, gostou do informativo de hoje? Esperamos que sim! 😊

E não se esqueça: se ainda estiver com dúvidas, você pode falar agora mesmo com um de nossos Fitoterapeutas clicando aqui!

 

Fontes que usamos neste informativo:

Sinusite crônica afeta 5% da população na cidade de São Paulo

Rinite: saiba mais sobre a irritação que afeta 30% dos adultos brasileiros

Sinusite tem cura?

Sinusite

Comentários

Vamos lá, seja o primeiro a comentar sobre: Saiba tudo sobre essa doença que incomoda tanto: a Sinusite! Vamos aprender?

Deixe seu comentário sobre:
Saiba tudo sobre essa doença que incomoda tanto: a Sinusite! Vamos aprender?