No Brasil, o maior estado produtor brasileiro de Linhaça (Linum usitatissimum) é o Rio Grande do Sul. O maior produtor do mundo é o Canadá que detêm cerca de 40% da produção mundial e é amplamente produzido por outros países como China e Argentina.

É uma planta originária da Ásia, possivelmente do Cáucaso. É uma das mais antigas plantas cultivada, crescendo ao redor do mundo em muitas variedades e formas. Vem sendo usada desde o início da civilização para consumo humano e animal.

Existem indícios de sua utilização desde 5.000 a.C. na Mesopotâmia. Dali se espalhou através da Europa, África, Ásia e América do Norte. Simon e Chopra (2001), citam achados arqueológicos que corroboram a afirmação supracitada, onde se encontrou sistema de irrigação que possibilitavam o cultivo da linhaça em cidades da Mesopotâmia de sete mil anos atrás. Foram até encontrados desenhos da semente em tumbas faraônicas, o que comprovam o uso desta herbácea desde a antiguidade.

A linhaça é conhecida no Brasil principalmente por sua aplicação na medicina natural. O grão da linhaça, possui aproximadamente 53% de ômega 3, e 19% de ômega 6, ácidos graxos extremamente benéficos para o ser humano. Rica também em fibras, vitaminas B1, B2, C, E, caroteno, ferro, zinco, potássio, magnésio, fósforo e cálcio.

A Linhaça é considerada um alimento funcional, pois, além de ter suas propriedades nutricionais básicas, tem propriedades preventivas graças aos compostos antioxidantes e anticancerígenos.

Propriedades Funcionais

A presença balanceada entre o Ômega 3 e o Ômega 6 presente na Linhaça, permite a produção das prostaglandinas, que agem como removedoras do excesso de sódio nos rins, diminuindo assim a retenção de líquidos, o que alivia os sintomas do período pré-menstrual. A Linhaça é uma grande fonte alimentar de lignanas, que são muito importantes no período da menopausa, quando as taxas desse hormônio são baixas, sendo ela um importante agente natural na reposição desse hormônio. A Linhaça ainda conta com uma alta taxa de fibras solúveis, que são ideais para regular o intestino e auxiliar na digestão.

O destino principal do produto, no entanto, não é o consumo humano, mas sim seu uso industrial, pois grande parte do óleo da linhaça produzido no Brasil é usado como secante para confecção de tintas, vernizes, corantes e linóleo.

Essa é mais uma das plantas que possuem diversas propriedades, cuidando do homem como alimento, remédio e produto industrial.

Por: Eliza Tomoe Harada

Deixe seu comentário

Escreva seu nome compelto (ex. Jane Miller)

Comentários

Veja o comentário de outros usuários e deixe o seu comentário também!

• Vitor Almeida
Esclarecedora a matéria. Muito bom. Gostei.
⇒ Oficina de Ervas: Olá Vitor. Que bom que você gostou da matéria. Estamos à disposição para qualquer dúvida.


• José
Excelente informaçoes. Obg
⇒ Oficina de Ervas: Olá José. Fico feliz que tenha gostado das informações. Nossa equipe fica à disposição sempre que precisar.


• Maria Francisca da Conceição
Muito boa a matéria, parabéns,
⇒ Oficina de Ervas: Olá, Maria Francisca Ficamos muito felizes em saber que gostou da matéria. Para dúvidas e orientações clique no link abaixo para falar com nossos fitoterapeutas: https://www.oficinadeervas.com.br/fale-fitoterapeuta Estamos à disposição.


Informativo A rinite atacou? Entenda os sintomas e como a fitoterapia pode ajudar! 04 Jul 2024 Artigo Margaridão, Titônia ou Mão-de-deus? Entenda os benefícios! 28 Jun 2024 Artigo Capim-limão: benefícios e uso na aromaterapia 25 Jun 2024 Informativo Cirrose e Hepatite: é a mesma coisa? Cuide do fígado de forma mais natural 04 Jun 2024 Artigo Eucalipto: benefícios e propriedades medicinais 29 Mai 2024 Artigo Hibisco é bom para quê? Desvende os benefícios! 23 Mai 2024

Ver Outros Conteúdos