Não convide a má digestão para sua festa! Saiba como evitá-la!

É... Chegou aquela época do ano...

Aquele período divertido, no qual encontramos tanta gente querida que nós só vemos praticamente uma vez ao ano, não é verdade?

Bem, este também é o período em que todo mundo enfia o pé na jaca de acordo. É muita ceia e festa, reunindo família e amigos, caracterizadas pelo alto consumo de comida gordurosa e bebida alcoólica, além de diversas atividades que exigem do corpo, como aquela nadada no mar ou aquela partidinha de futebol.

Como o nosso corpo não está acostumado com tudo isso, aparecem sintomas de mal estar, indigestão e até congestão. Mas isso pode ser evitado e neste informativo estão dicas valiosíssimas para você sair desta estatística!

Venha descobrir como preparar o corpo para as festas que estão por vir, sem estragar o clima.

Números da indigestão

Como funciona a digestão

A digestão é o processo que o nosso corpo faz para absorver nutrientes e expelir o que ele não usa. Mas para isso, o alimento passa por diversas mudanças físicas e químicas dentro do nosso corpo.

Veja abaixo quais órgãos estão envolvidos e o que cada um deles faz neste processo do nosso organismo:

Boca - onde ocorre a mastigação e o começo da digestão, pois a saliva contém amilase salivar, uma enzima digestiva que degrada as moléculas grandes de amido.

Faringe - leva a comida da boca para o esôfago.

Esôfago - leva a comida da faringe para o estômago.

Estômago - onde o suco gástrico mata bactérias e quebra as proteínas e alguns lipídios (gordura). Esse líquido (suco gástrico) é rico em substâncias como pepsina, ácido clorídrico, lipase e renina.

Intestino delgado - onde ocorre a maior parte da absorção de nutrientes. O conteúdo que veio do estômago recebe mais enzimas digestivas e o suco pancreático, um líquido que vem do pâncreas e neutraliza a acidez que veio do suco gástrico. Ele também recebe a bile, uma substância produzida no fígado que quebra as gorduras. No final do intestino delgado, o "alimento" recebe mais enzimas e terminam de quebrar todas as moléculas em nutrientes, que são lançados na corrente sanguínea.

Intestino grosso - onde é absorvido os sais minerais e água. O resto vira fezes e é expelido.

Este complexo processo pode sofrer desequilíbrios dependendo de vários fatores que podem ocorrer com frequência nas festas de final de ano, causando sintomas ruins e desconforto.

O que é indigestão

A indigestão, ou dispepsia, é o nome dado para os sintomas causados pelo desequilíbrio da digestão.

Há também a congestão, que é uma indigestão que acontece quando praticamos atividades físicas logo depois de comer. Esse processo ocorre porque nosso sistema digestivo demanda muito sangue para absorver os alimentos e, quando fazemos atividades físicas, a musculatura também demanda muito sangue.

Isso cria uma competição de fluxo sanguíneo e acaba faltando sangue para o cérebro, e é isso que causa os sintomas.

Sintomas de indigestão

Os sintomas da má digestão são diversos e cada pessoa pode ter um conjunto diferente deles, dependendo de cada órgão afetado e do que ela ingeriu.

As possibilidades de sintomas são:

Quando há congestão, os sintomas são diferentes:

A congestão ocorre porque em muitas festas as pessoas querem nadar e praticar esportes junto com os amigos e familiares. Quem sofre mais com isso são as crianças, que acabam de comer e já querem sair correndo para brincar e pular na piscina.

Causas da indigestão

As causas do desequilíbrio na digestão também são diversas e fazemos grande parte delas durante esse período festivo.

Confira abaixo uma lista com as campeãs da indigestão e tente evitá-las:

O estresse psicológico também influencia muito na digestão.

Apesar do final de ano ser uma época de festejar, preparar tudo pode gerar sofrimento. Ficar em filas enormes para comprar comidas e presentes, lidar com o aumento de preço dos produtos, decorar o ambiente, organizar, cozinhar e limpar. Tudo isso influencia no psicológico das pessoas e acaba afetando órgãos do sistema digestivo, como estômago e intestino.

Tratamendo de indigestão

O tratamento é sintomático, ou seja, depende do que a pessoa está sentindo. Os remédios mais utilizados são os que agem no mal estar do estômago, como o sal de fruta.

No entanto, há sintomas causados pelo desequilíbrio do fígado e intestino, que muitas pessoas não sabem como tratar e tomam remédios errados. Por isso, é preciso ir a um médico caso os sintomas persistam, para saber qual é a medicação correta.

Indigestão e Fitoterapia

Além dos remédios comuns que as pessoas já estão acostumadas a tomar nessa época, também há plantas que podem ajudar a tratar esse mal estar de forma mais natural:

Para o estômago:

Para o fígado:

Para o intestino (diarréia):

Para o estresse:

Dicas de como evitar má digestão no final de ano

O que vai evitar mesmo a má digestão é comer uma comida leve e em pouca quantidade, mas isso não é algo fácil de fazer nessa época.

Levando isso em conta, seguem algumas dicas mais reais que você pode tentar seguir:

Mastigue bem - É difícil mastigar direito quando todo mundo está conversando, mas procure mastigar direito e engolir antes de falar alguma coisa.

Caminhe depois das principais refeições - Se você estiver em um lugar que dê para dar uma pequena caminhada tranquila, já vai ajudar a aliviar a sensação de barriga inchada.

Não faça atividades físicas após as refeições - Evite a piscina e aquela partida de futebol logo depois de comer. Tentem acalmar as crianças também, para que não tenham congestão. O ideal é esperar de 2 a 3 horas.

Não deite após as refeições - A preguiça é grande depois de comer muito e ficamos tentados a dar uma deitadinha após o almoço ou ir direto pra cama depois do jantar. Mas é preciso tentar esperar entre 2 e 3 horas antes de se deitar, senão há grande possibilidade de dar refluxo (regurgitação).

Coma alimentos digestivos - Alguns alimentos ajudam na digestão e podem ser facilmente incluídos no cardápio, como abacaxi, mamão, maçã, gengibre e hortelã.

Prevenir é bom, mas, se não conseguir, lembre-se que você pode sempre contar com o poder natural das plantas medicinais para te ajudar a passar o fim de ano bem.

E aí, ainda tem dúvidas? Então é só falar com um dos nossos Fitoterapeutas clicando aqui!

 

Fontes que usamos neste informativo:

Sistema digestório

https://brasilescola.uol.com.br/biologia/sistema-digestivo.htm

Indigestão (má digestão ou dispepsia)

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/indigestao-ma-digestao-ou-dispepsia/

Alimentos que ajudam na digestão

https://www.einstein.br/noticias/noticia/alimentos-que-ajudam-na-digestao

O que os fitoterápicos podem tratar?

https://guiadafarmacia.com.br/especial/o-que-os-fitoterapicos-podem-tratar/

Mitos e verdades sobre a popular congestão alimentar

https://hospitalsiriolibanes.org.br/sua-saude/Paginas/mitos-verdades-congestao-alimentar.aspx

Indigestão

https://www.hospitalinfantilsabara.org.br/sintomas-doencas-tratamentos/indigestao/

Doenças diarreicas agudas (DDA): causas, sinais e sintomas, tratamento e prevenção

http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/doencas-diarreicas-agudas

Deixe seu comentário

Escreva seu nome compelto (ex. Jane Miller)

Comentários

Veja o comentário de outros usuários e deixe o seu comentário também!

• Natalino Narciso
Eu sinto um grave problema de digrstãodesde a imfância. Já tratei com Gastro intestinal, fários Teraprutas, mas o problema continua. Nunca concegui acertar um tratamento eficaz. Descobri esse. site e fequei enteressado. Eu quero trocar umas idéias.
⇒ Oficina de Ervas: Olá Natalino. Podemos te orientar sim. Entre em contato com nossos fitoterapeutas pelo email farmacia@oficinadeervas.com.br. Informe sua idade, se toma medicamentos, se tem algum problema de saúde, que tratamento você faz, quais sintomas você tem e qual é o diagnóstico do seu médico. Estamos à disposição.


• Celio
Eu tenho refluxo laringofaringeo já tomei vários prazois e de nada resolveu, gostaria de saber algo que me ajudasse neste tratamento
⇒ Oficina de Ervas: Olá, Célio Você pode usar a Espinheira Santa em forma de Extrato Fluido, que é uma apresentação mais concentrada. Essa planta possui ações cicatrizante e analgésica. Pode tomar 20 gotas 3 vezes ao dia, antes das principais refeições. Dilua em 100mL de água morna para evaporar o pouco de álcool que contém. Clique no link abaixo para ver mais informações sobre a Espinheira Santa: https://www.oficinadeervas.com.br/espinheira-santa Para mais orientações, entre em contato com nossos fitoterapeutas, clicando no link abaixo: https://www.oficinadeervas.com.br/fale-fitoterapeuta/ Estamos à disposição.


• Olga M Barros
Sinto muita azia mesmo evitando comidas gordurosas, refrigerante, álcool, leite, café, pimenta e outros. Mesmo assim, se não tomar os prazois não consigo ter conforto com uma insistente azia e refluxo. Venho tratando com médico, faço exames anualmente mas nunca me sinto curada pois não consigo passar um dia sem azia. Como tratar.
⇒ Oficina de Ervas: Olá, Olga. Se o seu médico deu o diagnostico de que você não está com a bactéria H.pylori, poderia usar a Espinheira Santa e a Guaçatonga. Logo abaixo deixo o link caso necesiste conversar com os nossos fitoterapeutas. https://www.oficinadeervas.com.br/fale-fitoterapeuta Estamos à disposição.


Informativo A rinite atacou? Entenda os sintomas e como a fitoterapia pode ajudar! 04 Jul 2024 Artigo Margaridão, Titônia ou Mão-de-deus? Entenda os benefícios! 28 Jun 2024 Artigo Capim-limão: benefícios e uso na aromaterapia 25 Jun 2024 Informativo Cirrose e Hepatite: é a mesma coisa? Cuide do fígado de forma mais natural 04 Jun 2024 Artigo Eucalipto: benefícios e propriedades medicinais 29 Mai 2024 Artigo Hibisco é bom para quê? Desvende os benefícios! 23 Mai 2024

Ver Outros Conteúdos