2022-08-04

Micose: Como Tratar com 9 Fitoterápicos

Ih, percebeu a micose na pele? Não precisa ter vergonha, pois micoses atingem muitas pessoas anualmente e são mais comuns do que você pensa. Felizmente, existem alternativas de prevenção e tratamento! No informativo de Setembro, vamos conferir as causas, medidas preventivas e alternativas de fitoterápicos para auxiliar no seu tratamento de micoses. Vamos lá?

 

Se você já quiser saber quais são os fitoterápicos para Micoses, clique aqui!

 

O que é Micose?

Em uma explicação sucinta, micoses são infecções causadas pela proliferação de fungos que podem atingir diferentes partes da pele, por exemplo os pés, o couro cabelo, as unhas e regiões mais úmidas do corpo. Assim, é comum observar micoses ocasionando um certo tipo de mancha branca na pele, mancha branca na unha do pé (mas não necessariamente manchas são necessariamente micoses). Portanto, confira bem como a micose se apresenta e quais áreas estão sendo afetadas.

É importante lembrar que, assim como outros micro-organismos existem em harmonia com o nosso corpo, certos fungos também estão naturalmente conosco. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisa do Genoma Humano, os pés abrigam por volta de 200 tipos de fungos e ao menos metade é inofensiva. Os problemas acontecem quando estes micro-organismos deixam de habitar de forma pacífica a nossa pele, fato que está relacionado com hábitos de higiene e imunidade.

Pelo aspecto que deixam no nosso corpo, causam também impactos emocionais, já que a aparência da pele, e sobretudo dos pés, pode não ser a melhor de todas. E agora? Vai ficar por isso mesmo? Preciso ter vergonha? Claro que não!

Micoses são problemas de saúde tratáveis e precisam de cuidados. E, para cada caso, há uma recomendação mais específica, já que existe uma classificação inicial das infecções fúngicas. Confira:

  • Superficiais Se desenvolvem mais superficialmente na pele quando as condições são favoráveis; envolvendo calor, pouca luz, umidade e higiene inadequada. Quando pensamos em micoses superficiais, lembramos das micoses no pé, de unha e frieira, por exemplo.
  • Profundas Mais comuns em pacientes com problemas imunológicos, fato que permite a infecção fúngica se agravar e invadir camadas mais internas do corpo.

 

Neste informativo, vamos conferir detalhes que irão te ajudar a reconhecer e tratar a micose!

Micose branca na pele

Sintomas de Micose

Pelas áreas atingidas e o aspecto que deixam na pele, costuma ser fácil identificar a micose. O próprio paciente pode observar isso em si, embora seja fundamental lembrar que existem outras afecções cutâneas com sintomas semelhantes, de modo que recomenda-se a busca por profissionais.

De modo geral, micoses não necessitam de exames laboratoriais, mas podem ser solicitados exames micológicos, histopatológicos, sorológicos e moleculares para um diagnóstico mais preciso.

Confira exemplos de sintomas de micose:

  • Manchas brancas
  • Manchas ligeiramente marrons
  • Coceira, descamação e inflamação da pele
  • Rachadura entre dedos
  • Unhas deformadas e amareladas, talvez com odor desagradável
  • Vermelhidão

 

Inicialmente, micoses não ocasionam dores graves, mas o desconforto gerado por elas são bem desagradáveis. Além da estética, vamos citar a coceira e a descamação da pele. Se for uma micose nas unhas, pode ainda descolar e doer. Na unha do pé ou na pele dos pés em si, o uso de sapatos mais fechados quando se tem micose provoca também desconforto ao andar.

Micose de unha

Causas da Micose

O que causa? Qual é o micro-organismo causador? Conforme vimos, a micose é causada por fungo, mas não existe somente um tipo de fungo. Portanto, exames podem indicar qual é o fungo em específico para um tratamento mais adequado.

E como pega Micose?

A micose é transmitida através de contato, que pode ser de uma pessoa a outra ou por superfícies contaminadas, como no chão úmido, toalhas, sapatos… Mas existe também a possibilidade do fungo proliferar através da má higiene e/ou imunidade baixa. De maneira geral, o ideal é manter a atenção em locais de maior calor e umidade, que podem oferecer riscos maiores de contágio, além de cuidar da higiene básica.

Para resumir, é possível que a micose se desenvolva devido a:

  • Chão de vestiário ou saunas contaminadas
  • Toalhas ou roupas infectadas
  • Instrumentos de manicure não esterilizados
  • Contato direto com solo de jardim, sem luvas
  • Higiene inadequada

 

Pessoas diabéticas, idosos e acamados necessitam de cuidados extras devido a menor oxigenação em áreas periféricas — pés e mãos — fato que pode favorecer o aparecimento de micoses. Outro aspecto a se lembrar é que pacientes que se encaixam nessas categorias precisam, de modo geral, maior atenção na saúde para que não sejam acometidos por quadros mais graves.

Micose no pe como pega

Prevenção de Micoses

Existem medidas preventivas para evitar as micoses! Veja a seguir:

  • Usar chinelos e tomar cuidado em banho em academias, clubes e saunas.
  • Enxugar bem todo o corpo depois do banho, incluindo os pés!
  • Evitar uso prolongado de sapatos que apertam muito ou abafam os pés.
  • Alternar o uso dos calçados.
  • Quando for em manicures, levar o próprio kit e/ou conferir se os instrumentos são bem esterilizados.
  • Não compartilhar toalhas e meias.
  • Em compras de sapatos em brechós, conferir a higiene dos sapatos.
  • Preferir tecidos mais respiráveis, que não favoreçam o acúmulo de transpiração.
  • Cuidar bem da imunidade.
  • No verão, cuidado com a umidade constante!
  • No inverno, atente-se aos tecidos que abafam demais a pele.

 

Tratamento de Micose

E agora, como tratar? Os tratamentos tradicionais para micoses envolvem medicamentos antifúngicos em sprays, cremes ou até esmaltes. O tempo do tratamento varia conforme a área afetada e o quadro da micose.

Atenção! A automedicação não é recomendada, pois a aplicação inadequada de medicamentos antifúngicos pode deixá-los mais resistentes. Portanto, busque sempre a orientação de profissionais da saúde e use medicamentos na dose e no tempo correto. Em casos mais graves, são receitados comprimidos específicos.

Micose sintomas e tratamento

9 Medicamentos Fitoterápicos para Tratamento de Micose

Além das medidas preventivas que apresentamos anteriormente, existem itens fitoterápicos que fazem parte dos cuidados com as micoses, tanto na parte de uso tópico quanto para cuidar da imunidade. Veja agora a nossa lista de principais plantas para cuidar de Micoses:

 

Uso Tópico

1 - Creme antimicótico — Creme composto por Cúrcuma, Óleo Essencial de Cravo e Óleo Essencial de Cedro, que combina ações antimicrobianas (antifúngica e antibacteriana) e anti-inflamatórias. Assim, o uso pelo tempo proposto desse creme combate as micoses de uma forma eficaz, sem agredir a pele. (ver produto)

2 - Óleo essencial composto antimicótico — Este óleo combina óleos essenciais de Cravo, Canela, Cedro e Melaleuca (Tea-Tree), que separadamente possuem atividades antifúngicas e antibacterianas muito acentuadas. Juntas, tornam-se uma alternativa eficiente para tratar micoses de forma mais localizada, por exemplo, em unhas dos pés. (ver produto)

É possível também usar os óleos essenciais separados!

3 - Óleo essencial de Melaleuca (Tea Tree)É um dos principais no tratamento de micoses! Além de aparecer em cosméticos e combater a acne, suas atividades adstringentes, anti-inflamatórias e antifúngicas são intensas. (ver produto)

4 - Óleo essencial de Cravo — É antisséptico, antifúngico e anti-inflamatório! Assim, também configura-se como um aliado valioso no tratamento de micoses. Além disso, serve como repelente de moscas e fortalecedor de unhas. (ver produto)

5 - Óleo essencial de Cedro — Suas ações antifúngicas e adstringentes tornam o Óleo Essencial de Cedro indicado para o tratamento de micoses. Também é anti-inflamatório. (ver produto)

6 - Óleo essencial de Canela — É extraído principalmente das folhas da árvore de canela e, além de seu aroma marcante, suas ações bactericidas e fungicidas o tornam mais um aliado no combate de micoses! (ver produto)

 

Para fortalecer a Imunidade

7 - Unha de Gato — Possui propriedades imunoestimulantes, além das ações anti-inflamatórias. Quem necessita de um auxílio extra na imunidade e ainda sente dores reumáticas, pode contar com a Unha de Gato! (ver produto)

8 - Equinácea — Os fitoterápicos desta flor tão bonita fortalecem o sistema imunológico! Com o sistema imune mais afiado, fica mais fácil para o seu corpo se proteger contra bactérias, fungos e vírus também. (ver produto)

9 - Astragalus — Parte dos componentes do Astragalus favorece a proliferação e diferenciação de linfócitos, que fazem parte do sistema imunológico. Também regula a síntese de macrófagos! Assim, este fitoterápico pode ajudar seu sistema imune a ficar mais forte. (ver produto)

Esse informativo fez sentido para você? Esperamos que a leitura tenha sido, além de agradável, muito útil para você cuidar melhor da sua saúde. Não se esqueça de que os fitoterápicos podem te ajudar! Sua saúde e bem-estar são muito importantes.

Procure o apoio de profissionais da área da saúde para uma avaliação completa e cuide da sua saúde com muito zelo, sabendo que você também pode contar com o auxílio da Oficina de Ervas!

E se sobrou alguma dúvida, você pode falar com nossos fitoterapeutas, clicando aqui.

Micose no pe tratamento

Bibliografia

https://saude.abril.com.br/medicina/o-que-e-micose-causas-sintomas-e-tratamentos/

https://saude.abril.com.br/medicina/as-respostas-para-as-principais-duvidas-sobre-a-micose-das-unhas/

https://saude.abril.com.br/medicina/como-se-proteger-da-micose/

https://saude.abril.com.br/bem-estar/micose-pega-mais-gente-do-que-se-pensava/

https://saude.abril.com.br/bem-estar/cidade-de-fungos-conheca-os-bichos-que-moram-nos-seus-pes/

https://bvsms.saude.gov.br/micoses/

https://www.unimedlab.com.br/2017/02/14/exame-para-identificar-fungos-causadores-de-micoses-pode-ser-feito-na-unimed-laboratorio/

Comentários

Vamos lá, seja o primeiro a comentar sobre: Micose: Como Tratar com 9 Fitoterápicos

Deixe seu comentário sobre:
Micose: Como Tratar com 9 Fitoterápicos