"A sua saúde em equilíbrio com a natureza."

Digite o que procura abaixo
ou entre em contato conosco.

Espinheira Santa

Espinheira Santa

Sinonímias: Maytenus ilicifolia, Maytenus aquifolium, Maytenus buchananni

Família: Celastraceae

Outros nomes: cancerosa, cancorosa, espinheira-divina, espinhosa, espinheira-de-Deus, espinheira-santa-do-mato.

Histórico: Utilizada pelos índios brasileiros e em vários países da América do Sul. Desde 1922 ficou conhecida no meio científico, através do trabalho do Dr. Aloisio França da Faculdade de Medicina do Paraná, utilizando a planta para tratamento de úlcera gástrica crônica.

A espinheira santa é uma árvore pequena, ramificada desde a base, medindo até cerca de cinco metros de altura, com distribuição nos estados do sul do país, nos sub-bosques das florestas de Araucária nas margens dos rios. Ocorre também nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, porém em baixa freqüência. Também no Paraguai, Bolívia e Leste da Argentina.

Parte utilizada: folhas

Constituintes: Terpenos, taninos, flavonóides, mucilagens, antocianos, alcalóides, ácido salicílico e clorogênico, minerais (sais de ferro, enxofre, sódio, cálcio).

Ação e indicação: Possui ação antiulcerogênica, laxativa suave, diminui acidez estomacal, combate Helliobacter pylori, diminui refluxos, analgésica digestiva, coadjuvante nos tumores digestivos, normaliza funções gastri-intestinais, cicatriza aftas (bochechos).

Usada popularmente como anticonceptivo. Possui ação diurética suave, desintoxicante, anti-bacteriana, cicatrizante (externamente para feridas, herpes, úlceras, escaras) e combate ressacas alcoólicas.

Efeitos colaterais: Não utilizar na fase de amamentação, pois pode diminuir a lactação.

Eliza Tomoe Harada

      

 

Outros Produtos Naturais