"Encontre nas plantas saúde, beleza e harmonia para sua vida."
Parcelamento em até 6X SEM JUROS!

Digite o que procura abaixo
ou entre em contato conosco.
Passe o Mouse para zoom
       

Algodoeiro

Fitoterápicos/ Produtos Naturais

A partir de R$ 31,00
Fórmula Magistral QTD Unitário
Tintura 60mL R$ 31,00
Ainda em dúvida? Clique aqui e fale com nosso fitoterapeuta.
* Seguindo as normas da ANVISA, todo produto deve ser manipulado de acordo com o pedido, portanto será manipulado após o recebimento e aprovação do farmacêutico.
* Após esta etapa, a manipulação e o controle de qualidade exigem em média 1 dia útil, seguindo depois para a postagem do pedido.
Não encontrou sua fórmula?
Envie seu orçamento aqui!

Veja para que serve Algodoeiro

Adicionar Algodoeiro a minha Lista de Desejo  

Algodoeiro (Gossypium herbaceum)

AÇÃO E INDICAÇÃO:

Hemorragia uterina, reumatismo e diarréia.

FORMAS UTILIZADAS:

- Tintura (líquido)

Fórmula Magistral Unitário  
Tintura 60mL R$ 31,00

Algodoeiro diminui a hemorragia uterina (fluxo menstrual e pós-parto)

Algodoeiro - Gossypium herbaceum

O que é Algodoeiro

Algodoeiro usado para baixar pressãoO Algodoeiro é um arbusto ramificado, folhas longo-pecioladas, palmatilobadas, flores solitárias, amareladas, de origem é incerta, provavelmente da Ásia. É cultivado desde a antiguidade. Existem registros anteriores a 500 AC, do seu cultivo, na Índia, China e no Egito. Foi introduzida nos USA desde 1774 e no Brasil no século XVIII pelos portugueses adaptando-se bem nos dois países. Muito utilizado na agricultura no combate às infecções e pragas. Nos EUA as cascas da raiz do algodoeiro foram muito utilizadas na indução do trabalho de parto ou para conter o sangramento pós-parto. Já na China o uso do óleo de sementes de algodão para cozinhar foi associado com esterilidade masculina. Por isto estas sementes foram usadas e posteriormente estudadas como contraceptivo masculino. Uma das funções fitoterápicas do Algodoeiro é diminuir a hemorragia uterina e controlar o colesterol.

 

Princípio Ativo do Algodoeiro

Furfurol, acetovanilona, serotonina, oleína e ácidos palmítico, esteárico, aráquico e pectínico, betaína, óleos essenciais, resinas, salicilatos (ácido salicílico), sesquiterpenos (gossipol), taninos, fenóis (ácido dihidroxibenzóico), ácidos orgânicos, (ácido málico, ácido cítrico), fitosteróis (b sitosterol), vitamina E, óleos fixos (ácidos graxos poli-insaturados).

Ação dos principais princípios ativos do Algodoeiro

Folhas de Algodoeiro ajuda a aumentar o leite materno

Gossipol

• conforme trabalhos produzidos na China, possui atividade anti-fertilidade masculina, reduzindo a espermatogênese. Contudo suas concentrações na raiz são muito pequenas, não apresentando ação farmacológica significativa nas doses indicadas;

• exibe atividade antifúngica potente inibindo 'in vitro' o crescimento de A. Fumigatus;

B sitosterol

• exibe atividade estrogênica fraca;

• reduz os níveis séricos de colesterol;

• reduz e o tamanho da próstata em hiperplasia prostática benigna (HPB).

• Ácido cítrico possui atividade anticoagulante discreta.

Farmacologia dos Extratos do Algodoeiro

AlgodoeiroAtua produzindo contração mantida do útero semelhante à induzida pela ergotamina. Em útero de ratas o extrato aquoso de G. herbaceum produziu contrações e inibiu a nidação de óvulos fecundados. Ele também exibe atividade vasoconstritora sobre os vasos endometriais, reduzindo o volume do fluxo menstrual e controlando hemorragia pós-parto. Também usado em miomas e na endometriose.

Extrato aquoso

• possui comprovada atividade antimutagênica

 

Extratos alcoólicos da raiz do Algodoeiro exibem atividade:

• espasmolítica potente sobre vários tipos de musculatura lisa 'in vitro', incluindo íleo isolado de cobaias;

• atividade antiviral e estimulante do SNC, atribuídas aos óleos essenciais. A ação estimulante do SNC é acompanhada de estímulo do centro respiratório, com aumento da força e profundidade das incursões respiratórias.

Partes usadas para o efeito fitoterápico do Algodoeiro

Casca da raiz, folhas e sementes

Uso popular do Algodoeiro

Óleo das sementes além de alimentício, é galactagogo.Algodoeiro

O chá da casca da raiz e folhas, em descanso noturno é:

diurético, para infecções renais;

• anti-asmático;

• anti-desintérico;

• anti-anêmico;

• aumento do leite materno;

• hemostático uterino, controla o sangramento excessivo no tratamento dos sintomas de miomatose uterina e endometriose;

• anti viral e antifúngico;

• reduz a fertilidade no homem;

• anti-mutagênico, anti-tumoral;

• no tratamento da hiperplasia prostática benigna;

O sumo das folhas é vulnerário e alivia queimaduras.

Clique aqui e verifique o Algodoeiro em tintura.

Contra-indicações do Algodoeiro

Mulheres que desejam engravidar devem evitar o uso de carapsina (um dos princípios ativos do algodoeiro), pois pode impedir a nidação do ovo no endométrio.

Precauções

Em alguns casos pode causar um efeito paradoxal, ocasionando aumento do fluxo menstrual. Caso este efeito seja intenso ou o medicamento esteja sendo empregado para o tratamento de hipermenorréia, seu uso deve ser interrompido.

Para mais informações em caso de dúvida sobre o Algodoeiro

Clique aqui e fale com o nosso fitoterapeuta.

www.medicinacomplementar.com.br

Pague em 6 x s/juros, Aproveite! Algodoeiro indicada hemorragia uterina, reumatismo e diarréia.

ATENÇÃO: O texto de todos os nossos produtos, são referentes a des­cri­ção técnica dos mesmos, não configurando pro­pa­gan­da e ou estímulo a auto-medicação.
Seguindo as normas da ANVISA, todo produto deve ser manipulado de acordo com o pedido do comprador, portanto será manipulado após o recebimento e aprovação do farmacêutico.

Outros Produtos Naturais

  • Acariçoba
    Acariçoba
    Acariçoba vasodilatador periférico, indicado para perda de memória e dificuldade de reter informações. Diuréti ... Saiba mais
  • Flor de São João
    Flor de São João
    Flor de São João para tratamento de vitiligo. ... Saiba mais
  • Malva
    Malva
    Tratamento natural contra gengivites, estomatites, periodontites e abcessos dentários, faringites e amigdalite ... Saiba mais