2000-01-01

Gymnema Sylvestris

Conheça nossas fórmulas magistrais para Gimena (Gymnema sylvestris).
Veja nossa lista de opções:
Tintura 60mL,     60 cápsulas de Gymnema Extrato Seco de 100mg,     60 cápsulas de Gymnema Extrato Seco de 200mg,     90 cápsulas de Gymnema Extrato Seco de 100mg,     30 mL - Composto anti doce (Gimena + Garcínia),     Tintura 60mL (Kit com 2 frascos),     90 cápsulas Extrato Seco 100 mg (kit com 2 potes) ,     

A Gymnema sylvestris é uma planta da família Asclepiadaceae, natural das florestas tropicais das áreas central e sul da Índia e também na África. Seu uso já fora descrito, como diurético, adstringente, tônica, estimulante cardíaca, circulatório e urinário, entre outras.

Pesquisas mais específicas, no entanto, demonstraram que as folhas da Gymnema silvestris, possuem entre outras substâncias, o ácido Gimnêmico, farmacologicamente ativo, responsável pelas propriedades hipoglicemiantes, antidiabéticas e adaptogênica da planta. 

Gymnema silvestre é, portanto, indicado como adjuvante no controle da obesidade e manifestações decorrentes, na regulação dos metabolismos de açúcares e gorduras do organismo. Também tem importância na terapia da diabetes, auxiliando no retardo das complicações secundárias ligadas à mesma.

Indicações : Quando a Gymnema é usada antes das refeições, deixa os blocos de açúcar com gosto mais ácido, reduzindo assim, o desejo de consumir açúcar. As moléculas do príncipio ativo da Gymnema sylvestre bloqueiam os receptores de gosto açucarado nas papilas gustativas por algumas horas. Ajuda a estabilizar níveis de açúcar no sangue e aumenta a produção de insulina. Toda a planta Gymnema age como bloqueador de açúcar e ao ser aplicada diretamente na língua, sem que seja engolida, bloqueia o sabor doce.

Na Índia, a Gymnema pulverizada foi aplicada como um cataplasma para mordidas de cobra. Glândulas inchadas são tratadas com um cataplasma de Gymnema e óleo ricino. A planta é constituída de ácido gymnemico, ácido tartárico, oxalato de cálcio, glicose, estigmasterol, betaína e colina.

Pessoas dependentes de insulina devem consultar um médico antes de utilizar a Gymnema sylvestre, vez que o medicamento à base de insulina pode precisar ser reajustado. A Gurmar, como é chamada na Índia, é popularmente chamada de destruidora de açúcar (sugar destroyer), vez que mastigar as folhas destrói a capacidade do paladar de discriminar a doçura dos alimentos. A Gymnema sylvestre é usada tradicionalmente na Índia para o tratamento de diabetes há mais de 2.000 anos. Nos últimos anos, a Gymnema vem sendo muito receitada em dietas para emagrecer.

Eliza Harada

Gimena

Comentários


  • Ledio rocha
    Será que não haverá problema em adotar o uso do medicamento, juntamente com os remédios determinados pelo endócrino? Como se sabe eles não possuem muito interesse em que os pacientes abandonem seus remédios
    ⇒ Oficina de Ervas:
    Olá Ledio.
    O uso da Gymenema é muito bom para o controle do diabetes, mas o ideal seria verificar com seu medico se ele autoriza o uso. Como ele acompanha o seu tratamento poderá orienta-la se a necessidade de complementa-lo. Qualquer duvida estamos a disposição.
  • Rosa veiga
    Minha endócrinas não conhece. Essa erva

    ⇒ Oficina de Ervas:
    Olá Rosa. A Gimena contribui no controle da diabetes regulando as taxas de glicose no sangue, assim a vontade de ingerir doces diminui. Estamos a disposição.
  • Ana Maria Fernandes Sanches
    Como posso usar Gymnema
    Qual melhor forma pra usa la
    ⇒ Oficina de Ervas:
    Olá, Ana Maria

    A melhor forma de usar a Gimena é em cápsula de extrato seco padronizado. A posologia varia de acordo com o indivíduo e a necessidade.

    Entre em contato com nossos fitoterapeutas informando quanto, em média, fica sua glicemia em jejum, qual o valor do último exame de hemoglobina glicada e o tipo da sua diabete.
    Link do fitoterapeuta:

    https://www.oficinadeervas.com.br/fale-fitoterapeuta/

    Clique no link abaixo para ver a Gimena:

    https://www.oficinadeervas.com.br/gimena

    Estamos à disposição

Deixe seu comentário sobre:
Gymnema Sylvestris