Bardana, Remédio ou Alimento?

 

A Bardana (Arctium lappa) é originária da Europa, é conhecida popularmente como gobô, erva-dos-tinhosos, pegamassa, carrapicho-de-carneiro e carrapicho-grande. A bardana pode crescer de 50 cm a 2 m de altura e produz um caule robusto, com folhas grandes, de coloração verde.
Os gregos já a utilizavam para tratar de inúmeras doenças. As folhas possuem poderes bactericidas e são bastante requisitadas para tratamento de doenças de pele - fama conseguida em um episódio no qual as folhas da bardana salvaram o rei Henrique III, da França, de uma doença cutânea. 
Os curandeiros tradicionais da China usavam a raíz da bardana em combinação com outras plantas para curar resfriados, sarampo e dor da garganta. Os chineses também a utilizavam como afrodisíaco, no tratamento da infertilidade e a impotência.
Até hoje a Bardana é muito utilizada como alimento. A culinária que mais utiliza e difunde o consumo da planta é a japonesa, na qual podemos encontrar pratos típicos tendo o vegetal como base.
De acordo com nutricionistas, a raiz da bardana apresenta qualidades como o fornecimento de proteínas, glicídios, fibras, cálcio, fósforo, ferro, vitamina A, vitamina B1, riboflavina e niacina, além de ser uma rica fonte de sais minerais. 
A riqueza dessa planta está no largo expectro de seu uso, pois além de ser um alimento muito rico, é utilizada como planta medicinal para tratamentos de fígado, nos casos de hepatites e cirrose, além de cálculos biliares. 
Seu uso como depurativo, para purificar o sangue também é bastante conhecido, tratando problemas de gota, ácido úrico, pele acneica, furunculoses e seborrías, sendo usadas suas raízes em decocção, cápulas ou extrato. As raízes também tratam doenças reumáticas, sendo excelente antiinflamatório para artrite; problemas renais e digestivos.
Para o uso externo, o extrato da raiz pode ser usada no preparo de pomadas, cremes, loções capilares e shampoos, pois ela possui ação para eczemas, queda de cabelos, seborréias e outros problemas da pele.
A Bardana é atualmente cultivada no Brasil e suas raízes são comercializadas em feiras e lojas especializadas em culinária japonesa.
Esta é mais uma das plantas com seus inúmeros benefícios, que a natureza nos ofereceu.
"Que seu Alimento seja seu Remédio, que seu Remédio seja seu Alimento" (Hipócrates - Filósofo Grego)

A Bardana (Arctium lappa) é originária da Europa, conhecida popularmente como gobô, erva-dos-tinhosos, pegamassa, carrapicho-de-carneiro e carrapicho-grande. A bardana pode crescer de 50 cm a 2 m de altura e produz um caule robusto, com folhas grandes, de coloração verde.

                    bardana - folha  bardana - flor

Os gregos já a utilizavam para tratar de inúmeras doenças. As folhas possuem poderes bactericidas e são bastante requisitadas para tratamento de doenças de pele - fama conseguida em um episódio no qual as folhas da bardana salvaram o rei Henrique III, da França, de uma doença cutânea. 

Os curandeiros tradicionais da China usavam a raiz da bardana em combinação com outras plantas para curar resfriados, sarampo e dor da garganta. Os chineses também a utilizavam como afrodisíaco, no tratamento da infertilidade e impotência.

Até hoje a Bardana é muito utilizada como alimento. A culinária que mais utiliza e difunde o consumo da planta é a japonesa, na qual podemos encontrar pratos típicos tendo o vegetal como base.

                   bardana - raiz  bardana - alimento

De acordo com nutricionistas, a raiz da bardana apresenta qualidades como o fornecimento de proteínas, glicídios, fibras, cálcio, fósforo, ferro, vitamina A, vitamina B1, riboflavina e niacina, além de ser uma rica fonte de sais minerais. 

A riqueza dessa planta está no largo expectro de seu uso, pois além de ser um alimento muito rico, é utilizada como planta medicinal para tratamentos de fígado, nos casos de hepatites e cirrose, além de cálculos biliares. 

Seu uso como depurativo, para purificar o sangue também é bastante conhecido, tratando problemas de gota, ácido úrico, pele acneica, furunculoses e seborréias, sendo usadas suas raízes em decocção, cápulas ou extrato. As raízes também tratam doenças reumáticas, sendo excelente anti-inflamatório para artrite, problemas renais e digestivos.

Para o uso externo, o extrato da raiz pode ser usado no preparo de pomadas, cremes, loções capilares e shampoos, pois ela possui ação para eczemas, queda de cabelos, seborréias e outros problemas da pele.

A Bardana é atualmente cultivada no Brasil e suas raízes frescas são comercializadas em feiras e lojas especializadas em culinária japonesa.

Esta é mais uma das plantas com seus inúmeros benefícios, que a natureza nos ofereceu.

"Que seu Alimento seja seu Remédio, que seu Remédio seja seu Alimento"                    (Hipócrates - Filósofo Grego - 460 a.C. - 370 a.C.)

Por: Eliza Harada

Comentários


  • HERNANI DOS SANTOS JUNIOR
    Não conheci está planta fiquei muito interessado em saber de suas milagrosa benfeitorias onde posso encontrar ?
    ⇒ Oficina de Ervas: Oi Hernani. Essa planta faz parte da culinária japonesa e é chamada também por gobô. As raízes são vendidas em feiras e mercados onde tem população de origem nipônica. Tanto as folhas quanto as raízes possuem propriedades depurativas, mas como alimento, são usadas as raízes. Pode fazer o chá das raízes ou consumir refogado. Essa planta serve para tratar problemas de pele, furúnculos, acnes, ácido úrico elevado e outros problemas de intoxicação. Caso queira orientações de nossos fitoterapeutas, entre em contato conosco pelo email farmacia@oficinadeervas.com.br ou pelo whats (16)98234-0111. Estamos à disposição.
  • Soraya
    Obrigada, quero elogiar o trabalho de vocês. As informações aqui são com uma riqueza de detalhes dá para qualquer pessoa, por mais leiga que seja entender e geralmente isso torna a busca por ajuda para cuidar da saúde mais fácil. O que achei mais incrível é o fato de que as informações estão disponíveis para todos, mesmo para quem não é ou se torna clientes de vocês, isso é de uma generosidade fantástica!! Assim como vocês recebem do CRIADOR do Universo toda matéria prima, que ELE criou justamente para esse fim "alimentação e cuidados de toda humanidade" vocês generosamente dividem toda ciência que possuem em forma de informações. Obrigada e elogios a toda equipe envolvida, aplausos a pessoa que iniciou esse projeto, pois sei que primeiro foi uma idéia, que se transformou num sonho que virou um projeto e tem muita luta envolvida e hoje eu vim aqui pra te dizer que VALEU a pena cada empenho viu, não sou uma pessoa de destaques e nem posses, mais aprendi com DEUS, e com a vida a demonstrar gratidão pelas coisas que recebo por isso mesmo que eu no momento não tenho condições de me tornar cliente assídua de vocês achei que seria importante deixar vocês cientes de que está valendo muuuito tudo isso, parabéns e obrigada!!👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Soraya. Você não imagina a imensa alegria que senti ao ler o seu depoimento. Não esperava por um presente desse tamanho nessa segunda-feira... Não tenho palavras para expressar a minha gratidão, e sinto mesmo que valeu a pena cada empenho desde que nasceu o nosso sonho. Peço a DEUS que ele abençoe você e todas as pessoas de bem, pois são essas pessoas que dão esperança de tempos melhores ao nosso mundo. Um grande abraço e a minha gratidão como proprietária e de toda a nossa equipe, pois eles dividem comigo essa vontade e esse sonho de um mundo melhor!
  • Thereza Roberta
    Como usar a bardana no alimento?
    ⇒ Oficina de Ervas: Oi Thereza. A bardana é muito usada na culinária oriental. Tem algumas receitas que costumo fazer. Vou deixar aqui um link: https://culinaristico.com.br/receitas/kimpira-gobo Além dessa forma, também é usado em ensopados com cenoura, broto de bambu, inhame e algas. Na internet você encontra outras receitas. Estamos à disposição.
  • Adenir de Freitas
    Eu plantei na minha horta e naceu ta muito bonita essa planta, como posso consumir como alimento e a tais que agente come ou a Folha e como prepara.
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Adenir. A parte comestível são as raízes. As folhas são usadas como fitoterápico pela ação depurativa. No cultivo da Bardana como alimento, geralmente você precisa preparar o solo propiciando o crescimento da raiz em profundidade. Tem geralmente para vender em feiras e lojas de produtos orientais. Depois essa raiz pode ser colhida e usada no preparo de alimentos, como refogados e sopas. Ela é muito usada em pratos orientais. Tem algumas receitas que costumo fazer. Vou deixar aqui um link: https://culinaristico.com.br/receitas/kimpira-gobo Além dessa forma, também é usado em ensopados com cenoura, broto de bambu, inhame e algas. Na internet você encontra outras receitas. Estamos à disposição.
  • José Cretella Neto
    Como e onde consigo comprar a bardana ?
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá José. Temos a Bardana para uso medicinal aqui em nossa farmácia. Deixo o link: https://www.oficinadeervas.com.br/bardana. Temos na forma de cápsulas, tintura e extrato fluido. Se você quiser usar na alimentação, então procure a raiz em lojas de produtos orientais ou em feira livre. Estamos à disposição.
  • Dilmar
    A folha tem o mesmo efeito da raiz?
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Dilmar. Ambas possuem o mesma ação.A Bardana possui ação depurativa, indicada para tratamento de ácido úrico, furúnculos, abcessos, acnes e outros problemas de pele.Qualquer duvida entre em contato conosco através do e-mail farmacia@oficinadeervas.com.br. Estamos a disposição.
  • Andrea
    Uso a bardana na culinária há décadas e apreciamos muito. Uso a tintura da Oficina de Ervas há anos e os resultados sempre foram maravilhosos. Recomendo a associação com outras tinturas pois a sinergia é fantástica. Grata pelo bom atendimento online todos estes anos como cliente.
    ⇒ Oficina de Ervas: Olá Andréa. Ficamos muito felizes com seu depoimento. Nós que somos gratos pela confiança é um prazer te-la como cliente . Estamos a disposição.

Deixe seu comentário sobre:
Bardana, Remédio ou Alimento?