"Novidade na Oficina de Ervas
Parcelamento em 6X SEM JUROS no cartão!"

Digite o que procura abaixo
ou entre em contato conosco.

Sene

 

O sene (Cassia angustifolia) é uma planta da família Fabaceae, nativa da Ásia tropical, incluindo subcontinente Indiano. Dispersa pelo Oriente Médio, Norte da África, inicialmente pelos Egípcios e posteriormente pelos Árabes, Gregos e Romanos. Atualmente está distribuída em todas as regiões semi-áridas do mundo.
O Sene é o fármaco com derivados antraquinônicos mais usado na terapêutica, empregando-se tanto as folhas (folíolos) como aos frutos (folículos), sendo que de modo geral a composição de derivados antracênicos é semelhante nos folíolos e folículos, mas diferencia no teor total de glicosídeo antranoides, que é maior nos frutos (5%) que os folíolos (3%), que em contra partida tem maior teor de derivados de aloe-emodina (maior atividade). “Assim, na mesma dose, folíolos apresentam efeito laxante mais intenso que os frutos.
Os glicosídeos se transformam em agliconas ativas que estimulam a motilidade do intestino grosso, favorecendo um trânsito intestinal acelerando e reduzindo a absorção de fluidos, deixando as fezes mais líquidas, então está recomendado nos casos de constipação (intestino preso) ocasional.
Em forma de chá, pode ser usado para lavagem intestinal, tendo ótimos resultados para limpeza de resíduos fecais, que podem se acumular por vários anos. Sene não deve ser utilizado em casos de obstrução e estenose intestinal, atonia, doenças inflamatórias intestinais (doença de Crohn, colite ulcerativa, colopatias inflamatórias), apendicite, estados inflamatórios uterinos, períodos de menstruação, cistite, insuficiência hepática, renal ou cardíaca, dores abdominais de causa desconhecida, náusea, vômito, estados de desidratação severa, cólica intestinal, sintomas abdominais não diagnosticados, hemorroidas, prolapso anal, constipação crônica, gravidez, lactação e crianças menores de doze anos de idade. Os principais sintomas da superdosagem são dores abdominais, espasmos, náusea, cólicas e diarreias severas, com consequente perda excessiva de fluidos e eletrólitos.

O sene (Cassia angustifolia) é uma planta da família Fabaceae, nativa da Ásia tropical, incluindo subcontinente Indiano. Dispersa pelo Oriente Médio, Norte da África, inicialmente pelos Egípcios e posteriormente pelos Árabes, Gregos e Romanos. Atualmente está distribuída em todas as regiões semi-áridas do mundo.

O Sene é o fármaco com derivados antraquinônicos mais usado na terapêutica, empregando-se tanto as folhas (folíolos) como aos frutos (folículos), sendo que de modo geral a composição de derivados antracênicos é semelhante nos folíolos e folículos, mas diferencia no teor total de glicosídeo antranoides, que é maior nos frutos (5%) que os folíolos (3%), que em contra partida tem maior teor de derivados de aloe-emodina (maior atividade). “Assim, na mesma dose, folíolos apresentam efeito laxante mais intenso que os frutos.

Os glicosídeos se transformam em agliconas ativas que estimulam a motilidade do intestino grosso, favorecendo um trânsito intestinal acelerando e reduzindo a absorção de fluidos, deixando as fezes mais líquidas, então está recomendado nos casos de constipação (intestino preso) ocasional.
Em forma de chá, pode ser usado para lavagem intestinal, tendo ótimos resultados para limpeza de resíduos fecais, que podem se acumular por vários anos. Sene não deve ser utilizado em casos de obstrução e estenose intestinal, atonia, doenças inflamatórias intestinais (doença de Crohn, colite ulcerativa, colopatias inflamatórias), apendicite, estados inflamatórios uterinos, períodos de menstruação, cistite, insuficiência hepática, renal ou cardíaca, dores abdominais de causa desconhecida, náusea, vômito, estados de desidratação severa, cólica intestinal, sintomas abdominais não diagnosticados, hemorroidas, prolapso anal, constipação crônica, gravidez, lactação e crianças menores de doze anos de idade. Os principais sintomas da superdosagem são dores abdominais, espasmos, náusea, cólicas e diarreias severas, com consequente perda excessiva de fluidos e eletrólitos.

 

      

 

Outros Produtos Naturais