"Encontre nas plantas saúde, beleza e harmonia para sua vida."

Digite o que procura abaixo
ou entre em contato conosco.

Arnica de Jardim



Nome científico
Solidago microglossa DC

Família
Compostas

Sinonímia popular
Arnica, arnica brasileira, espiga de ouro

Sinonímia científica
Solidago polyglossa DC, Solidago chilens

Parte usada
Folha, partes aéreas floridas e sumidades floridas

Propriedades terapêuticas
Estomáquica, adstringente, cicatrizante e vulnerária.

Princípios ativos
Partes aéreas: quercitrina, um flavonóide glicosídico, taninos, saponinas, resinas, óleo essencial. Raízes: diterpenos inulina e rutina, ácido quínico, ramnosídeos, ácido caféico, clorogênico, hidrocinâmico e seus derivados

Indicações terapêuticas
Ferimentos, escoriações, traumatismos, contusões.

Informações complementares
Outros sinônimos científicos
Solidago marginella DC
Solidago odora Hook et Arn, Solidago vulneraria Mart.
Outros nomes populares
Arnica do campo, arnica silvestre, erva de lagarto, erva lanceta, lanceta, macela miúda, marcela miúda, rabo de rojão, sapé macho.

Origem
Parte meridional da América do Sul.

Uso medicinal
Apesar de não terem sido ainda comprovadas cientificamente a eficácia e a segurança no emprego desta planta, sua utilização vem sendo feita com base na tradição popular de uma maneira crescente. É empregado externamente no tratamento de ferimentos, escoriações, traumatismos e contusões em substituição a Arnica Montana L.
Dosagem indicada: Tratamento de traumatismos e contusões. Aplicação direta sobre a área afetada com auxílio de um pedaço de algodão ou compressas embebidos na tintura ou maceração em álcool de suas folhas e rizomas.

Contra-indicações: Por ser considerada tóxica, seu uso interno só deve ser feito com estrita indicação e acompanhamento médico.
      

 

Outros Produtos Naturais