"Encontre nas plantas saúde, beleza e harmonia para sua vida."
Parcelamento em até 6X SEM JUROS!

Digite o que procura abaixo
ou entre em contato conosco.

Nutrição Funcional e Fitoterapia

 

FITOTERAPIA E NUTRIÇÃO FUNCIONAL
 
 
A Nutrição Funcional aplica a ciência dos nutrientes que procura manter ou restabelecer o equilíbrio e o bem estar do organismo de cada pessoa a partir do diagnóstico de como anda a relação entre as suas células e os nutrientes.
Mudanças no cardápio de uma pessoa, a partir do levantamento detalhado de suas características, podem melhorar a sua disposição, tratar problemas como enxaqueca e evitar a ocorrência de doenças crônicas como a obesidade e o diabetes. 
 
Em vez de se limitar à prescrição de dietas de alimentos tidos como saudáveis (porque o que é saudável para uma pessoa pode causar doença em outra), a Nutrição Funcional rastreia os sintomas, sinais e características de cada paciente e os relaciona a situações de carência ou excesso de determinados nutrientes.
 
A Nutrição Funcional baseia-se em conceitos como o “equilíbrio nutricional e a biodisponibilidade dos alimentos”, ou seja, alimentos e nutrientes que precisam de outros para agir no organismo de maneira positiva ou que, ao contrário, são anulados quando outros estão presentes.
 
O organismo de cada pessoa é um ecossistema que precisa estar equilibrado, e isso ocorre de acordo com a atuação dos nutrientes em cada uma das trilhões de células. Estudos mostram como a “inflamação celular”, causada por uma reação desarmônica aos nutrientes, estaria na origem de várias doenças, dentre elas a obesidade e o diabetes.
 
 
Trabalhos científicos comprovam que a ocorrência das doenças crônicas da vida moderna está relacionada a uma combinação de dieta inadequada, suscetibilidade genética e exposição a agentes e poluentes ambientais. Da mesma forma, outros problemas “menos graves”, como o cansaço e a sensação de falta de energia, resultam do “estresse oxidativo”, também relacionado ao desequilíbrio nutricional.
 
Os desequilíbrios nutricionais geram sobrecarga no sistema imunológico e desencadeiam “processos alérgicos” tardios, que acabam por provocar doenças crônicas como a obesidade, depressão, fibromialgia, artrite reumatóide, síndrome do pânico, osteoporose, diabetes, distúrbios de comportamento e hiperatividade infantil, entre outras.
 
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças crônicas não transmissíveis já são responsáveis por 72% das mortes ocorridas no Brasil. A OMS acredita que 80% de problemas prematuros do coração, AVC e Diabetes tipo II e 40% dos casos de câncer poderiam ser evitados se corrigíssemos nossos hábitos alimentares, reduzíssemos o uso de tabaco e adotássemos uma atividade física regular.
 
Hoje, os nutricionistas funcionais se envolvem no tratamento de diversos distúrbios metabólicos e neuropsiquiátricos. Além disso, atuam na área esportiva, em clubes de futebol, em academias, em hospitais, em empresas, em escolas, em clínicas e em programas de orientação a gestantes.
O profissional nutricionista pode recorrer à Fitoterapia e tem autonomia para prescrever quando julgar conveniente a necessidade de complementar a dieta dos pacientes. É autorizado a fazer uso das formas farmacêuticas de uso oral: infuso, decocto, tintura, alcoolatura e extrato, segundo a Resolução CFN nº 402 (CONSELHO..., 2007). 
Para que o nutricionista tenha aptidão na prescrição de fitoterápicos, existem cursos de Extensão e de Pós-Graduação em Fitoterapia Funcional.
A programação para 2012 da Vponline encontra-se no link abaixo, oferecendo cursos em diversas cidades do Brasil:
http://www.vponline.com.br/_site/cursos_ext.php
Nós, do grupo Oficina de Ervas, acreditamos que a fitoterapia usada de forma consciente, é uma grande aliada para a saúde e a qualidade de vida.
Por:
Eliza Tomoe Harada

 
 A Nutrição Funcional aplica a ciência dos nutrientes que procura manter ou restabelecer o equilíbrio e o bem estar do organismo de cada pessoa a partir do diagnóstico de como anda a relação entre as suas células e os nutrientes.

Mudanças no cardápio de uma pessoa, a partir do levantamento detalhado de suas características, podem melhorar a sua disposição, tratar problemas como enxaqueca e evitar a ocorrência de doenças crônicas como a obesidade e o diabetes.  Em vez de se limitar à prescrição de dietas de alimentos tidos como saudáveis, a Nutrição Funcional rastreia os sintomas, sinais e características de cada paciente e os relaciona a situações de carência ou excesso de determinados nutrientes. 

nutricao 1   nutricao 4   nutricao 5

A Nutrição Funcional baseia-se em conceitos como o “equilíbrio nutricional e a biodisponibilidade dos alimentos”, ou seja, alimentos e nutrientes que precisam de outros para agir no organismo de maneira positiva ou que, ao contrário, são anulados quando outros estão presentes. 

O organismo de cada pessoa é um ecossistema que precisa estar equilibrado, e isso ocorre de acordo com a atuação dos nutrientes em cada uma das trilhões de células. Estudos mostram como a “inflamação celular”, causada por uma reação desarmônica aos nutrientes, estaria na origem de várias doenças, dentre elas a obesidade e o diabetes.  

Trabalhos científicos comprovam que a ocorrência das doenças crônicas da vida moderna está relacionada a uma combinação de dieta inadequada, suscetibilidade genética e exposição a agentes e poluentes ambientais. Da mesma forma, outros problemas “menos graves”, como o cansaço e a sensação de falta de energia, resultam do “estresse oxidativo”, também relacionado ao desequilíbrio nutricional. 

Os desequilíbrios nutricionais geram sobrecarga no sistema imunológico e desencadeiam “processos alérgicos” tardios, que acabam por provocar doenças crônicas como a obesidade, depressão, fibromialgia, artrite reumatóide, síndrome do pânico, osteoporose, diabetes, distúrbios de comportamento e hiperatividade infantil, entre outras. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças crônicas não transmissíveis já são responsáveis por 72% das mortes ocorridas no Brasil. A OMS acredita que 80% de problemas prematuros do coração, AVC e Diabetes tipo II e 40% dos casos de câncer poderiam ser evitados se corrigíssemos nossos hábitos alimentares, reduzíssemos o uso de tabaco e adotássemos uma atividade física regular. 

Fitoterapia   oliveira cha   nutricao 3

 

Hoje, os nutricionistas funcionais se envolvem no tratamento de diversos distúrbios metabólicos e neuropsiquiátricos. Além disso, atuam na área esportiva, em clubes de futebol, em academias, em hospitais, em empresas, em escolas, em clínicas e em programas de orientação a gestantes.

O profissional nutricionista pode recorrer à Fitoterapia e tem autonomia para prescrever quando julgar conveniente a necessidade de complementar a dieta dos pacientes. É autorizado a fazer uso das formas farmacêuticas de uso oral: infuso, decocto, tintura, alcoolatura e extrato, segundo a Resolução CFN nº 402 (CONSELHO..., 2007). 

Para que o nutricionista tenha aptidão na prescrição de fitoterápicos, existem cursos de Extensão e de Pós-Graduação em Fitoterapia Funcional.

A programação para 2012 da VP Consultoria Nutricional encontra-se no link abaixo, oferecendo cursos em diversas cidades do Brasil:

http://www.vponline.com.br/_site/cursos_ext.php 


Nós, do grupo Oficina de Ervas, acreditamos que a fitoterapia usada de forma consciente, é uma grande aliada para a saúde e a qualidade de vida.


Por: Eliza Tomoe Harada

             

Outros informativos que podem interessar