"A sua saúde em equilíbrio com a natureza."
Parcelamento em até 6X SEM JUROS!

Digite o que procura abaixo
ou entre em contato conosco.

Cúrcuma: uma dádiva da natureza

Você conhece a Cúrcuma?Curcuma planta

A Cúrcuma é uma planta muito conhecida como Açafrão da Terra ou Açafrão da Índia, e seu nome científico é Curcuma longa. Sua origem é da Índia, onde é muito consumida, tanto na culinária (curry) quanto na medicina. E é lá ainda que se produz a maior parte da Cúrcuma consumida mundialmente.

Ela pode chegar a até um metro e meio de altura e suas folhas são grandes e de um verde escuro bem intenso, mas são seus rizomas alaranjados que são utilizados. Esses rizomas são colhidos quando as folhas secam, normalmente nos períodos de seca.

No Brasil, a Cúrcuma é mais utilizada na região de Minas Gerais e Goiás, na forma de pó para tempero, como um corante muito comum em refogados de frango e arroz. Também é muito comum encontrá-la na composição de alimentos que tem coloração amarelada, como manteigas, margarinas, queijos, etc.

Curcuma potinho com po e rizomasMas quais são as ações da Cúrcuma?

De forma resumida, podemos dizer que a Cúrcuma possui uma ação antisséptica fantástica, matando bactérias, vírus e fungos. Também é um potente anti-inflamatório, ajudando em casos de sinusites, rinites, tendinites, artrites e outras doenças que causam inflamação e dor, principalmente nas juntas.

A Cúrcuma pode ser usada, também, para regular as taxas de mau colesterol (LDL) e age como antioxidante, combatendo radicais livres e podendo ser usada como coadjuvante nos tratamentos de câncer. E, devido à sua ação antiviral, também pode auxiliar nos tratamentos de AIDS.

Externamente, a Cúrcuma age como cicatrizante, podendo ser utilizada em forma de creme para passar em feridas, arranhões e ferimentos em geral. Por possuir ação antifúngica, pode ser usada também em tratamentos de micose. Além de tudo, ajuda a amenizar coceiras na pele, agindo como um tipo de corticóide e podendo ser empregada em tratamentos de psoríase.

Está com dúvidas? Fale com o nosso fitoterapeuta clicando aqui.

                    

Outros informativos que podem interessar