"Deixe a natureza cuidar de você."
Parcelamento em até 6X SEM JUROS!

Digite o que procura abaixo
ou entre em contato conosco.

Dengue, Zika e Chikungunya - Casos de doenças podem aumentar em março

Casos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti podem aumentar em março

Dengue, Zika e Chikungunya são os três vírus que circulam ao mesmo tempo pelo Brasil, colocando em risco a saúde da população, tendo em comum o mesmo vetor, o mosquito Aedes aegypti.

Repelente Natural CriancasO verão, período com maior concentração de chuvas e sol, é a estação do ano em que os mosquitos encontram as condições ideais para se multiplicarem mais rápido, aumentando o risco de proliferação. Durante esse período, o ciclo de reprodução do mosquito é de apenas seis dias. Enquanto no inverno, chega a durar 12 dias. A tendência é ir aumentando a população de mosquito até o final do verão, e por isso, os casos podem aumentar esse mês.

O alerta é para redobrar os cuidados com os detalhes. Uma vez que, a melhor forma para evitar as doenças é combater o mosquito, através da eliminação dos criadouros nas casas, trabalho e áreas públicas. Se proteger dos mosquitos já existentes é também muito importante, e os repelentes são fundamentais nesse processo. Assim, as pessoas saudáveis diminuem os riscos de contaminação, e as contaminadas diminuem a proliferação da doença, uma vez que, usando repelente, ela deixa de contaminar os mosquitos, quebrando assim a cadeia.

Muitas pesquisas são feitas para o controle desse vetor, e uma delas está em andamento na Universidade de São Carlos (SP), usando a curcumina.

A curcumina é um corante extraído da raiz do açafrão-da-índia (Curcuma longa L.), que possui propriedades fotodinâmicas naturais e, na presença de luz, induz a produção de espécies reativas de oxigênio, que são extremamente tóxicas. As larvas do Aedes aegypti são transparentes, tornando-as muito sensíveis ao efeito fotodinâmico. O corante se acumula no intestino do inseto após ser ingerido com a água onde o mosquito se reproduz. Quando a substância é ativada pela luz, induz à produção de moléculas que prejudicam de forma fatal os tecidos do aparelho digestivo dos mosquitos. Os estudos ainda estão avaliando se não há riscos para outras espécies e a concentração necessária para uso como inseticida natural.

A Curcuma longa é uma planta conhecida há muitos séculos, usada como condimento na culinária e na medicina natural como anti-inflamatória e cicatrizante.

Apesar de todos os esforços no combate ao mosquito, os casos de doenças transmitidas por ele não param de crescer. Os efeitos nocivos à saúde e suas sequelas, trazem sofrimento e aumento nos gastos da saúde pública.

Em relação aos sintomas, conheça as principais diferenças entre Dengue, Zika e Chikungunya.

Dengue, Zika e ChikungunyaA Chikungunya provoca uma dor mais intensa do que a dengue e o Zika vírus e, além da febre alta, provoca uma dor articular muito grande. O Zika vírus se caracteriza por um exantema, aquelas manchas vermelhas pelo corpo, que parecem com uma rubéola ou sarampo, que provocam coceira. Já a Dengue se caracteriza por uma febre alta. Existem também, as náuseas e os vômitos quando alguns desses casos se agravam, principalmente os de dengue. Então, a população deve buscar ajuda médica o mais rápido possível, se tiver qualquer um desses sintomas: dor de cabeça, dor no corpo, dor muscular, dor nas articulações, vermelhidão no corpo, mal-estar, ânsia e/ou vômitos.

Além dos sintomas durante o processo da doença, existem os riscos de sequelas como dores, mal-estar, problemas no fígado, anemia, imunidade baixa e os casos de microcefalia ligados à Zika.

Portanto, controlar o Aedes aegypti é uma questão de educação e cidadania!

Por: Eliza Harada

Confira o vídeo sobre: Dengue, Zika e Chikungunya - Casos de doenças podem aumentar em março

                    

Outros informativos que podem interessar