"Deixe a natureza cuidar de você."
Parcelamento em até 6X SEM JUROS!

Digite o que procura abaixo
ou entre em contato conosco.

Espinheira Santa, uma grande aliada contra problemas de estômago

espinheira Santa folhas

A Espinheira Santa, de nome científico Maytenus ilicifolia, é uma planta também popularmente conhecida como espinheira-divina, cancorosa, maiteno, cangorça, espinho-de-deus, dentre outros nomes. A planta foi batizada com este nome devido à aparência de suas folhas, que contêm espinhos nas margens e pelo fato de ela ser um “santo remédio” que auxilia no tratamento de vários problemas de saúde.

A Espinheira Santa é encontrada no Brasil desde os estados de Minas Gerais até o Rio Grande do Sul. É encontrado também ao longo do Rio Paraná e nas pastagens. A ocorrência é mais generalizada em sub-bosques úmidos, beiradas de matas de araucária, capões e em matas ciliares onde o solo é rico em matéria orgânica, com umidade de média à alta. Em Santa Catarina é encontrada principalmente no Planalto e na mata Atlântica de altitude.

Popularmente famosa pelo seu poder de combater úlceras e outros males estomacais, há estudos que comprovam a sua eficácia nesses casos: um experimento realizado na Universidade Estadual de Campinas (SP) analisou o efeito da planta em ratos com úlcera e concluiu que o tamanho da lesão diminuiu rapidamente, além de provocar menos efeitos colaterais em comparação com os remédios convencionais.

espinheira Santa frutos

A Espinheira Santa tornou-se conhecida no mundo médico em 1922 quando o professor Aluízio França, da Faculdade de Medicina do Paraná, relatou o sucesso obtido com ela no tratamento da úlcera.

Mas, muito antes disso, a planta já era famosa na medicina popular por suas propriedades curativas, e não só no combate aos males do aparelho digestivo.

Para se ter uma ideia, era utilizada como remédio antitumoral entre os índios brasileiros. No Paraguai, a população rural a empregava como contraceptivo, e na Argentina, como antiasmático e antisséptica.

Ações:

Tonificante, antiulcerogênica (úlceras e gastrites), carminativa, cicatrizante, antisséptica, combate Helliobacter pylori, analgésica digestiva, aftoses, diminui refluxos, levemente diurética e laxativa, auxilia também na eliminação de gases intestinais.

Efeitos Colaterais:

Pode diminuir a lactação em uso prolongado ou doses elevadas.

Por: Eliza Tomoe Harada

Confira o vídeo sobre: Espinheira Santa, uma grande aliada contra problemas de estômago

      

Outros informativos que podem interessar