"Encontre nas plantas saúde, beleza e harmonia para sua vida."

Digite o que procura abaixo
ou entre em contato conosco.

O que é Drenagem Linfática e para que serve?

 

O QUE É DRENAGEM LINFÁTICA?
O método de drenagem linfática manual foi desenvolvido em 1932 pelo terapeuta dinamarquês Vodder que trabalhava junto com sua esposa na Riviera Francesa.
Vodder observou que a maioria de seus pacientes sofria de constipação, retenção de líquidos e apresentavam os gânglios linfáticos alterados. Ele passou a tratar estes pacientes intuitivamente com massagens que estimulavam estes gânglios atingindo grandes êxitos com diversos pacientes.
Seu método foi desenvolvido e se tornou muito eficaz. Hoje em dia, a drenagem linfática manual é usada na estimulação da circulação linfática que ajuda o corpo a eliminar toxinas e na nutrição dos tecidos. A estagnação dos gânglios linfáticos pode causar dor. Embora todos os tipos de massagem  estimulem a corrente linfática, a técnica de Vodder é focada na drenagem do excesso linfático.
A drenagem linfática é basicamente composta de dois processos ou procedimentos que visam transportar e remover esse líquido de edema de volta à circulação sanguínea, são eles:
Evacuação: é o processo que se realiza em gânglios (ou linfonodos) e em outras vias linfáticas com o objetivo de descongestioná-los.
Captação: é a drenagem propriamente dita que é realizada principalmente dos locais de edema em direção à desembocadura mais próxima. 
As manobras da drenagem linfática manual são basicamente  as seguintes:
-Círculos com os dedos ou com as mãos;
-Círculos com o polegar;
-Movimentos combinados;
-Pressão em bracelete.
Ação Fisiológica das Manobras de Drenagem:
-Dinamização do peristaltismo dos coletores e, consequentemente, aumento do ritmo natural que se prolonga por horas após a drenagem.
-Desentupimento sistemático das vias de acesso à região afetada.
-Suaviazação e "desfibragem" minuciosa da organização conjuntiva.
-Solicitação máxima da reabsorção.
-Eliminação progressiva nas principais zonas de drenagem da estagnação dos tecidos e de todos os resíduos tóxicos.
Efeitos Positivos:
-Melhor oxigenação,
-Melhora a defesa e ação antiinflamatória,
-Aumento do potencial reparador,
-Dinamização de todos os processos catalisadores de uma boa cicatrização.
INDICAÇÕES DA DRENAGEM LINFÁTICA
A drenagem linfática manual é indicada nos seguintes casos:
Linfedemas
Lipedemas
Fleboedemas
Edemas pós-operatórios e pós-traumáticos
Edemas cíclicos idiopáticos, pré-menstruais, intragestacionais e outros
Tratamento ou prevenção de diversos distúrbios, seqüelas ou patologias que envolvem as áreas de angiologia, oncologia, ortopedia e traumatologia, reumatologia, ginecologia e obstetrícia, pré e pós cirurgias, ortomolecular, stress, esporte, estética, dentre tantas outras.
Pré e pós-cirurgia plástica
Tratamentos de revitalização facial
Retenção de líquidos
celulite (hidrolipodistrofia);
rejuvenescimento através da circulação – combate radicais livres;
pré e pós operatório;
má circulação sanguínea de retorno;
musculatura tensa;
tensão nervosa.
Outros Efeitos benéficos da  drenagem linfática:
velocidade do transporte da linfa;
funcionamento do intestino;
absorção de nutrientes pelo trato digestivo;
problemas circulatórios em geral;
a desintoxicação da musculatura (fadiga);
a distribuição dos hormônios.
CONTRA-INDICAÇÕES DA DRENAGEM LINFÁTICA
A drenagem linfática manual é contra-indicada nos seguintes casos:
-Infecções agudas;  insuficiência cardíaca descompensada; flebites; tromboses; tromboflebites; síndrome seno carotídeo;  hipertensão; certos tipos de afecções da pele; câncer, asma brônquia e bronquite asmática; hipertiroidísmo; parte do corpo inchada, dolorida, avermelhada, sensação de mal-estar. 

O QUE É DRENAGEM LINFÁTICA?

O método de drenagem linfática manual foi desenvolvido em 1932 pelo terapeuta dinamarquês Vodder que trabalhava junto com sua esposa na Riviera Francesa.
Vodder observou que a maioria de seus pacientes sofria de constipação, retenção de líquidos e apresentavam os gânglios linfáticos alterados. Ele passou a tratar estes pacientes intuitivamente com massagens que estimulavam estes gânglios atingindo grandes êxitos com diversos pacientes.
Seu método foi desenvolvido e se tornou muito eficaz. Hoje em dia, a drenagem linfática manual é usada na estimulação da circulação linfática que ajuda o corpo a eliminar toxinas e na nutrição dos tecidos. A estagnação dos gânglios linfáticos pode causar dor. Embora todos os tipos de massagem  estimulem a corrente linfática, a técnica de Vodder é focada na drenagem do excesso linfático.
A drenagem linfática é basicamente composta de dois processos ou procedimentos que visam transportar e remover esse líquido de edema de volta à circulação sanguínea, são eles:
Evacuação: é o processo que se realiza em gânglios (ou linfonodos) e em outras vias linfáticas com o objetivo de descongestioná-los.
Captação: é a drenagem propriamente dita que é realizada principalmente dos locais de edema em direção à desembocadura mais próxima. 

estetica - massagem  drenagem lifatica perna   drenagem abdome


As manobras da drenagem linfática manual são basicamente  as seguintes:
-Círculos com os dedos ou com as mãos;
-Círculos com o polegar;
-Movimentos combinados;
-Pressão em bracelete.

Efeitos Positivos:
-Melhor oxigenação,
-Melhora a defesa e ação antiinflamatória,
-Aumento do potencial reparador,
-Dinamização de todos os processos catalisadores de uma boa cicatrização.

INDICAÇÕES DA DRENAGEM LINFÁTICA

A drenagem linfática manual é indicada nos seguintes casos:
-Linfedemas, Lipedemas e Fleboedemas.
-Edemas pós-operatórios e pós-traumáticos.
-Edemas cíclicos idiopáticos, pré-menstruais, intragestacionais e outros.
-Tratamento ou prevenção de diversos distúrbios, seqüelas ou patologias que envolvem as áreas de angiologia, oncologia, ortopedia e traumatologia, reumatologia, ginecologia e obstetrícia, pré e pós cirurgias, ortomolecular, stress, esporte, estética, dentre tantas outras.
-Pré e pós-cirurgia plástica.
-Tratamentos de revitalização facial.
-Retenção de líquidos.
-Celulite (hidrolipodistrofia).
-Rejuvenescimento através da circulação – combate radicais livres.
-Pré e pós operatório.
-Má circulação sanguínea de retorno.
-Musculatura tensa e tensão nervosa.

CONTRA-INDICAÇÕES DA DRENAGEM LINFÁTICA

A drenagem linfática manual é contra-indicada nos seguintes casos:

-Infecções agudas;  insuficiência cardíaca descompensada; flebites; tromboses; tromboflebites; síndrome seno carotídeo;  certos tipos de afecções da pele; câncer, asma brônquia e bronquite asmática; hipertiroidísmo; parte do corpo inchada, dolorida, avermelhada, sensação de mal-estar. 

Portanto, a Drenagem Linfática não é um recurso puramente estético, como muitos pensam. Ela é, a princípio, um recurso terapêutico que pode auxiliar em muitos problemas de saúde e proporcionar uma melhor qualidade de vida.

Por: Eliza Tomoe Harada

      

Outras notícias que podem interessar