"A sua saúde em equilíbrio com a natureza."

Digite o que procura abaixo
ou entre em contato conosco.

Quebra Pedra

Quebra-Pedra (Phyllanthus spp)

Se vocês repararem o nome científico do quebra-pedra, ira aparecer spp logo após o nome do gênero Phyllanthus, isto quer dizer que estamos nos referindo a várias espécies do gênero Phyllanthus, como a Phyllanthus niruri, Phyllanthus tenellus, Phyllanthus amarus, Phyllanthus corcovadensis, entre outras, que possuem as mesmas propriedades farmacológicas. As plantas deste gênero possuem uma ampla distribuição pelo Brasil, sendo que cada região apresenta uma espécie mais adaptada, mas todas são conhecidas como quebra-pedra. Mas de uma forma geral são plantas que preferem locais sombreados, com muita umidade e solos de preferência ricos em fertilidade e matéria orgânica. Plantas de fácil disseminação, tanto é que encontramos vegetando em terrenos baldios, calçadas, quintais e jardins. O difícil é quando temos de cultiva-las para fornecer matéria prima para os laboratórios de fitoterápicos ou à farmácias de manipulação. Apesar de vários anos de estudos, estas plantas ainda não estão totalmente domesticadas, dificultando ainda mais o cultivo. O que tenho orientado os agricultores que se interessam na sua produção é coletar as sementes que sobram durante a secagem e ir semeando nos locais que normalmente são encontradas em seu estado nativo. O que na verdade estamos fazendo é aumentar a incidência destas plantas aumentando as coletas.

O quebra-pedra é uma das plantas mais conhecidas pela medicina popular, sendo empregada praticamente em todo o Brasil para as mesmas finalidades. E o que é mais interessante é que a pesquisa agora tem comprovado a sua eficácia. Estudos comprovaram sua ação diurética e auxiliar na eliminação de cálculos renais. O quebra-pedra relaxa os ureteres, possui uma ação analgésica e diurética, facilitando a eliminação dos cálculos, geralmente sem dor ou sangramento. Além disso aumenta a filtração glomerular e a excreção do ácido úrico. Lembro-me de um caso onde um senhor me procurou pedindo um punhado de quebra-pedra pois sua filha estava grávida de 9 meses e estava com cólica renal. Os médicos já não queriam entrar com nenhum medicamento halopático pela gravidez, por isso ele resolver entrar com a medicina popular. Depois de uma semana ele voltou para agradecer, pois a filha tinha conseguido eliminar o calculo tomando o chá de quebra-pedra, resolvendo o problema das cólicas.

Recentemente o quebra-pedra virou notícia devido ao fato de ter saído uma patente americana do uso desta planta para hepatite do tipo B. Os trabalhos mostraram que neste caso, o fitoterápico deveria ser empregado através de injeções ou de cápsulas entéricas, pois os sucos digestivos inativam os princípios ativos da planta no estômago.

O quebra-pedra pode ser utilizado para problema renal na forma de chá, extrato fluido, tintura ou cápsula. O chá é o mais indicado pois acaba forçando a pessoa a beber mais líquido, auxiliando a eliminação da pedra pela própria pressão da urina. Pode-se empregar de 30 a 40 g de planta fresca ou 10 a 20 g de planta seca em um litro de água. Prepare o chá de manhã e vai bebendo durante o dia. Pode potencializar os efeitos entrando com outras plantas, como folhas de abacate, chapéu-de-couro, panacéia, caninha-do-brejo, entre outras.

Recomendamos o uso do quebra-pedra durante umas três semana e suspender durante uma semana, e ir repetindo desta forma até melhorar os sintomas, mas normalmente em 2 ou 3 dias o problema já está sanado.

Ademar Menezes Junior
      

 

Outros Produtos Naturais